>> Divulgação - Webinar Gratuito Um método para o desenvolvimento de perfis de aplicação de metadados

Temos o prazer de convidá-las (os) para participar do Webinar “Um método para o desenvolvimento de perfis de aplicação de metadados que acontecerá nas seguintes datas

Webinar em Português

Quarta-feira, 31 de Maio de 2017 10:00 AM – 11:15 AM EDT (UTC 14:00:00 – World Clock: http://bit.ly/2017Malta-PT)

Webinar in English

Wednesday, 24 May 2017 10:00 AM – 11:15 AM EDT (UTC 14:00:00 – World Clock: http://bit.ly/2017Malta-EN)

Sobre

Um perfil de aplicação de metadados (MAP) é um constructo que fornece um modelo semântico para publicação de dados na Web de Dados. Este modelo semântico não é mais do que um modelo de dados com a definição de propriedades e restrições às propriedades. Cada propriedade é apresentada com um termo de um vocabulário RDF associado, com a definição do domínio e contra-domínio e ainda a sua cardinalidade. De acordo com o documento da DCMI “Os níveis de interoperabilidade para os metadados Dublin Core” um MAP é um constructo que potencia a interoperabilidade semântica dos dados. O que isto realmente significa é que quando uma comunidade de prática decide pôr-se de acordo em seguir um MAP, isto é, em seguir um conjunto de regras para publicar os seus dados como Linked Open Data, isso permite que os dados publicados na LOD cloud sejam processados automaticamente por agentes de software.

Um MAP é portanto um constructo de muita importância, e por isso é essencial a existência de um método para o seu desenvolvimento. É muito importante fornecer aos modeladores de MAPs uma base comum de entendimento para que o desenvolvimento de um MAP deixe de ser um conjunto não sistemático de actividades e passe a ser algo mais organizado de forma a resultar em MAPs de melhor qualidade.

Este Webinar apresenta o Me4MAP, um método para o desenvolvimento de perfis de aplicação de metadados. O Me4MAP é uma proposta que foi desenvolvida no âmbito de um projecto de doutoramento e que está ainda a ser testada e aperfeiçoada. É uma proposta que parte de uma perspectiva de engenharia de software. E, acima de tudo, é um um ponto de partida para o estudo e o desenho de métodos para o desenvolvimento de MAPs.

Contamos com a sua participação!