Sofia do Reino Unido

http://pt.dbpedia.org/resource/Sofia_do_Reino_Unido an entity of type: Thing

Sofia Matilde (Londres, 3 de novembro de 1777 – Londres, 27 de maio de 1848) foi princesa do Reino Unido e a décima-segunda filha do rei Jorge III do Reino Unido com sua esposa a rainha Carlota. Sofia é mais conhecida pelo rumor de que teria tido um filho ilegítimo quando era adolescente.
Sofia do Reino Unido 
Coat of Arms of Sophia Matilda of the United Kingdom.svg 
Princess Sophia.jpg 
xsd:integer 245 
Retrato por William Beechey, c. 1797 
Sofia 
Sofia Matilde 
Princesa do Reino Unido e Hanôver 
Retrato porWilliam Beechey, c. 1797 
Sofia Matilde (Londres, 3 de novembro de 1777 – Londres, 27 de maio de 1848) foi princesa do Reino Unido e a décima-segunda filha do rei Jorge III do Reino Unido com sua esposa a rainha Carlota. Sofia é mais conhecida pelo rumor de que teria tido um filho ilegítimo quando era adolescente. Quando era jovem, Sofia era mais chegada ao seu pai que preferia as filhas aos filhos, contudo, tanto ela como as irmãs tinham medo da mãe. As princesas foram bem educadas, mas criadas numa casa extremamente rígida. Apesar de não gostar da ideia de casar suas filhas, o rei Jorge tinha já expressado a intenção de procurar maridos adequados para elas quando tivessem idade. Contudo, os frequentes ataques de loucura que o rei sofria, bem como o desejo da rainha de que as suas filhas fossem suas companheiras até ao fim da vida, impediu potenciais candidatos de cortejarem a maioria das princesas. Como resultado, tanto Sofia como as irmãs, à exceção da princesa Carlota, cresceram isoladas do mundo na casa da mãe que chamavam um "convento". Apesar de nunca se ter casado, existiram rumores de que Sofia tinha ficado grávida de Thomas Garth, um estribeiro do seu pai, e deu à luz um filho ilegítimo no verão de 1800. Apareceram também rumores de que Sofia tinha sido vitima de uma violação por parte do seu irmão mais velho, o Duque de Cumberland, que era muito pouco popular, e que a criança tinha nascido do ataque. Os historiadores têm opiniões divergentes sobre a veracidade destas histórias, já que alguns acreditam que a princesa deu à luz o filho de Thomas Garth e outros consideram que os rumores não passavam de histórias inventados pelos inimigos políticos da família real. Os esforços por parte do príncipe-regente para dar mais independência às suas irmãs foram apressados pela morte da sua mãe em 1818. Nos seus últimos anos de vida, Sofia viveu na casa da sua sobrinha, a princesa Vitória de Kent, futura rainha Vitória do Reino Unido, no Palácio de Kensington. Enquanto lá vivia, Sofia caiu nas garras do controlador de Vitória, Sir John Conroy, que se aproveitou da sua loucura e cegueira. Também circulavam rumores que Sofia dependia de Conroy porque este era o único que conseguia lidar com as "ameaças inconvenientes" do suposto filho ilegítimo da princesa. Sofia era frequentemente a espia de Conroy tanto em Kensington como junto dos seus dois irmãos mais velhos ao mesmo tempo que o controlador lhe roubava o seu dinheiro. A princesa morreu a 27 de Maio de 1848, nos seus aposentos em Vicarage Place, no Palácio de Kensington. 
xsd:nonNegativeInteger 101 
Sofia 
Sofia Matilde 
xsd:integer 3504660 
xsd:nonNegativeInteger 26629 
xsd:integer 44681447 

data from the linked data cloud