Oh Father

http://pt.dbpedia.org/resource/Oh_Father an entity of type: Thing

"Oh Father" é uma canção da artista musical estadunidense Madonna, contida em seu quarto álbum de estúdio Like a Prayer (1989). A sua gravação ocorreu no ano de 1988 em Garment District, situada em Nova Iorque. O seu lançamento como o quarto single do projeto ocorreu em 24 de outubro de 1989, através da Sire Records e da Warner Bros. Records. A faixa não foi lançada como single na maioria dos territórios europeus até 24 de dezembro de 1995, quando fez parta da compilação de baladas Something to Remember (1995). Composta e produzida pela própria com o auxílio de Patrick Leonard, o nexo de "Oh Father" foi a presença de figuras de autoridade masculina na vida da cantora, proeminentemente seu pai, Tony Ciccone. O relacionamento de Madonna com seu pai piorou após a morte de sua mãe, em 1963, be
Oh Father 
Oh Father Madonna.jpg 
Oh Father 
"Pray for Spanish Eyes" 
"Dear Jessie" 
"Cherish" 
xsd:integer 1988 
"Oh Father" é uma canção da artista musical estadunidense Madonna, contida em seu quarto álbum de estúdio Like a Prayer (1989). A sua gravação ocorreu no ano de 1988 em Garment District, situada em Nova Iorque. O seu lançamento como o quarto single do projeto ocorreu em 24 de outubro de 1989, através da Sire Records e da Warner Bros. Records. A faixa não foi lançada como single na maioria dos territórios europeus até 24 de dezembro de 1995, quando fez parta da compilação de baladas Something to Remember (1995). Composta e produzida pela própria com o auxílio de Patrick Leonard, o nexo de "Oh Father" foi a presença de figuras de autoridade masculina na vida da cantora, proeminentemente seu pai, Tony Ciccone. O relacionamento de Madonna com seu pai piorou após a morte de sua mãe, em 1963, bem como o novo casamento de Ciccone dois anos depois. Ao desenvolver o álbum Like a Prayer, a artista ficou em um estado emocional da mente devido aos seus problemas pessoais, o que também se refletiu na composição de "Oh Father". Musicalmente, "Oh Father" é uma balada pop. Leonard montou diferentes tipos de progressão de acordes e criou uma melodia, na qual a intérprete cantou. Ela usou um contraste de timbre enquanto cantava a canção, que também contou com a instrumentação de cordas, piano, violino e bateria eletrônica. A faixa recebeu análises positivas da mídia especializada, a qual prezou a sua composição e sua produção. A maturidade de Madonna no número também foi elogiada. Comercialmente, "Oh Father" obteve um baixo desempenho em comparação aos singles anteriores da cantora, não conseguindo entrar nas dez melhores posições na maioria dos países em que foi lançado. Consequentemente, não atingiu os cinco primeiros na tabela estadunidense Billboard Hot 100, terminando uma série de 16 singles consecutivos de Madonna que conquistaram as cinco melhores posições nos Estados Unidos. O vídeo musical correspondente foi concebido como uma tentativa da aceitação de Madonna com a morte de sua mãe. Dirigido por David Fincher e filmado em preto-e-branco, o vídeo retrata uma menina brincando na neve, enquanto sua mãe morre. A versão crescida da cantora segue a criança e interpreta a canção, com a criança fugindo de seu pai abusivo. Descrito por críticos como "autobiográfico", o trabalho foi incluído na lista dos 100 melhores vídeos musicais feita pela revista musical Rolling Stone. Estudiosos observaram no vídeo a divisão da personalidade infantil e adulta de Madonna, com um escritor descrevendo uma cena que envolve a mãe morta mostrada em seu caixão, com os lábios fechados e costurados, como uma das cenas mais perturbadoras da história dos vídeos musicais, cuja cena foi inspirada pela memória da cantora em torno do funeral de sua mãe. Madonna apresentou "Oh Father" ao vivo apenas durante a turnê Blond Ambition World Tour (1990), onde ela interpretou uma mulher tentando encontrar sua religião. A faixa também foi regravada por diversos artistas, como Sia Furler. 
xsd:nonNegativeInteger 78 
Oh Father 
xsd:integer 361023 
xsd:nonNegativeInteger 13032 
xsd:integer 43485173 

data from the linked data cloud