Roger Federer

http://pt.dbpedia.org/resource/Roger_Federer an entity of type: Thing

Roger Federer (Basileia, Suíça, 8 de agosto de 1981) é um tenista suíço, recordista do número de vitórias em torneios do Grand Slam. Com 17 torneios do Grand Slam, 24 Masters 1000 e 6 Masters Cup entre seus 88 torneios ATP, e um recorde de 302 semanas como número 1 mundial entre 2004 e 2012, Federer é considerado por diversos analistas esportivos, críticos de tênis e antigos tenistas como um dos melhores jogadores de tênis de todos os tempos . Como Agassi, Nadal e Rod Laver, Federer conseguiu fazer o Grand Slam na carreira em 4 superfícies, após vencer em Roland Garros em 2009, mas é o único a ter realizado três vezes o fato notável de vencer 3 dos 4 torneios do Grand Slam na mesma temporada ("pequeno Slam").
Roger Federer 
Federer Express, Fed-Ex 
Swiss Maestro 
1,85 m 
Roger Federer 
xsd:integer 200 
Wollerau, Suíça 
Roger Federer 
xsd:integer 29 
Roger Federer em 2014. 
Destro 
Nº 24 
Nº 1 
sim 
sim 
xsd:integer 1998 
sim 
<degreeRankine> 3.0 
<degreeRankine> 3.0 
<degreeRankine> 1.0 
QF 
xsd:integer
xsd:integer 88 
xsd:integer 128 
xsd:integer 1067 
<usDollar> 97.0 
xsd:double 1.85 
xsd:double 85000.0 
Federer Express, Fed-Ex 
Swiss Maestro 
<kilogram> 85.0 
Nº 3 
Roger Federer 
Roger Federer (Basileia, Suíça, 8 de agosto de 1981) é um tenista suíço, recordista do número de vitórias em torneios do Grand Slam. Com 17 torneios do Grand Slam, 24 Masters 1000 e 6 Masters Cup entre seus 88 torneios ATP, e um recorde de 302 semanas como número 1 mundial entre 2004 e 2012, Federer é considerado por diversos analistas esportivos, críticos de tênis e antigos tenistas como um dos melhores jogadores de tênis de todos os tempos . Como Agassi, Nadal e Rod Laver, Federer conseguiu fazer o Grand Slam na carreira em 4 superfícies, após vencer em Roland Garros em 2009, mas é o único a ter realizado três vezes o fato notável de vencer 3 dos 4 torneios do Grand Slam na mesma temporada ("pequeno Slam"). Em 2004, alcançou a liderança do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) pela primeira vez, posição que conservou por 237 semanas consecutivamente, um novo recorde mundial. Depois de perder a posição para Rafael Nadal, conseguiu recuperá-la em 5 de julho de 2009, após vencer o torneio de Wimbledon e se consagrar como o maior campeão de Grand Slams. Ao todo, até perder sua posição de número 1 mundial, Federer havia completado 285 semanas no posto, a uma semana do recorde absoluto de Pete Sampras de 286 semanas. Em 2012, ao vencer o torneio de Wimbledon pela sétima vez, eliminando o então número 1 mundial Novak Djokovic na semifinal, voltou a alcançar a liderança do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), posição que manteve durante 17 semanas. Este feito permitiu-lhe igualar e, consequentemente, quebrar o recorde de Pete Sampras, somando um total de 302 semanas no topo da classificação mundial. O status de Federer deriva dos seus numerosos recordes, entre os quais 17 títulos de Grand Slam e um career Grand Slam (vitória nos quatro torneios do Grand Slam, recorde compartilhado com Fred Perry 1933-1934-1935, Donald Budge 1937-1938, Rod Laver 1960-1961-1962, Roy Emerson 1961-1963-1964, Andre Agassi 1992-1994-1995-1999 e Rafael Nadal 2005-2008-2009-2010). Federer tem ainda o recorde de 24 finais de Grand Slam disputadas e participação em 23 semifinais consecutivas de Grand Slam, série iniciada no torneio de Wimbledon de 2004 e encerrada no Aberto da França de 2010, quando foi eliminado nas quartas-de-final, totalizando seis anos consecutivos de participações em semifinais de torneios do Grand Slam. Em resultado de seus sucessos, Federer conquistou o Laureus World Sportsman of the Year por quatro anos consecutivos (2005–08). Federer detém também o recorde de conquistas no torneio ATP World Tour Finals, que reúne no final de cada ano, os oito tenistas mais bem classificados no ranking da ATP, com 6 títulos. Em 31 de agosto de 2013, ao vencer a partida da 3ª rodada do US Open, atingiu a marca de 300 partidas em nível Grand Slam e 260 vitórias nesses torneios, as maiores da Era Aberta da ATP. Ao vencer a edição de 2014 do torneio de Halle, chegou ao número de 1178 partidas disputadas como profissional em simples (4ª maior marca da história), ultrapassando André Agassi, que disputou 1144 partidas e se aproximando de Guillermo Vilas (1208 partidas).[carece de fontes] Fez parte da equipe suíça campeã da Copa Davis de 2014. Na decisão, ele e seus compatriotas venceram os tenistas que representavam a França por 3 a 1. Desta forma, conquistou o único título que faltava em sua carreira. Somente ele e Agassi conquistaram o título dos quatro Grand Slams, a Copa Davis, a medalha de ouro olímpica e o título das Finais da ATP (antiga Masters Cup). E no dia 11 de janeiro de 2015 a conquista do título do ATP 250 de Brisbane na Austrália, no seu primeiro torneio e primeira final da temporada, coincidiu com a milésima vitória de partidas pela Associação de Tenistas Profissionais da carreira de Federer. Ao vencer o tenista canadense Milos Raonic o suíço entrou para o seleto grupo de tenistas com mil vitórias, tornando-se o terceiro tenista com maior número de vitórias pela ATP de todos os tempos, atrás apenas de Jimmy Connors (1242) e Ivan Lendl (1071). Além disso, este título lhe rendeu mais um recorde, o de vencer pelo menos um torneio em 15 anos consecutivos. 
* Líder absoluto em prémios 
US$ 97 341 456 
xsd:nonNegativeInteger 649 
Roger Federer 
xsd:integer 133099 
xsd:nonNegativeInteger 64452 
xsd:integer 44966958 
<centimetre> 185.0 
<kilogram> 85.0 

data from the linked data cloud