Tomografia por emissão de positrões

http://pt.dbpedia.org/resource/Tomografia_por_emissão_de_positrões

A tomografia por emissão de positrões (português europeu) ou tomografia por emissão de pósitrons (português brasileiro) (TEP), também conhecida pela sigla inglesa PET, é um exame imagiológico da medicina nuclear que utiliza radionuclídeos que emitem um positrão no momento da sua desintegração, o qual é detectado para formar as imagens do exame.A PET é um método de obter imagens que informam acerca do estado funcional dos órgãos e não tanto do seu estado morfológico como as técnicas da radiologia propriamente dita.
Tomografia por emissão de positrões 
A tomografia por emissão de positrões (português europeu) ou tomografia por emissão de pósitrons (português brasileiro) (TEP), também conhecida pela sigla inglesa PET, é um exame imagiológico da medicina nuclear que utiliza radionuclídeos que emitem um positrão no momento da sua desintegração, o qual é detectado para formar as imagens do exame. Utiliza-se glicose ligada a um elemento radioactivo (normalmente flúor radioactivo) e injecta-se no paciente. As regiões que estão metabolizando essa glicose em excesso, tais como tumores ou regiões do cérebro em intensa actividade aparecerão em vermelho na imagem criada pelo computador. Um exemplo de um grande utilizador de glicose é o músculo cardíaco - miocárdio. Um computador produz uma imagem tridimensional da área, revelando quão activamente as diferentes regiões do miocárdio estão utilizando o nutriente marcado. A tomografia por emissão de positrões produz imagens mais nítidas que os demais estudos de medicina nuclear. A PET é um método de obter imagens que informam acerca do estado funcional dos órgãos e não tanto do seu estado morfológico como as técnicas da radiologia propriamente dita. A PET pode gerar imagens em 3D ou imagens de "fatia" semelhantes à tomografia computorizada. 
xsd:nonNegativeInteger 74 
xsd:integer 96708 
xsd:nonNegativeInteger 7495 
xsd:integer 44201315 

data from the linked data cloud