Transliteração

http://pt.dbpedia.org/resource/Transliteração

Transliteração, em sentido estrito, é um mapeamento de um sistema de escrita em outro. Tenta ser sem perdas, isto é, o leitor informado deve poder reconstruir a ortografia original de palavras transliteradas que desconhece. Para consegui-lo, deve definir convenções complexas sobre como transliterar letras que não têm correspondência direta na escrita de destino. Romaji, por exemplo, é um método de transliteração.Algumas línguas que precisam ser transliteradas para o português são o árabe, o hebraico, o russo, o búlgaro, o mandarim, o japonês, o tailandês e o hindi-urdu, entre várias outras.
Transliteração 
Transliteração, em sentido estrito, é um mapeamento de um sistema de escrita em outro. Tenta ser sem perdas, isto é, o leitor informado deve poder reconstruir a ortografia original de palavras transliteradas que desconhece. Para consegui-lo, deve definir convenções complexas sobre como transliterar letras que não têm correspondência direta na escrita de destino. Romaji, por exemplo, é um método de transliteração. Na prática corrente, transliterar é transcrever a escrita de um alfabeto em outro. No caso da língua portuguesa, a transliteração é o processo de transcrição de outros alfabetos para o alfabeto latino de 26 letras (sem outros sinais), com a acentuação correspondente quando necessária. Obviamente, a transliteração não afeta idiomas que já usam o alfabeto latino, como inglês, francês, alemão e a maioria das línguas europeias. Nesses casos, usam-se todas as letras, acentos e sinais diacríticos do original. Algumas línguas que precisam ser transliteradas para o português são o árabe, o hebraico, o russo, o búlgaro, o mandarim, o japonês, o tailandês e o hindi-urdu, entre várias outras. Por outro lado, algumas línguas completamente distintas do português utilizam alfabeto latino, dispensando esse processo – é o caso do turco, do húngaro e do vietnamita. Nestes casos, são usadas regras complexas de acentuação e diacríticos (trema, til, cedilhas). Quando, por motivos técnicos, não for possível reproduzir o caractere exato, recomenda-se usar a letra mais semelhante (como S para Ş ou T para Ŧ). Um caso peculiar é o servo-croata, que pode ser escrito tanto no alfabeto latino quanto no cirílico. Nesse caso, não é preciso um padrão de transliteração, já que toda palavra tem grafia nas duas escritas. 
xsd:nonNegativeInteger 111 
xsd:integer 53554 
xsd:nonNegativeInteger 23020 
xsd:integer 44050071 

data from the linked data cloud