Organon

http://pt.dbpedia.org/resource/Organon

Organon (do grego, ὄργανον) é o nome tradicionalmente dado ao conjunto das obras sobre lógica do filósofo antigo Aristóteles. Significa "instrumento" ou “ferramenta” porque os peripatéticos consideravam que a lógica era um instrumento da filosofia e, a partir daí, passaram designar o conjunto de textos de Aristóteles a esse respeito. Com essa denominação, os peripatéticos da Antiguidade Tardia marcavam uma diferença com relação aos estoicos, que por sua vez tomavam a lógica como uma parte da filosofia.
Organon 
Organon (do grego, ὄργανον) é o nome tradicionalmente dado ao conjunto das obras sobre lógica do filósofo antigo Aristóteles. Significa "instrumento" ou “ferramenta” porque os peripatéticos consideravam que a lógica era um instrumento da filosofia e, a partir daí, passaram designar o conjunto de textos de Aristóteles a esse respeito. Com essa denominação, os peripatéticos da Antiguidade Tardia marcavam uma diferença com relação aos estoicos, que por sua vez tomavam a lógica como uma parte da filosofia. O Órganon abre o Corpus aristotelicum e é composto pelos livros: Categorias, Da Interpretação, Analíticos Anteriores, Analíticos Posteriores, Tópicos e Elencos Sofísticos. O próprio Aristóteles não designou que esses livros formassem um conjunto, muito menos deu um título único que os englobassem, mas essa tradição tem suas bases na antiguidade. Justamente por ocupar a primeira posição na leitura das obras de Aristóteles, o conjunto recebeu mais atenção que todo o resto das suas obras, sendo proporcionalmente mais reproduzida e comentada que as demais. No século XVI, a edição e tradução de Júlio Pácio ficaram famosas; no século seguinte, Francis Bacon criticou duramente a lógica aristotélica propondo um novo instrumento, o Novum Organum. 
xsd:nonNegativeInteger 31 
xsd:integer 339789 
xsd:nonNegativeInteger 16626 
xsd:integer 44652507 

data from the linked data cloud