Somália

http://pt.dbpedia.org/resource/Somália an entity of type: Thing

Somália (em somali: Soomaaliya; em árabe: الصومال, transl. aṣ-Ṣūmāl), oficialmente República Federal da Somália (em somali: Jamhuuriyadda Federaalka Soomaaliya; em árabe: جمهورية الصومال الفدرالية, transl. Jumhūriyyat aṣ-Ṣūmāl al-Fiderāliyya) e anteriormente conhecida como República Somaliana e como República Democrática da Somália, é um país localizado no Corno de África. Faz fronteira com o Djibuti no noroeste, Quênia no sudoeste, o Golfo de Aden com o Iémen a norte, o Oceano Índico a leste e com a Etiópia no oeste.
Somália 
Soomaaliya 
Somalia 
xsd:double 16.12 
xsd:integer 199 
Bandeira da Somália 
Brasão da Somália 
+3 
xsd:integer 181 
da Itália 
do Reino Unido 
unificação 
xsd:integer 26 
do Reino Unido e da Itália 
Quénia, Etiópia, Djibouti e Somalilândia 
somali; 
somaliano; 
somaliense 
Ficheiro:QolobaaCalankeed.ogg 
Qolobaa Calankeed 
xsd:double 0.285 
xsd:integer 2012 
xsd:integer 229 
Flag of Somalia.svg 
Coat of arms of Somalia.svg 
xsd:integer
Somalia_.svg 
xsd:integer 45 
Mogadíscio 
Somalia_-_Location_Map__-_SOM_-_UNOCHA.svg 
SOS 
xsd:double 116.3 
xsd:integer 188 
Jamhuuriyadda Federaalka Soomaaliya 
جمهورية الصومال الفدرالية 
Somália 
<usDollar> 795.0 
xsd:integer 222 
xsd:integer 153 
xsd:integer 2005 
<usDollar> 7.599E9 
xsd:integer 2014 
xsd:integer 86 
da 
Somália 
Somália 
xsd:double 1.6 
xsd:integer 42 
xsd:integer 637657 
Somália (em somali: Soomaaliya; em árabe: الصومال, transl. aṣ-Ṣūmāl), oficialmente República Federal da Somália (em somali: Jamhuuriyadda Federaalka Soomaaliya; em árabe: جمهورية الصومال الفدرالية, transl. Jumhūriyyat aṣ-Ṣūmāl al-Fiderāliyya) e anteriormente conhecida como República Somaliana e como República Democrática da Somália, é um país localizado no Corno de África. Faz fronteira com o Djibuti no noroeste, Quênia no sudoeste, o Golfo de Aden com o Iémen a norte, o Oceano Índico a leste e com a Etiópia no oeste. Na Antiguidade, a Somália foi um importante centro de comércio com o resto do mundo antigo. Seus marinheiros e mercadores eram os principais fornecedores de incenso, mirra e especiarias, os itens que foram considerados luxos valiosos para os antigos egípcios, fenícios, micênicos e babilônios com quem o povo Somali negociava. De acordo com a maioria dos estudiosos, a Somália é também o local onde o antigo Reino de Punt estava localizado. Os antigos Punties eram uma nação de pessoas que tinham relações estreitas com o Egito faraônico durante os tempos do faraó Sahure e da rainha Hatchepsut. As estruturas piramidais, templos e casas antigas de alvenaria em torno da Somália acredita-se que datam deste período. Na época clássica, várias antigas cidades-estado como Opone, Mosyllon e Malao, competiam com os sabeus, partos e axumitas pelo rico comércio indo-greco-romano que também floresceu na Somália. O nascimento do Islã no lado oposto da costa da Somália no Mar Vermelho significou que os comerciantes somalis, marinheiros e expatriados que viviam na Península Arábica gradualmente ficaram sob a influência da nova religião através dos seus parceiros comerciais convertidos muçulmanos árabes. Com a migração de famílias muçulmanas que fugiam do mundo islâmico na Somália nos primeiros séculos do Islã e da conversão pacífica da população somali por estudiosos muçulmanos somalis nos séculos seguintes, as antiga cidades-estado gradualmente se transformaram nas islâmicas Mogadíscio, Berbera, Zeila, Barawa e Merca, que faziam parte da civilização Berberi. A cidade de Mogadíscio chegou a ser conhecida como a Cidade do Islão e controlou o comércio de ouro do Leste Africano durante vários séculos. Na Idade Média, vários