Temporada de furacões no Atlântico de 1933

http://pt.dbpedia.org/resource/Temporada_de_furacões_no_Atlântico_de_1933

A temporada de furacões no Atlântico de 1933 foi a segunda temporada de furacões no Atlântico na história registrada, com vinte e uma tempestades formando-se naquele ano no Oceano Atlântico norte, sendo somente superado pela temporada de furacões no Atlântico de 2005, que teve 28 sistemas tropicais. Começou oficialmente em 1º de Junho de 1933 e terminou em 30 de Novembro de 1933. Houve atividade tropical antes do começo oficial da temporada e pelo menos um ciclone tropical ficou ativo por 102 dias consecutivos, entre 28 de Junho e 7 de Outubro. Ciclones tropicais que não se aproximaram de áreas habitadas ou de rotas de navios, especialmente aqueles que foram relativamente fracos e de curta duração, podem não ter sido detectados. Devido a falta de tecnologias, tais como a monitoração por sa
Temporada de furacões no Atlântico de 1933 
A temporada de furacões no Atlântico de 1933 foi a segunda temporada de furacões no Atlântico na história registrada, com vinte e uma tempestades formando-se naquele ano no Oceano Atlântico norte, sendo somente superado pela temporada de furacões no Atlântico de 2005, que teve 28 sistemas tropicais. Começou oficialmente em 1º de Junho de 1933 e terminou em 30 de Novembro de 1933. Houve atividade tropical antes do começo oficial da temporada e pelo menos um ciclone tropical ficou ativo por 102 dias consecutivos, entre 28 de Junho e 7 de Outubro. Ciclones tropicais que não se aproximaram de áreas habitadas ou de rotas de navios, especialmente aqueles que foram relativamente fracos e de curta duração, podem não ter sido detectados. Devido a falta de tecnologias, tais como a monitoração por satélites, que tornou-se disponível somente após a década de 1960, dados históricos sobre ciclones tropicais deste período não são freqüentemente confiáveis. Compensando a falta de observação compreensiva, um pesquisador de furacões estimou que a temporada de 1933 teve 24 ciclones tropicais. Dez das vinte e uma tempestades da temporada tornaram-se furacões. Cinco destes tornaram-se furacões "maiores", com os ventos máximos sustentados superior a 179 km/h (111 mph); o sistema mais forte atingiu o pico de ventos de 240 km/h perto das Bahamas no começo de Outubro. A temporada produziu várias tempestades mortíferas, sendo que 8 sistemas causaram mais de 20 fatalidades cada. Todas as 21 tempestades afetaram terra de algum modo. 
xsd:nonNegativeInteger 24 
xsd:integer 1674529 
xsd:nonNegativeInteger 3498 
xsd:integer 43467515 

data from the linked data cloud