William Hyde Wollaston

http://pt.dbpedia.org/resource/William_Hyde_Wollaston an entity of type: Thing

William Hyde Wollaston (East Dereham, Norfolk, 6 de agosto de 1766 — Londres, 2 de dezembro de 1828) foi um químico britânico, conhecido por descobrir dois elementos químicos e por desenvolver uma maneira de processar o minério de platina.Nasceu em Dereham, Norfolk, Inglaterra. Em 1793 obteve o doutorado em medicina na Universidade de Cambridge. Durante seus estudos interessou-se pela química, cristalografia, metalurgia e física. O nome do mineral Wollastonita foi dado em sua homenagem. Em 1800 deixou a medicina e concentrou-se na sua vocação de químico e físico.
William Hyde Wollaston 
xsd:integer 1802 
xsd:integer 1820 
xsd:integer 1828 
com 
Descobertas do paládio e ródio 
William Hyde Wollaston.jpg 
Britãnico 
William Hyde Wollaston 
William Hyde Wollaston (East Dereham, Norfolk, 6 de agosto de 1766 — Londres, 2 de dezembro de 1828) foi um químico britânico, conhecido por descobrir dois elementos químicos e por desenvolver uma maneira de processar o minério de platina. Nasceu em Dereham, Norfolk, Inglaterra. Em 1793 obteve o doutorado em medicina na Universidade de Cambridge. Durante seus estudos interessou-se pela química, cristalografia, metalurgia e física. O nome do mineral Wollastonita foi dado em sua homenagem. Em 1800 deixou a medicina e concentrou-se na sua vocação de químico e físico. Wollaston tornou-se rico desenvolvendo um método físico-químico para processar o minério de platina, e no processo descobriu os elementos paládio em 1803 e ródio em 1804. Durante os últimos anos de sua vida realizou experiências elétricas que pavimentaram o modo de criação do motor elétrico. Entretanto, a controvérsia se criou quando Michael Faraday, o primeiro a construir um motor elétrico em funcionamento, recusou conceder o crédito de Wollaston para seu trabalho mais adiantado. Wollaston também se notabilizou por suas observações das linhas escuras do espectro solar que conduziram à descoberta dos elementos químicos do Sol, e por seus trabalhos sobre dispositivos ópticos. Em 1793 foi eleito membro da Royal Society, onde foi secretário de 1804 a 1816. Wollaston publicou um total de 56 artigos, a maioria no Philosophical Transactions, da Real Sociedade de Londres, nas áreas de química, mineralogia, cristalografia, eletricidade, mecânica, física, botânica, astronomia, fisiologia e patologia. A partir de 1800 seus olhos foram afetados por uma doença desconhecida e, em 1827, foi diagnosticado um tumor em seu cérebro, que o levou à morte um ano depois. 
xsd:nonNegativeInteger 57 
William Hyde Wollaston 
xsd:integer 53160 
xsd:nonNegativeInteger 4199 
xsd:integer 37533951 

data from the linked data cloud