Royals

http://pt.dbpedia.org/resource/Royals an entity of type: Thing

"Royals" é uma canção gravada pela cantora e compositora neozelandesa Lorde contida em seu extended play (EP) The Love Club (2013) e em seu primeiro álbum de estúdio, Pure Heroine (2013). A composição foi realizada pela própria musicista com o auxílio de Joel Little, o qual também ficou a cargo da produção desta e das demais faixas de ambos os trabalhos. Escrita em meados de 2012, as inspirações para a faixa foram variadas, sendo uma delas as canções que a artista escutara à época. Estas faziam demasiadas referências a objetos de luxo e à valorização da beleza, o que não agradava à jovem. Lorde, então, decidiu escrever uma faixa sobre o seu descontentamento para com tais canções e, com o auxílio de Little, concluiu a obra e diversas outras no Golden Age Studios, em Auckland, na Nova Zelând
Royals 
left 
right 
Royals.ogg 
LightCyan 
Ella Yelich O'Connor, Joel Little 
(Uma canção pop minimalista, "Royals" critica o modo de vida luxuoso e os objetos supérfluos ostentados pelos artistas contemporâneos em suas canções. Na demonstração, trecho no qual Lorde expressa que elas e os seus amigos não têm interesse em pertencer a tal "realeza".) 
Joel Kefali 
<second> 194.0  204.0  220.0  221.0  190.0  207.0  212.0  271.0 
A cantora estadunidense Selena Gomez apresentou a sua versão da canção em sua digressão Stars Dance Tour, enquanto o compatriota Jason Derulo executou o tema no programa de rádio BBC Live Lounge. 
Entre as influências de Lorde para a escrita de "Royals" estão as canções de Lana Del Rey e de Kanye West, principalmente no álbum Watch the Throne, deste último juntamente com o rapper Jay-Z, por suas referências a artigos de luxo. 
"A" 
Pop, minimalista, chillwave, grime 
Jason-Derulo by-Adam-Bielawski 2010-01-12.jpg 
Kanye West 2007.jpg 
Lana Del Ray at the Echo music award 2013.jpg 
Selena Gomez September 2009.jpg 
Royals - Single.jpg 
Royals 
Caked Up Remix 
Lazerdisk Remix 
Lil Jon & DJ Kontrol Mash 
Mastamonk Twerk Remix 
Wild Boyz Remix 
Zeik The Wizard Remix 
xsd:integer
direita 
Joel Little 
É estranho porque, obviamente, quando escrevi 'Royals' eu não tinha ideia de que esta canção seria um grande negócio ou algo parecido. Eu escrevi algo de que gostava, e que achava ser legal. É sempre estranho, especialmente com as minhas letras, pois elas são bastante distintas e apresentam um tom pessoal, e então muitas pessoas estão sentadas em suas camas fazendo um cover desta música para enviar ao YouTube. Embora tudo isso [que está acontecendo] seja incrível. 
No momento em que 'Royals', de Lorde, foi adicionada à popular lista Hipster International, de Sean Parker, no Spotify, presenciamos uma reação imediata em todo o mundo. Seis dias depois, "Royals" estreou no Spotify Viral Chart. As reproduções, então, continuaram a aumentar à medida que o título da faixa espalhava-se pela rede. Este foi o passo fundamental que chamou a atenção e culminou em um incrível álbum de estreia para Lorde. 
[Dentes de ouro, Maybachs e Cristal] são elementos genéricos de excessiva riqueza e exportações culturais dos EUA. Se Lorde optou por alguns aspectos do consumismo ostensivo que, majoritariamente, dizem respeito à cultura dos cantores negros de hip hop, ela também incluiu outros aspectos que refletem o consumismo desenfreado predominantemente associados a outras culturas. 'Aviões a jato, ilhas, e tigres em coleiras de ouro'? Estou a pensar em Richard Branson e, talvez, em oligarcas russos. 'Manchas de sangue, vestidos de festas'? Celebridades da alta sociedade e My Super Sweet 16. Cadillacs? Velhos ricos. 'Destruir quartos de hotéis'? Estrelas do rock. 
true 
— Lynda Brendish sobre as acusações de racismo sofridas pelas letras da canção. 
—Jason Flom, representante da Lava Records, sobre a popularização da canção por meio do serviço Spotify na Internet. 
—Lorde comentando o impacto comercial de "Royals" no cenário pop. 
Download digital do iTunes 
CD single da Alemanha, Áustria e Suíça 
Extended play digital da Itália 
"Royals" 
Royals 
Bravado 
xsd:integer 150  154  157  29.0 
"Tennis Court" 
Billboard 
The New York Times 
PopMatters 
The Observer 
NME 
POPLine 
