Sucessão apostólica

http://pt.dbpedia.org/resource/Sucessão_apostólica

No cristianismo, a sucessão apostólica sustenta que a Igreja Cristã hoje é a sucessora espiritual do grupo de seguidores de Cristo composto pelos Doze Apóstolos. Nas Igrejas episcopais, a Sucessão Apostólica é entendida como sendo a base da autoridade dos bispos (o episcopado). Na Bíblia um exemplo de sucessão apostólica pode ser visto quanto Judas Iscariotes, após trair Jesus Cristo e se suicidar, tem seu posto (ministério) declarado vago por São Pedro e ele aponta a necessidade de que alguém o ocupe (Atos 1,16-17.21-26).
Sucessão apostólica 
No cristianismo, a sucessão apostólica sustenta que a Igreja Cristã hoje é a sucessora espiritual do grupo de seguidores de Cristo composto pelos Doze Apóstolos. Nas Igrejas episcopais, a Sucessão Apostólica é entendida como sendo a base da autoridade dos bispos (o episcopado). Na Bíblia um exemplo de sucessão apostólica pode ser visto quanto Judas Iscariotes, após trair Jesus Cristo e se suicidar, tem seu posto (ministério) declarado vago por São Pedro e ele aponta a necessidade de que alguém o ocupe (Atos 1,16-17.21-26). Diferentes denominações cristãs interpretam esta doutrina de diferentes maneiras. A Igreja Católica, a Igreja Ortodoxa, a Igreja Anglicana e outras denominações traçam suas linhas episcopais desde os apóstolos. Essa doutrina é rejeitada por muito dos protestantes, embora algumas de suas denominações também revindiquem essa doutrina e sucessão. 
xsd:nonNegativeInteger 55 
xsd:integer 70801 
xsd:nonNegativeInteger 4905 
xsd:integer 44608852 

data from the linked data cloud