União Democrática Nacional

http://pt.dbpedia.org/resource/União_Democrática_Nacional an entity of type: Thing

União Democrática Nacional (UDN) foi um partido político brasileiro fundado em 7 de abril de 1945, frontalmente opositor às políticas e à figura de Getúlio Vargas e de orientação conservadora. Seu lema era uma frase apócrifo de Thomas Jefferson "O preço da liberdade é a eterna vigilância" e seu símbolo era uma tocha acesa.O "udenismo" caracterizou-se pela defesa do liberalismo clássico e da moralidade, e pela forte oposição ao populismo. Além disso, algumas de suas bandeiras eram a abertura econômica para o capital estrangeiro e a valorização da educação pública. O partido detinha forte apoio das classes médias urbanas e de alguns setores da elite.Concorreu às eleições presidenciais de 1945, 1950, e de 1955 postulando o brigadeiro Eduardo Gomes nas duas primeiras e o general Juarez Távora
União Democrática Nacional 
#0000FF 
Azul Branco 
Avenida Nilo Peçanha 12, 11º andar 
"O preço da liberdade é a eterna vigilância" 
Azul 
Branco 
Simbolo udn.jpg 
União Democrática Nacional 
União Democrática Nacional (UDN) foi um partido político brasileiro fundado em 7 de abril de 1945, frontalmente opositor às políticas e à figura de Getúlio Vargas e de orientação conservadora. Seu lema era uma frase apócrifo de Thomas Jefferson "O preço da liberdade é a eterna vigilância" e seu símbolo era uma tocha acesa.O "udenismo" caracterizou-se pela defesa do liberalismo clássico e da moralidade, e pela forte oposição ao populismo. Além disso, algumas de suas bandeiras eram a abertura econômica para o capital estrangeiro e a valorização da educação pública. O partido detinha forte apoio das classes médias urbanas e de alguns setores da elite.Concorreu às eleições presidenciais de 1945, 1950, e de 1955 postulando o brigadeiro Eduardo Gomes nas duas primeiras e o general Juarez Távora na última, perdendo nas três ocasiões. Em 1960 apoiou Jânio Quadros (que não era filiado à UDN), obtendo assim uma vitória histórica. Seu principal rival nas urnas era o Partido Social Democrático. Até as eleições parlamentares de 1962 a UDN era a segunda maior bancada do Congresso Nacional, atrás apenas da bancada pessedista. Nesse ano, o Partido Trabalhista Brasileiro tomou este segundo lugar da UDN. Como todos os demais partidos, a UDN foi extinta pelo governo militar que assumiu o poder em 1964, através do Ato Institucional Número Dois. Após a Golpe militar de 1964, muitos quadros da UDN migraram para a Aliança Renovadora Nacional. No entanto, sua principal liderança, o jornalista Carlos Lacerda, apesar de ter sido um dos líderes civis do golpe, voltou-se contra ele em 1966, com a prorrogação do mandato do presidente Castelo Branco. Segundo Lacerda, a prorrogação do mandato de Castelo Branco levaria à consolidação do governo revolucionário numa ditadura militar permanente no Brasil, o que realmente aconteceu. Em novembro de 1966, lançou a Frente Ampla, movimento de resistência ao golpe militar de 1964, que seria liderada por ele com seus antigos adversários João Goulart e Juscelino Kubitschek. Atualmente, a herança política da UDN é representada, no plano ideológico, pelo DEM, em cujos quadros fundadores encontraram-se tanto netos de antigos udenistas como figuras como o já falecido Antônio Carlos Magalhães, que já integrou a antiga UDN. 
xsd:nonNegativeInteger 312 
União Democrática Nacional 
xsd:integer 40054 
xsd:nonNegativeInteger 21057 
xsd:integer 44991518 

data from the linked data cloud