poderosos impérios somali dominaram o comércio regional, incluindo o Estado de Ajuuraan, que era excelência em engenharia hidráulica e construção de fortalezas, o Sultanato de Adal, cujo general, Ahmed Gurey, foi o primeiro comandante Africano na história a usar canhões de guerra no continente durante a conquista do Adal pelo Império Etíope, e da Dinastia Gobroon, cujo domínio militar forçou os governadores do Império Omani no norte da cidade de Lamu a pagar tributo ao sultão somali Ahmed Yusuf. No final do século XIX, após o fim da Conferência de Berlim, impérios europeus partiram com seus exércitos para o Corno de África. As nuvens imperiais oscilando sobre a Somália alarmaram o líder dervixe Muhammad Abdullah Hassan, que se reuniu com soldados somali de todo o Chifre da África e começou uma das mais longas guerras de resistência colonial. A Somália nunca foi formalmente colonizada. O Estado Dervixe repeliu com sucesso o Império Britânico por quatro vezes e obrigou-o a retirar-se para a região costeira. Como resultado de sua fama no Oriente Médio e na Europa, o Estado Dervixe foi reconhecido como um aliado pelo Império Otomano e o pelo Império Alemão, e manteve-se durante a Primeira Guerra Mundial como o único poder muçulmano independente continente africano. Após um quarto de século, mantendo os britânicos na baía, os dervixes foram finalmente foram derrotados em 1920, quando o Reino Unido usou pela primeira vez na África aviões que bombardearam a capital, Taleex. Como resultado deste bombardeamento, o ex-territórios dervixes foram transformadas em um protetorado da Grã-Bretanha. A Itália enfrentou situação semelhante quando sofreu a mesma oposição de sultões somalis e dos exércitos e não adquiriu o controle total de partes da Somália moderna até a era fascista, no fim de 1927. Esta ocupação durou até 1941 e foi substituído por uma administração militar britânica. O Norte da Somália continuaria a ser um protetorado e o sul da Somália tornou-se uma tutela. A União das duas regiões, em 1960, formou a República Democrática Somali. Devido aos laços de longa data com o Mundo Árabe, a Somália foi aceita em 1974 como membro da Liga Árabe. Para reforçar a sua relação com o resto do continente africano, a Somália se juntou a outras nações africanas, quando fundou a União Africana e começou a apoiar o ANC na África do Sul contra o regime do apartheid, além dos os separatistas eritreus na Etiópia durante a Guerra de Independência da Eritreia. Um país muçulmano, a Somália é um dos membros fundadores da Organização da Conferência Islâmica e é também um membro da ONU e MNA. Apesar do sofrimento constante de guerras civis e da instabilidade política, a Somália também tenta sustentar uma economia de livre mercado que, segundo a ONU, supera as de muitos outros países da África. A Somália é conhecida por ser um dos países mais corruptos do mundo, empatando com a Coreia do Norte. 
xsd:integer 252 
República Federal da Somália 
xsd:integer 3962 
xsd:integer 44623898 
Somália 
República Federal da Somália 
(Jumhūriyyat aṣ-Ṣūmāl al-Fiderāliyya) 
Jamhuuriyadda Federaalka Soomaaliya (somaliano) 
جمهورية الصومال الفدرالية (árabe) 
xsd:double 48.2 
2.0 45.0 
xsd:float 2.0 
xsd:float 45.0 
xsd:integer 10428043 
252 
xsd:double 6.37657e+11 
somali; 
somaliano; 
somaliense 
<usDollar> 7.599E9 
xsd:float 0.285 
xsd:float 116.3 
Presidente 
Primeiro-ministro 
48,2 
<usDollar> 795.0 
xsd:float 1.6 
xsd:double 16.12 
xsd:nonNegativeInteger 10428043 
xsd:positiveInteger 86 
.so(presentemente inactivo) 
xsd:nonNegativeInteger 443 
xsd:nonNegativeInteger 44175 
<squareKilometre> 637657.0 
<inhabitantsPerSquareKilometre> 16.12 

data from the linked data cloud