Pedro Alexandrino de Carvalho

http://pt.dbpedia.org/resource/Pedro_Alexandrino_de_Carvalho

Pedro Alexandrino de Carvalho (27 de novembro de 1729 — 27 de janeiro de 1810) foi um pintor português, filho de Lázaro de Carvalho e de Maria Antónia de Matos, nasceu em Lisboa, freguesia dos Anjos, e morreu em Lisboa, tendo casado com Teresa Rosa de quem não teve filhos.Conhecido como pintor dos frades, pelas suas obras de índole religiosa, realizou trabalhos para várias igrejas na região de Lisboa que foram reconstruidas após o sismo de 1755 e outras espalhadas por todo o país.Está sepultado na Igreja de São José, em Lisboa.
Pedro Alexandrino de Carvalho 
Pedro Alexandrino de Carvalho.png 
Auto-retrato 
Pedro Alexandrino de Carvalho, 
xsd:integer 250 
Mestres da 1ª metade de Setecentos 
Portuguesa 
Pedro Alexandrino de Carvalho 
Pedro Alexandrino de Carvalho 
Pintor 
Rei D. José 
Pedro Alexandrino de Carvalho (27 de novembro de 1729 — 27 de janeiro de 1810) foi um pintor português, filho de Lázaro de Carvalho e de Maria Antónia de Matos, nasceu em Lisboa, freguesia dos Anjos, e morreu em Lisboa, tendo casado com Teresa Rosa de quem não teve filhos. A sua pintura domina a produção pictórica da segunda metade do século XVIII, sofrendo a influência dos mestres da primeira metade de Setecentos. Foi discípulo de João Mesquita e Bernardo Pereira Pegado e fruiu do contacto com André Gonçalves. Introduzido no barroco italiano, sobretudo no da escola romana, a sua obra evolui, próximo do final do século, para o rococó francês, de que se torna um dos melhores executantes em Portugal nessa época. Nos últimos anos da sua carreira executou ainda algumas pinturas ao gosto neoclássico. Conhecido como pintor dos frades, pelas suas obras de índole religiosa, realizou trabalhos para várias igrejas na região de Lisboa que foram reconstruidas após o sismo de 1755 e outras espalhadas por todo o país. A formação dos artistas e a defesa dos seus interesses foi uma das tarefas a que se dedicou com empenho. Nesse âmbito insere-se o seu trabalho de reorganização da Irmandade de São Lucas, que se encontrava em decadência desde o terramoto. Em 1785, Pina Manique nomeou-o um dos diretores da Academia do Nu. Viveu numa propriedade na Póvoa de Santo Adrião conhecida pelo nome de Quinta do Pintor que, por sua morte sem descendência, deixou por herança a suas sobrinhas-netas Maria Raimunda, Maria do Carmo e Ana José de Lara. Está sepultado na Igreja de São José, em Lisboa. 
xsd:nonNegativeInteger 48 
xsd:integer 1131584 
xsd:nonNegativeInteger 4824 
xsd:integer 44309848 

data from the linked data cloud