The Fame Monster

http://pt.dbpedia.org/resource/The_Fame_Monster an entity of type: Thing

The Fame Monster é o terceiro extended play (EP) da artista musical americana Lady Gaga. Foi lançado em 18 de novembro de 2009 através da Interscope Records. Inicialmente previsto a ser comercializado apenas como um relançamento de seu álbum de estreia The Fame (2009), a cantora anunciou que as oito faixas seriam alinhadas em um lançamento independente, afirmando que pensava que a reedição era muito cara e que os discos eram conceitualmente diferentes, descrevendo-os como Yin-yang, respectivamente. A edição super deluxe do trabalho que contém números de seu projeto de debute e mercadoria adicional, incluindo um cacho de sua peruca, foi distribuída em 15 de dezembro do mesmo ano.
The Fame Monster 
right 
Diretor 
Produtor 
Remixador 
sim 
não 
xsd:integer 218.0  234.0  250.0  289.0  183.0  194.0  220.0  221.0  228.0  246.0  274.0  291.0  294.0  223.0  235.0  271.0  313.0  296.0  314.0  567.0  463.0 
Lady Gaga 
Lady Gaga, RedOne 
Lady Gaga, Rob Fusari 
Lady Gaga, Fernando Garibay 
RedOne, Lady Gaga, Space Cowboy 
Lady Gaga, Martin Kierszenbaum 
Lady Gaga, RedOne, Aliaune Thiam 
Lady Gaga, Rodney Jerkins, LaShawn Daniels, Lazonate Franklin, Beyoncé 
Lady Gaga, Jerkins, Daniels, Franklin, Beyoncé 
Lady Gaga, RedOne, Space Cowboy 
Lady Gaga, Taja Riley 
RedOne, Lady Gaga 
RedOne, Lady Gaga, Space Cowboy 
Passion Pit 
Kierszenbaum 
Joseph Kahn 
Jonas Åkerlund 
Robots to Mars 
Deewaan 
Demolition Crew 
Frankmusik 
Garibay, Lady Gaga* 
Grum 
Jerkins, Lady Gaga* 
RedOne, Lady Gaga* 
Ron Fair, Lady Gaga*, Tal Herzberg* 
Starsmith 
Teddy Riley, Lady Gaga* 
Pop, electropop, dance 
TheFameMonsterStandard.jpg 
The Fame Monster 
versão estendida 
Robots to Mars Remix 
Alphabeat Remix) 
Deewan Remix) 
Demolition Crew Remix 
Frankmusik Remix 
Grum Remix 
Passion Pit Remix) 
Starsmith Remix 
ao vivo na The Cherrytree House 
com Beyoncé 
versão explícita) 
Ron Fair, Fernando Garibay, Tal Herzberg, Rodney Jerkins, Lady Gaga, RedOne, Teddy Riley, Space Cowboy 
The Remix 
"Bem, meu pai teve uma doença cardíaca durante 15 anos. Ele tem ou tinha uma insuficiência na válvula aórtica, e seu corpo só bombeava um terço do sangue que deveria obter a cada batimento cardíaco. Então ele recusou-se a fazer a cirurgia e disse à minha mãe e eu que ia deixar a vida seguir seu curso. [...] E eu estava em turnê e eu não poderia deixar isso acontecer, então entrei em estúdio e compus essa canção chamada 'Speechless'. [...] Meu pai costumava me chamar depois de beber uns drinques e eu não sabia o que dizer. Eu fiquei calada e temia que poderia perdê-lo e eu não estaria lá. [...] Escrevi esta música como um apelo a ele." 
—Lady Gaga sobre a inspiração de escrever "Speechless" 
ep 
Extended play de vídeos 
Faixa bônus da iTunes Store estadunidense 
Faixas bônus da edição limitada via Pen Drive 
Just Dance 
Poker Face 
Eh, Eh 
LoveGame 
Paparazzi 
Bad Romance 
Telephone 
Teeth 
<perCent> 30.0 
Hitmixes 
Rolling Stone 
The Observer 
Spin 
Los Angeles Times 
NME 
The Daily Telegraph 
''Slant Magazine 
<second> 2351.0  2179.0  4399.0  2055.0 
xsd:integer 2009 
Record Plant Studios, Darkchild Studios, Metropolis Studios, FC Walvisch 
sim 
Streamline, Kon Live, Cherrytree, Interscope 
The Fame Monster é o terceiro extended play (EP) da artista musical americana Lady Gaga. Foi lançado em 18 de novembro de 2009 através da Interscope Records. Inicialmente previsto a ser comercializado apenas como um relançamento de seu álbum de estreia The Fame (2009), a cantora anunciou que as oito faixas seriam alinhadas em um lançamento independente, afirmando que pensava que a reedição era muito cara e que os discos eram conceitualmente diferentes, descrevendo-os como Yin-yang, respectivamente. A edição super deluxe do trabalho que contém números de seu projeto de debute e mercadoria adicional, incluindo um cacho de sua peruca, foi distribuída em 15 de dezembro do mesmo ano. Musicalmente, The Fame Monster é um álbum pop influenciado por diversos gêneros, proeminente o disco, glam rock e synthpop dos anos 1970 e 1980, assim como industrial e música gótica. O EP também foi inspirado por desfiles e passarelas. De acordo com a artista, o disco lida com o lado mais obscuro da fama, incluindo o amor, sexo, álcool e mais. Liricamente, os fatos são expressados através de uma metáfora monstro. As capas foram fotografadas por Hedi Slimane e possui um tema gótico, como descrito pela própria Gaga. Uma das imagens foi inicialmente reprovada por sua gravadora, no entanto, a cantora convenceu-os a ser utilizada como capa da obra. The Fame Monster recebeu revisões geralmente positivas da mídia especializada. Em algumas tabelas musicais, o trabalho constatou como The Fame, e liderou as paradas de vários países, incluindo a Alemanha, a Austrália, a Áustria, a Bélgica, a Finlândia, a Irlanda, a Nova Zelândia, a Polônia, o Reino Unido e a Suíça. Nos Estados Unidos, atingiu a quinta colocação da Billboard 200, e o topo do periódico genérico Dance/Electronic Albums. Seu single inicial, "Bad Romance", foi um sucesso comercial, liderando as tabelas de mais de vinte países, enquanto alcançava o segundo posto da Billboard Hot 100 dos Estados Unidos. As outras faixas de promoção "Telephone" e "Alejandro" também obtiveram êxito, alinhando-se entre as dez mais comercializadas de vários países. "Dance in the Dark" foi distribuída em alguns territórios, mas desempenhou-se moderadamente nos gráficos, e recebeu uma indicação nos Grammy Awards de 2011 por Best Dance Recording. "Speechless", "Monster" e "So Happy I Could Die" também listaram-se em diferentes compilações, apesar de não terem sido classificadas como singles. The Fame Monster ganhou diversos prêmios desde seu lançamento. Recebeu no total seis nomeações na 53ª edição dos Grammy Awards, ganhando a de Best Pop Vocal Album. 
Inglês 
xsd:nonNegativeInteger 350 
The Fame Monster 
xsd:integer 2451124 
xsd:nonNegativeInteger 97707 
xsd:integer 44941755 

data from the linked data cloud