Partido Revolucionário Institucional

http://pt.dbpedia.org/resource/Partido_Revolucionário_Institucional an entity of type: Thing

O Partido Revolucionário Institucional (PRI) é um dos principais partidos políticos do México que teve o poder hegemônico sobre este país entre 1929 até 2000. Todos os presidentes do México foram deste partido, até que foi derrotado nas eleições do ano de 2000 pelo candidato do Partido da Ação Nacional, Vicente Fox Quesada.O PRI conservou a maioria relativa no Congresso na eleições de 2 de julho de 2006, colocando-se como a terceira maior força política do México, sendo que até o ano 2000, conservara-se como a maior.O partido voltou ao poder em 2012, com a eleição de Enrique Peña Nieto.
Partido Revolucionário Institucional 
green 
Branco, Verde e Vermelho 
xsd:integer 1929  1938  1946 
Corporativismo 
Conservadorismo social 
Tecnocracia 
Terceira Via 
PRI Party .svg 
Partido Revolucionário Institucional 
Partido Revolucionario Institucional 
http://www.pri.org.mx/ Site oficial 
Branco,VerdeeVermelho 
Partido Revolucionario Institucional 
O Partido Revolucionário Institucional (PRI) é um dos principais partidos políticos do México que teve o poder hegemônico sobre este país entre 1929 até 2000. Todos os presidentes do México foram deste partido, até que foi derrotado nas eleições do ano de 2000 pelo candidato do Partido da Ação Nacional, Vicente Fox Quesada. Atualmente a presidente nacional do partido é César Camacho Quiroz e a Secretaria Geral é ocupada por Ivonne Ortega Pacheco, ambos eleitos em 2012. O PRI é membro da Internacional Socialista e segue a ideologia social-democrata, internamente existem diferentes correntes de pensamento, tanto de esquerda moderada como de extrema esquerda. Desde 1989, o PRI governava 32 entidades federativas, número que hoje foi reduzido a 17. A oposição ao partido, como acadêmicos e historiadores sustentam que durante o período de governo do PRI, as eleições eram nada mais que uma simulação de uma aparente democracia. Também lembram que fraudes eleitorais, incluindo repressão e violência contra os eleitores, eram recursos utilizados pelo PRI quando o sistema político não funcionava como o partido pretendia. Em 1990, o escritor peruano Mario Vargas Llosa alcunhou o governo mexicano, sob o PRI, de uma "ditadura perfeita". O PRI conservou a maioria relativa no Congresso na eleições de 2 de julho de 2006, colocando-se como a terceira maior força política do México, sendo que até o ano 2000, conservara-se como a maior. O partido voltou ao poder em 2012, com a eleição de Enrique Peña Nieto. 
xsd:nonNegativeInteger 274 
Partido Revolucionário Institucional 
xsd:integer 25436 
xsd:nonNegativeInteger 13544 
xsd:integer 43931910 

data from the linked data cloud