RMS Queen Mary 2

http://pt.dbpedia.org/resource/RMS_Queen_Mary_2 an entity of type: Thing

O RMS Queen Mary 2 é um navio de passageiros britânico operado pela Cunard Line. Ele é o primeiro grande transatlântico construído desde o RMS Queen Elizabeth 2 em 1969, o mesmo navio que ele sucedeu como capitânia da Cunard. O novo navio foi nomeado como Queen Mary 2 em 2004 pela rainha Isabel II como homenagem ao RMS Queen Mary, lançado em 1936. Por sua vez, o Queen Mary foi nomeado em homenagem a Maria de Teck, rainha consorte do rei Jorge V. Com o Queen Elizabeth 2 se aposentando em 2008, o Queen Mary 2 é o único transatlântico em atividade na rota entre Southampton e Nova Iorque. Ele também é usado como navio de cruzeiro.
RMS Queen Mary 2 
72 m 
345 m 
Em serviço 
xsd:integer 350 
xsd:integer 21 
RMS Queen Mary 2 
O RMS Queen Mary 2 é um navio de passageiros britânico operado pela Cunard Line. Ele é o primeiro grande transatlântico construído desde o RMS Queen Elizabeth 2 em 1969, o mesmo navio que ele sucedeu como capitânia da Cunard. O novo navio foi nomeado como Queen Mary 2 em 2004 pela rainha Isabel II como homenagem ao RMS Queen Mary, lançado em 1936. Por sua vez, o Queen Mary foi nomeado em homenagem a Maria de Teck, rainha consorte do rei Jorge V. Com o Queen Elizabeth 2 se aposentando em 2008, o Queen Mary 2 é o único transatlântico em atividade na rota entre Southampton e Nova Iorque. Ele também é usado como navio de cruzeiro. O Queen Mary 2 foi projetado por um grupo de arquitetos navais britânicos liderados por Stephen Payne, apesar do navio não ser uma construção britânica. Na época de sua construção em 2003 nos estaleiros Chantiers de l'Atlantique, ele era o navio de passageiros mais longo, mais alto e mais largo da história, com sua tonelagem de 148.528 também sendo um recorde. O Queen Mary 2 perdeu esses recordes após a construção do MS Freedom of the Seas, da Royal Caribbean International, em abril de 2006. Mesmo com alguns navios de cruzeiro sendo maiores, o Queen Mary 2 permanece o maior transatlântico já construído. O Queen Mary 2 tinha a intenção de cruzar o Oceano Atlântico regularmente, e dessa forma foi projetado de forma diferente do que outros navios de passageiros. Seu custo final foi de aproximadamente US$ 300.000 por ancoradouro, quase o dobro do que os navios de cruzeiro contemporâneos. Os gastos subiram pela alta qualidade do material e pelo projeto de transatlântico; ele precisou de 40% a mais de metal do que um cruzeiro padrão. O Queen Mary 2 tem uma velocidade máxima de 30 nós (56 km/h) e velocidade de cruzeiro de 26 nós (48 km/h). Ao invés da configuração diesel-elétrica encontrada em muitos navios, o Queen Mary 2 usa uma propulsão elétrica integrada. Turbinas a gás são usadas para aumentar a potência gerada pelo navio. As instalações do Queen Mary 2 incluem quinze bares e restaurantes, cinco piscinas, um cassino, um salão de bailes, um teatro e o primeiro planetário no mar. Ele também tem canis e um berçário. O navio é um dos únicos em atividade atualmente que ainda possui remanescentes de um sistema de classes abordo em suas opções de jantar. 
xsd:integer 30 
xsd:integer
<tonne> 148528.0 
xsd:integer 241156 
xsd:integer 44436300 
RMS Queen Mary 2 
xsd:integer 12 
xsd:integer
41 m 
10,1 m 
ZCEF6 
xsd:integer 23 
£ 460 milhões 
c. 75.000 t 
xsd:integer
xsd:integer 1253 
xsd:integer
G32 
xsd:integer 2620 
Southampton 
Hamilton 
xsd:integer
xsd:double 72.0 
xsd:double 345.0 
xsd:double 7.5e+10 
Em serviço 
xsd:nonNegativeInteger 95 
xsd:nonNegativeInteger 10252 
<millimetre> 72000.0 
<millimetre> 345000.0 

data from the linked data cloud