Teresa de Lisieux

http://pt.dbpedia.org/resource/Teresa_de_Lisieux an entity of type: Thing

Teresa de Lisieux, O.C.D., nascida Marie-Françoise-Thérèse Martin, conhecida como Santa Teresinha do Menino Jesus da Santa Face, foi uma freira carmelita descalça francesa conhecida como um dos mais influentes modelos de santidade para católicos romanos e religiosos em geral por seu "jeito prático e simples de abordar a vida espiritual". Juntamente com São Francisco de Assis, é uma das santas mais populares da história da Igreja. O papa Pio X chamou-a de "a maior entre os santos modernos".
Teresa de Lisieux 
left 
Rosas 
Santa Zélie Martin. Em junho de 1877, Zélie viajou para Lourdes na esperança de ser curada, mas o milagre não ocorreu. "A Mãe de Deus não me curou por que meu tempo acabou e por que Deus deseja que eu descanse em outro lugar que não na terra". 
Casa de campo conhecida como Les Buissonnets, em Lisieux, onde Teresa passou boa parte da infância antes de entrar para o Carmelo. 
Relicário na Igreja de São Sulpício, em Paris 
Túmulo de Santa Teresinha no Carmelo de Lisieux 
Santo Louis Martin. "Era um sonhador e incubador, um idealista e romântico... Para suas filhas, deu apelidos inocentes e ternos: Marie era seu 'diamante', Pauline, sua 'pérola nobre', Céline, 'a corajosa'... Mas Teresa era sua 'petit reine', a 'pequena rainha', a quem todos os tesouros pertenciam." 
Casa onde nasceu Teresa em Alençon. Atualmente é uma capela e um santuário em homenagem a Santa Teresinha. 
xsd:integer
vertical 
Santa Teresinha do Menino Jesus 
Casas onde viveu Teresa 
Os pais de Teresa 
FranceNormandieLisieuxBasilique.jpg 
Lisieux, Les Buissonnets.JPG 
Louis Martin 1.jpg 
Reliquary of Sainte-Thérèse in Saint-Sulpice.jpg 
Theresienschräin.jpg 
Zélie Martin 1.jpg 
Alençon, Maison natale de sainte Thérèse de l'enfant-Jésus et chapelle 3.jpg 
Therese Lisieux.JPG 
Santa Teresinha do Menino Jesus 
Lisieux, Calvados, 
Alençon,, Orne, 
francês 
inglês 
Santa Teresinha do Menino Jesus, O.C.D. 
Escritório dos Peregrinos de Lisieux 
Gutemberg.org 
SaintThereseofLisieux.org 
Santuário de Alençon 
www.theresedelisieux.com 
xsd:integer 300 
Site oficial 
A História de uma Alma - edição original, fortemente editada por Madre Agnes 
Divini Amoris Scientia 
Sainte Thérèse de Lisieux, biographie 
http://therese-de-lisieux.cef.fr/ang/frameang.htm 
http://thereseoflisieux.org 
http://www.ewtn.com/library/PAPALDOC/JP2THERE.HTM 
http://www.gutenberg.org/etext/16772 
http://www.louiszeliemartin-alencon.com/eng/ 
http://www.theresedelisieux.com 
xsd:integer 200  300 
Missionários católicos; França; Rússia; doentes de AIDS; floristas e jardineiros; contra perda dos pais; doentes de tuberculose; Russicum 
Santa Teresinha do Menino Jesus 
Doutora da Igreja 
Teresa de Lisieux, O.C.D., nascida Marie-Françoise-Thérèse Martin, conhecida como Santa Teresinha do Menino Jesus da Santa Face, foi uma freira carmelita descalça francesa conhecida como um dos mais influentes modelos de santidade para católicos romanos e religiosos em geral por seu "jeito prático e simples de abordar a vida espiritual". Juntamente com São Francisco de Assis, é uma das santas mais populares da história da Igreja. O papa Pio X chamou-a de "a maior entre os santos modernos". Teresa recebeu cedo seu chamado para a vida religiosa e, depois de superar inúmeros obstáculos, conseguiu, em 1888, com apenas quinze anos, tornar-se freira para juntar-se às suas duas irmãs mais velhas na comunidade carmelita enclausurada em Lisieux, na Normandia. Depois de nove anos, tendo ocupado funções como sacristã e assistente da mestra das noviças, Teresa passou seus últimos dezoito meses numa "noite de fé" e morreu de tuberculose com apenas vinte e quatro anos de idade. O impacto de sua "A História de uma Alma", uma coleção de seus manuscritos autobiográficos publicados e distribuídos um ano depois de sua morte foi tremendo e ela rapidamente tornou-se um dos santos mais populares do século XX. Pio XI fez dela a "estrela de seu pontificado", beatificando-a em 1923 e canonizando-a dois anos depois. Teresa foi também declarada co-padroeira das missões com São Francisco Xavier em 1927 e nomeada co-padroeira da França (com Santa Joana d'Arc) em 1944. Em 19 de outubro de 1997, São João Paulo II proclamou Teresa a trigésima-terceira Doutora da Igreja, a pessoa mais jovem e a terceira mulher a ter recebido o título na época. Além de sua popular autobiografia, Teresa deixou também cartas, poemas, peças religiosas e orações. Suas últimas conversas foram também preservadas por suas irmãs. Pinturas e fotografias - a maioria de autoria de sua irmã Céline - ajudaram a aumentar ainda mais a popularidade de Teresa por todo o mundo. De acordo com um de seus biógrafos, Guy Gaucher, depois de morrer "Teresa foi vítima de um excesso de devoção sentimental que acabou por traí-la. Foi vítima também de sua linguagem, que era a do fim do século XIX e que fluía da religiosidade de sua época". A própria Teresa disse, em seu leito de morte: "Eu amo apenas simplicidade. Tenho horror a pretensão". Ela também se manifestou contra o estilo de escrita de algumas vidas de santos publicadas na época, "Não devemos dizer coisas improváveis ou coisas sobre as quais nada sabemos. Devemos enxergar suas vidas reais e não imaginárias". A profundidade de sua espiritualidade, que ela qualificou como "toda de confiança e amor", inspirou muitos crentes. Confrontada com sua própria pequeneza e irrelevância, confiava em Deus para ser sua santidade. Queria ir para o céu de uma forma completamente diferente: "Quero encontrar um elevador que me eleve até Jesus" e o elevador, escreveu Teresa, eram os braços de Jesus retirando-a de toda a sua pequeneza. A Basilica de Lisieux é o segundo mais popular destino de peregrinação na França depois do Santuário de Lourdes 
xsd:nonNegativeInteger 410 
Santa Teresinha do Menino Jesus,O.C.D. 
xsd:integer 99486 
xsd:nonNegativeInteger 104658 
xsd:integer 44886987 

data from the linked data cloud