Olga Constantinovna da Rússia

http://pt.dbpedia.org/resource/Olga_Constantinovna_da_Rússia an entity of type: Thing

Olga Constantinovna da Rússia (em russo: Великая Княжна Ольга Константиновна; transl.: Velikaya Knyaginya Olga Constantinovna), mais tarde rainha Olga da Grécia, (3 de setembro de 1851 – 18 de junho de 1926) foi a rainha consorte do rei Jorge I da Grécia e, durante um breve período de tempo em 1920, regente da Grécia.
Olga Constantinovna da Rússia 
Romanov 
Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg 
Olga of Greece VI.jpg 
xsd:integer 245 
Roma ou Pau 
Florença ; Palácio de Tatoi 
Olga Constantinovna 
xsd:integer 27 
a 13 de março de 1913 
Rainha Consorte da Grécia 
Casas 
Marido 
Período 
Grã-Duquesa da Rússia 
Rainha Consorte dos Helenos 
Olga da Grécia e Dinamarca 
Nicolau da Grécia e Dinamarca 
Alexandra da Grécia e Dinamarca 
André da Grécia e Dinamarca 
Cristóvão da Grécia e Dinamarca 
Jorge da Grécia e Dinamarca 
Maria da Grécia e Dinamarca 
Olga Constantinovna da Rússia (em russo: Великая Княжна Ольга Константиновна; transl.: Velikaya Knyaginya Olga Constantinovna), mais tarde rainha Olga da Grécia, (3 de setembro de 1851 – 18 de junho de 1926) foi a rainha consorte do rei Jorge I da Grécia e, durante um breve período de tempo em 1920, regente da Grécia. Membro da dinastia Romanov, Olga era filha do grão-duque Constantino Nikolaevich e da sua esposa, a princesa Alexandra de Saxe-Altemburgo. Passou a sua infância entre São Petersburgo, a Polónia e a Crimeia e casou-se com o rei Jorge I da Grécia em 1867, quando tinha dezasseis anos de idade. Inicialmente sentia-se pouco à vontade no reino da Grécia, mas começou a desenvolver trabalho social e caritativo pouco depois. Abriu hospitais e centros de ajuda, mas a sua tentativa de promover uma nova tradução mais acessível para grego dos Evangelhos desencadeou várias revoltas entre os conservadores religiosos. Após o assassinato do seu marido em 1913, regressou à Rússia. Quando rebentou a Primeira Guerra Mundial, organizou um hospital militar no Palácio de Pavlovsk, que pertencia ao seu irmão. Ficou presa no palácio quando rebentou a Revolução Russa de 1917, mas graças à intervenção da embaixada dinamarquesa, conseguiu fugir para a Suíça. Não lhe foi possível regressar à Grécia, uma vez que o seu filho, o rei Constantino I, tinha sido deposto. Em outubro de 1920, regressou a Atenas após a doença súbita do seu neto, o rei Alexandre. Após a morte deste, foi nomeada regente até à restauração de Constantino I que aconteceu no mês seguinte. Contudo, após a derrota da Grécia na Guerra Greco-Turca de 1919-1922, a família real grega foi novamente exilada e passou os seus últimos anos de vida entre o Reino Unido, França e Itália. 
xsd:nonNegativeInteger 271 
Olga Constantinovna 
xsd:integer 2052850 
xsd:nonNegativeInteger 42024 
xsd:integer 44012143 

data from the linked data cloud