Português europeu

http://pt.dbpedia.org/resource/Português_europeu an entity of type: Thing

O português europeu(português lusitano ou português de Portugal) é a designação dada à variedade linguística da língua portuguesa falada em Portugal continental, nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores, e pelos emigrantes portugueses espalhados pelo mundo, englobando os seus dialectos regionais, vocabulário, gramática e ortografia.O português europeu é regulado pela Academia de Ciências de Lisboa.
Português europeu 
Indo-europeia 
~15 milhões 
pt-PT 
xsd:integer 270 
Português de Portugal 
Na ausência de normas-padrão próprias, os outros países lusófonos seguem as convenções da norma europeia. 
pt-PT 
xsd:integer 15000 
O português europeu(português lusitano ou português de Portugal) é a designação dada à variedade linguística da língua portuguesa falada em Portugal continental, nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores, e pelos emigrantes portugueses espalhados pelo mundo, englobando os seus dialectos regionais, vocabulário, gramática e ortografia. De acordo com a legislação da União Europeia, o português é uma das línguas oficiais da União (sendo língua de trabalho do Parlamento Europeu, mas não da Comissão Europeia), pelo que em textos internacionais da União, bem como nos respectivos sítios oficiais, é usada a norma europeia. Também é ensinado em Espanha, sobretudo na comunidade autónoma da Estremadura e em todo o mundo através do Instituto Camões. Na ausência de normas-padrão próprias, os outros países lusófonos (com excepção do Brasil) seguem as convenções da norma portuguesa europeia, existindo assim cerca de 65 milhões habitantes (de acordo com os últimos censos) em regiões que adoptam o português europeu. A chamada "variedade-padrão" do português europeu é, segundo alguns autores, constituída pelo "conjunto dos usos linguísticos das classes cultas da região Lisboa-Coimbra". Outros autores [carece de fontes] consideram o português europeu-padrão como a variedade centro-meridional usada em Lisboa por falantes cultos. De facto, a "região Lisboa-Coimbra" nunca existiu (em termos geográficos, demográficos, sociológicos, linguísticos ou outros) e a atribuição de estatuto especial a Coimbra na difusão do padrão europeu (defendido, entre outros, por Manuel de Paiva Boléo [carece de fontes]) resulta simplesmente da presença da Universidade. Já em finais do século XIX, o linguista e grande pioneiro da fonética Aniceto dos Reis Gonçalves Viana, apesar de reconhecer a existência do que designou um "padrão médio" que existiria no "centro do reino, entre Coimbra e Lisboa", acabou por descrever a "pronúncia normal" (ou seja, referencial ou ortofónica) do português europeu a partir do uso de Lisboa. O português europeu é regulado pela Academia de Ciências de Lisboa. 
xsd:nonNegativeInteger 107 
Português de Portugal (língua portuguesa) 
xsd:integer 289945 
xsd:nonNegativeInteger 18303 
xsd:integer 44939776 

data from the linked data cloud