William McKinley

http://pt.dbpedia.org/resource/William_McKinley an entity of type: Thing

William McKinley (Niles, 29 de janeiro de 1843 – Buffalo, 14 de setembro de 1901) foi o 25º presidente dos Estados Unidos de 4 de março de 1897 até seu assassinato em setembro de 1901. McKinley levou o país a vitória na Guerra Hispano-Americana, aumentou taxas alfandegárias para proteger a indústria e manteve o padrão-ouro para rejeitar propostas inflacionárias. Apesar de sua administração ter sido encurtada por sua morte, sua presidência marcou o começo de um período de dominação do Partido Republicano que duraria trinta anos.
William McKinley 
Albany Law School 
Allegheny College 
xsd:integer 1897 
xsd:integer 1861 
James E. Campbell 
William McKinley Signature-full.svg 
William McKinley 
Ida Saxton 
Asa S. Bushnell 
William McKinley campaign speech 1896.ogg 
Ida McKinley 
Katherine McKinley 
William McKinley by Courtney Art Studio, 1896.jpg 
xsd:integer 245 
William McKinley 
Estados Unidos 
dos 
xsd:integer 30 
xsd:integer 39 
McKinley discursa em campanha e fala sobre a Guerra Civil Americana. 
xsd:integer 23 
Theodore Roosevelt 
Nenhum 
Garret Hobart 
William McKinley 
xsd:integer 25 
William McKinley Signature-full.svg 
Albany Law School 
Allegheny College 
25 
39º governador de Ohio 
William McKinley (Niles, 29 de janeiro de 1843 – Buffalo, 14 de setembro de 1901) foi o 25º presidente dos Estados Unidos de 4 de março de 1897 até seu assassinato em setembro de 1901. McKinley levou o país a vitória na Guerra Hispano-Americana, aumentou taxas alfandegárias para proteger a indústria e manteve o padrão-ouro para rejeitar propostas inflacionárias. Apesar de sua administração ter sido encurtada por sua morte, sua presidência marcou o começo de um período de dominação do Partido Republicano que duraria trinta anos. McKinley foi o último presidente a ter lutado na Guerra de Secessão, começando como um soldado no Exército da União e terminando como major. Após a guerra, ele estabeleceu-se em Canton, Ohio, trabalhando como advogado a casando-se com Ida Saxton. Em 1876, ele foi eleito para o Congresso, tornando-se um especialista Republicano em taxas alfandegárias. Sua Tarifa McKinley em 1890 foi controversa, que, junto com um redistritamento Democrata para Gerrymandering com a intenção de tirá-lo do cargo, levou a sua derrota para os Democratas no mesmo ano. Ele foi eleito governador de Ohio entre 1891 e 1893, moderando-se entre interesses capitalistas e interesses dos trabalhadores. Com a ajuda de seu conselheiro Mark Hanna, McKinley conseguiu a indicação Republicana para presidente em 1896, no meio de uma crise financeira. Ele derrotou William Jennings Bryan em campanha em que defendeu o padrão-ouro e prometeu que altas tarifas iriam restaurar a prosperidade. Rápido crescimento econômico marcou a presidência de McKinley. Ele aprovou o Ato Dingley em 1897 para proteger trabalhadores de manufaturas e fábricas da competição exterior, e em 1900 ele conseguiu aprovar o Ato Padrão-Ouro. McKinley esperava convencer a Espanha a garantir a independência de Cuba sem conflitos, porém, quando das negociações falharam, a Espanha atacou as colônias norte americanas em Porto Rico, Guam e Filipinas; Cuba havia recebido a promessa de independência mas ficou sob o controle do Exército dos Estados Unidos. Em 1898, os EUA anexaram a independente República do Havaí e a transformaram em um território. McKinley derrotou Bryan novamente na eleição de 1900 em campanha focada no imperialismo, prosperidade e prata livre. McKinley foi assassinado em setembro de 1901 pelo anarquista Leon Czolgosz, sendo sucedido pelo seu vice-presidente Theodore Roosevelt. 
xsd:nonNegativeInteger 140 
William McKinley 
xsd:integer 117216 
xsd:nonNegativeInteger 13483 
xsd:integer 44813382 

data from the linked data cloud