Xogum

http://pt.dbpedia.org/resource/Xogum

O termo shōgun (将軍, lit. "Comandante do exército"), em português xogum, foi um título e distinção militar usado antigamente no Japão. Era concedido diretamente pelo Imperador.Como título, é a abreviação de Seii Taishōgun (征夷大将軍, lit. "Grande General Apaziguador dos Bárbaros"), nomeação que até 1192 fora temporária e utilizada para se referir ao general que comandava o exército enviado a combater os emishi, que habitavam no norte do país.
Xogum 
en 
Breve história do xogunato e definição de xogum 
O termo shōgun (将軍, lit. "Comandante do exército"), em português xogum, foi um título e distinção militar usado antigamente no Japão. Era concedido diretamente pelo Imperador. Como título, é a abreviação de Seii Taishōgun (征夷大将軍, lit. "Grande General Apaziguador dos Bárbaros"), nomeação que até 1192 fora temporária e utilizada para se referir ao general que comandava o exército enviado a combater os emishi, que habitavam no norte do país. Quando os primeiros exploradores portugueses entraram em contacto com os japoneses, durante o Período Nanban, estes descreveram as condições japonesas em analogia, comparando o imperador, com grande autoridade simbólica, mas pouco poder político, ao Papa, e o xogum aos governantes europeus seculares, como por exemplo, o Sacro Imperador Romano. De acordo com a analogia, os portugueses chegaram a usar o termo "imperador" em referência ao xogum, por exemplo, no caso de Toyotomi Hideyoshi, a quem os missionários chamaram de "Imperador Taicosama" (de Taiko e do sama honorífico). Actualmente alguns escritores e historiadores compararam o xogum com apelativos como "ditador militar" ou "generalíssimo" com a finalidade de explicar as suas funções a um público não familiarizado com a história do país. Desde o século XII até 1868 o xogum constituiu-se como o governante de facto de todo o país, embora teoricamente o Imperador fosse o legítimo governante e depositasse a autoridade no xogum para governar em seu nome. Durante este tempo, o Imperador viu-se obrigado a delegar completamente qualquer atribuição ou autoridade civil, militar, diplomática e judiciário a quem detivera tal título. Ao governo do xogum conhece-se em português como xogunato e em japonês como bakufu (幕府, lit. "Governo por trás das cortinas"). Durante a história do Japão existiram três xogunatos, com o primeiro a ser estabelecido em 1192 por Minamoto no Yoritomo, conhecido como "xogunato Kamakura". Tal governo era controlado por apenas três membros do clã Minamoto, pois o poder fora usurpado pelo clã Hōjō, que sob o título de regentes nomeavam crianças e jovens para xoguns, que removiam do poder ao cumprirem os vinte anos. O segundo xogunato é conhecido como "Ashikaga" e foi fundado em 1338 por Ashikaga Takauji. Durante este xogunato, quinze membros do clã Ashikaga mantiveram o cargo até Oda Nobunaga, um proeminente estratega militar do período Azuchi-Momoyama, remover o xogum em 1573. Oficialmente o governo de Yoshiaki durou até 1588, quando este renunciou ao seu cargo, embora a maioria dos historiadores assegurem que o xogunato de facto terminou em 1573. O último foi o "xogunato Tokugawa", instituído oficialmente por Ieyasu Tokugawa em 1603 e culminou em 1868, depois da renúncia ao cargo de Tokugawa Yoshinobu, quando o Imperador Meiji retomou o seu papel como protagonista na vida política do país e a figura do xogum foi abolida. 
xsd:nonNegativeInteger 288 
xsd:integer 68269 
xsd:nonNegativeInteger 24974 
xsd:integer 44903253 

data from the linked data cloud