República das Duas Nações

http://pt.dbpedia.org/resource/República_das_Duas_Nações

A República das Duas Nações, conhecida também por Comunidade das Duas Nações, Comunidade dos Dois Povos, Comunidade Polaco-Lituana ou Primeira República da Polônia, (polonês: Rzeczpospolita Obojga Narodów; lituano: Abiejų tautų respublika), foi um dos maiores e mais populosos países da Europa no século XVII. Sua estrutura política — república aristocrática, semifederal e semiconfederada — foi constituída em 1569, pela União de Lublin, que uniu o Reino da Polônia e o Grão-Ducado da Lituânia, e durou nesta forma até a adoção da Constituição de 3 de maio de 1791. A República abrangia não apenas os territórios do que são hoje a Polônia e a Lituânia, mas também todo o território da Bielorrússia e Letônia, grande parte da Ucrânia e Estônia e a parte ocidental da atual Rússia (óblasts de Smolensk
República das Duas Nações 
A República das Duas Nações, conhecida também por Comunidade das Duas Nações, Comunidade dos Dois Povos, Comunidade Polaco-Lituana ou Primeira República da Polônia, (polonês: Rzeczpospolita Obojga Narodów; lituano: Abiejų tautų respublika), foi um dos maiores e mais populosos países da Europa no século XVII. Sua estrutura política — república aristocrática, semifederal e semiconfederada — foi constituída em 1569, pela União de Lublin, que uniu o Reino da Polônia e o Grão-Ducado da Lituânia, e durou nesta forma até a adoção da Constituição de 3 de maio de 1791. A República abrangia não apenas os territórios do que são hoje a Polônia e a Lituânia, mas também todo o território da Bielorrússia e Letônia, grande parte da Ucrânia e Estônia e a parte ocidental da atual Rússia (óblasts de Smolensk e Kaliningrado). Originariamente as línguas oficiais da República eram o polonês e o latim (no Reino da Polônia) e o ruteno e o lituano (no Grão-Ducado da Lituânia). A República foi uma extensão da União Polaco-Lituana, uma união pessoal entre aqueles dois Estados que existia desde 1386 (ver União de Krewo). O sistema político da República, freqüentemente chamado de democracia dos nobres ou liberdade dourada, foi caracterizado pela redução, por meio de leis, do poder do soberano e pelo controle do Poder legislativo (Sejm) pela nobreza (szlachta). Este sistema foi o precursor das concepções modernas de ampla democracia e de monarquia constitucional, bem como de federação.. Os dois estados que compunham a República eram formalmente iguais, embora na realidade a Polônia fosse o parceiro dominante na união. A Igreja Católica Apostólica Romana tinha grande influência nos assuntos da República, mesmo assim o Estado foi capaz de manter uma relativa tolerância religiosa, embora o seu grau tenha variado com o tempo. Sua economia foi baseada principalmente na agricultura. Enquanto que o primeiro século da República foi uma era dourada tanto para a Polônia quanto para a Lituânia, o segundo século foi marcado por derrotas militares, um retorno à servidão para os camponeses e o crescimento do anarquismo na vida política. Pouco antes de sua dissolução, a República adotou a segunda constituição nacional codificada mais antiga do mundo na história moderna; O Ducado de Varsóvia, constituído em 1807, remonta sua origem à República. Outros movimentos de restauração surgiram durante a Revolta de Janeiro (1863–1864) e na década de 1920, na tentativa fracassada de Józef Piłsudski de criar uma federação liderada pela Polônia chamada Międzymorze ("entre mares"), que incluiria a Lituânia e a Ucrânia. Hoje em dia, a República da Polônia se considera uma sucessora da República das Duas Nações enquanto que a República da Lituânia, anterior à Segunda Guerra Mundial, se distanciou de qualquer associação com ela por considerar não ter sido historicamente beneficiada com sua existência. 
xsd:nonNegativeInteger 786 
xsd:integer 144081 
xsd:nonNegativeInteger 77485 
xsd:integer 44952100 

data from the linked data cloud