Sofia Kovalevskaya

http://pt.dbpedia.org/resource/Sofia_Kovalevskaya an entity of type: Thing

Sofia Vasilyevna Kovalevskaya, Sonja Kowalewski ou Sofja Wassiljewna Kowalewskaj (em russo: Софья Васильевна Ковалевская) (Moscovo, 15 de Janeiro de 1850 — Estocolmo, 10 de Fevereiro de 1891) foi uma matemática russa. Foi a primeira mulher a ser nomeada para a Academia de Ciências da Rússia e a terceira a conseguir um cargo académico, como Professora na Universidade de Estocolmo. Sofia se distingui pelas suas contribuições para a teoria das equações diferenciais.
Sofia Kovalevskaya 
Sofja Wassiljewna Kowalewskaja 1.jpg 
Russa 
Sofia Kovalevskaya 
xsd:integer 1874 
Sofia Vasilyevna Kovalevskaya, Sonja Kowalewski ou Sofja Wassiljewna Kowalewskaj (em russo: Софья Васильевна Ковалевская) (Moscovo, 15 de Janeiro de 1850 — Estocolmo, 10 de Fevereiro de 1891) foi uma matemática russa. Foi a primeira mulher a ser nomeada para a Academia de Ciências da Rússia e a terceira a conseguir um cargo académico, como Professora na Universidade de Estocolmo. Sofia se distingui pelas suas contribuições para a teoria das equações diferenciais. Filha de um oficial de artilharia de origem polaca. Em 1868, casou com Vladimir Kovalevsky e mudou-se para Heidelberg, na Alemanha, onde o marido que era paleontólogo tinha conseguido uma posição académica. Sofia tentou ingressar no curso de matemática da universidade local, que não aceitava senhoras como alunas, mas permitiu que assistisse informalmente às aulas. Em Berlim, os seus estudos continuaram enquanto aluna particular do conceituado matemático Karl Weierstrass. Em 1874 Kovalevskaja publica três estudos inéditos sobre equações diferenciais, nomeadamente relativos às dinâmicas dos anéis de Saturno, que lhe permitiram obter o grau de doutora pela Universidade de Göttingen. De regresso à Rússia, torna-se editora da secção de ciências de um jornal de São Petersburgo e escreve uma novela literária. Entretanto, a sua família estava em sérios problemas financeiros, que acabaram por causar o suicídio do marido. Após cinco anos de afastamento, Kovalevskaja regressa à matemática em 1882, com uma alocução na Academia de Ciências local e dois anos depois é convidada para leccionar na Universidade de Estocolmo. Em 1888 ganhou o prêmio Borodin da Academia de Ciências da Suécia por seu trabalho sobre a rotação de um corpo rígido em torno de um ponto. As principais contribuições foram no campo das derivadas parciais e funções Abelianas. Em 1889 ganhou o Prémio Bordin da Academia de Ciências da França. Morreu de gripe, em 1891, com a idade de quarenta e um anos, após retornar de uma viagem de lazer para Génova. Está enterrada em Solna, na Suécia, em Norra begravningsplatsen. 
xsd:nonNegativeInteger 44 
Sofia Kovalevskaya 
xsd:integer 23743 
xsd:nonNegativeInteger 4401 
xsd:integer 43629936 

data from the linked data cloud