xsd:integer 2012 
Golden Age Studios 
sim 
não 
xsd:integer 12 
"Royals" é uma canção gravada pela cantora e compositora neozelandesa Lorde contida em seu extended play (EP) The Love Club (2013) e em seu primeiro álbum de estúdio, Pure Heroine (2013). A composição foi realizada pela própria musicista com o auxílio de Joel Little, o qual também ficou a cargo da produção desta e das demais faixas de ambos os trabalhos. Escrita em meados de 2012, as inspirações para a faixa foram variadas, sendo uma delas as canções que a artista escutara à época. Estas faziam demasiadas referências a objetos de luxo e à valorização da beleza, o que não agradava à jovem. Lorde, então, decidiu escrever uma faixa sobre o seu descontentamento para com tais canções e, com o auxílio de Little, concluiu a obra e diversas outras no Golden Age Studios, em Auckland, na Nova Zelândia, as quais foram reunidas em seu EP de estreia e disponibilizadas gratuitamente em 2012 em sua conta no SoundCloud. Devido ao elevado número de downloads realizados nesse meio período, "Royals" foi retirado da plataforma e foi oficialmente lançado em 8 de março de 2013 em território neozelandês, servindo como o single de estreia de Lorde. Em termos musicais, "Royals" é uma canção pop minimalista, com influências de estilos eletrônico e grime, e apresenta batidas programadas que ecoam. Liricamente, a faixa critica os artistas pops contemporâneos, por ostentarem em suas canções um estilo de vida luxuoso, que não representa a realidade dos ouvintes. O tema foi recebido com aclamação pelos críticos musicais, os quais elogiaram a sua instrumentação, letra e produção e enfatizaram a entrega vocal da intérprete. Consequentemente, foi eleito um dos melhores lançamentos do ano por publicações como Rolling Stone e Slant Magazine e recebeu nomeações a várias premiações ao redor do mundo, inclusive ao Grammy Awards de 2014, onde conquistou dois troféus, entre eles o de "Canção do Ano". Entretanto, parte de suas letras foi centro de controvérsia entre críticos, que a acusaram de racismo. Comercialmente, "Royals" obteve um êxito inesperado. Culminou nas tabelas musicais de 45 países, como o Canadá, a Itália e a Irlanda, e alcançou a liderança na Nova Zelândia e no Reino Unido em sua primeira semana de vendas. Neste último, ao estrear no topo da UK Singles Chart, consagrou Lorde, então com dezesseis anos, como a mais jovem artista a alcançar a façanha desde Billie Piper, em 1998. Conquistou o mesmo feito nos Estados Unidos, onde, ao alcançar a liderança da Billboard Hot 100, converteu-a na mais jovem cantora a realizar a proeza desde Tiffany, em 1987. Nesta, o single permaneceu por nove semanas consecutivas no primeiro lugar e estabeleceu-se como o lançamento de uma artista feminina com o maior número de edições no ápice em 2013. Além disso, fez de Lorde a primeira mulher a liderar a Alternative Songs em dezessete anos. "Royals" foi a quinta faixa mais vendida em 2013 nos Estados Unidos, com mais de 4.4 milhões de cópias, e a segunda na Nova Zelândia, sendo em ambos os países a mais comprada de uma artista feminina. Até 2014, havia vendido mais de dez milhões de cópias em âmbito global, tornando-se um dos singles mais bem-sucedidos do mundo. Foram lançados dois vídeos musicais relativos à canção. Dirigidos por Joel Kefali, ambos retratam a vida de quatro rapazes em um dia comum e consiste em cenas deles a realizar ações de cotidiano. O primeiro, com duração superior a quatro minutos, foi lançado em 12 de maio de 2013 no YouTube; entretanto, devido à ausência excessiva da intérprete, um segundo foi editado e inclui cenas em que Lorde executa o tema. Este, voltado para o público estadunidense e com duração de pouco mais de três minutos, foi enviado à plataforma Vevo um mês mais tarde. Como forma de divulgação, Lorde apresentou a canção em diversos programas televisivos, festivais e premiações, como o The Ellen DeGeneres Show, o iHeartRadio e o BRIT Awards de 2014. Além disso, foi regravado por artistas como Selena Gomez e Jason Derulo e recebeu diversos remixes. 
xsd:nonNegativeInteger 634 
Royals 
xsd:integer 4148800 
xsd:nonNegativeInteger 182350 
xsd:integer 44961879 

data from the linked data cloud