Reconquista

http://pt.dbpedia.org/resource/Reconquista an entity of type: Thing

A Reconquista (também referenciada como Conquista cristã) é a designação historiográfica para o movimento ibérico cristão com início no século VIII que visava à recuperação dos ibéricos cristãos das terras perdidas para os invasores árabes durante a invasão muçulmana da península Ibérica.
Reconquista 
*22px|border D. Sancho I *22px|border D. Afonso II *22px|border D. Sancho II *22px|border D. Afonso III 
Reino de Portugal: *22px|border D. Afonso Henriques 
xsd:integer 300 
A rendição de Granada por Francisco Pradilla Ortiz 
*Vitória dos cristãos, reconquistando a Península ibérica *Fim da Reconquista para o Reino de Portugal com a conquista de Faro em 1249 *Fim da Reconquista com a conquista de Granada em 1492 
? mortos 
*22px|border Califado Almóada 
*22px|border Califado Omíada 
*22px|border Califado de Córdova 
*22px|border Emirado de Córdova 
*22px|border Império Almorávida 
*22px|border Reino de Navarra 
*22px|border Reino nasrida de Granada 
Cristãos: 
Muçulmanos: 
*22px|border Reino de Castela *22px|border Condado Portucalense 
*22px|border Reino de Leão *22px|border Reino de Aragão *22px|border Reino de Portugal 
(1061-1147) 
(1139-1249) 
(1145-1269) 
(1145-1492) 
(661-750) 
(756-929) 
(868-1139) 
(929-1031) 
*22px|borderCalifado Almóada 
*22px|borderCalifado Omíada 
*22px|borderCalifado de Córdova 
*22px|borderCondado Portucalense 
*22px|borderEmirado de Córdova 
*22px|borderImpério Almorávida 
*22px|borderReino de Aragão 
*22px|borderReino de Castela 
*22px|borderReino de Leão 
*22px|borderReino de Navarra 
*22px|borderReino de Portugal 
*22px|borderReino nasrida de Granada 
Cristãos: 
Muçulmanos: 
*Fim da Reconquista para o Reino de Portugal com aconquista de Faro em 1249 
*Vitória dos cristãos, reconquistando a Península ibérica 
*Fim da Reconquista com a conquista de Granada em 1492 
A rendição de Granada por Francisco Pradilla Ortiz 
Reconquista 
A Reconquista (também referenciada como Conquista cristã) é a designação historiográfica para o movimento ibérico cristão com início no século VIII que visava à recuperação dos ibéricos cristãos das terras perdidas para os invasores árabes durante a invasão muçulmana da península Ibérica. Houve resistência em várias partes da península e os muçulmanos não conseguiram ocupar o norte, onde resistiram bravamente muitos refugiados; aí surgiria Pelágio (ou Pelaio) que se pôs à frente dos refugiados, iniciando imediatamente um movimento para reconquistar o território perdido, houve retrocessos, como em Portugal que quase terminou sua Reconquista em 1187, mas o sul foi invadido pelo Califado Almóada do Norte da África ou no século X devido as constantes razias islâmicas e entre outros, a desunião ibérica favoreceu bastante os muçulmanos. Os reinos ibéricos eram monarquias feudais, era eficiente para combater incursões muçulmanas e razias mas dificultava o processo de Reconquista devido a desunião e as guerras feudais. A ocupação das terras conquistadas fazia-se com um cerimonial: cum cornu et albende de rege, isto é, com o toque das trombetas e o estandarte desfraldado. A ideia de guerra santa, pela cruz cristã, só veio a surgir na época das Cruzadas (1096) e já em 1085, os reinos ibéricos já haviam reconquistado mais da metade da península Ibérica. A reconquista de todo o território peninsular durou cerca de sete séculos, só ficando concluída em 1492 com a tomada do reino muçulmano de Granada pelos Reis Católicos. Em Portugal, a reconquista terminou antes com a conquista definitiva da cidade de Faro pelas forças de D. Afonso III, em 1249, o extremo sul do país estava completamente despovoado, a população encontrava-se no centro-norte até ao sul de Évora e Santiago do Cacém. O Algarve foi repovoado na segunda metade do século XIII. 
xsd:nonNegativeInteger 336 
Reconquista 
xsd:integer 63031 
xsd:nonNegativeInteger 34047 
xsd:integer 44518594 

data from the linked data cloud