Nikolay Davydenko

http://pt.dbpedia.org/resource/Nikolay_Davydenko an entity of type: Thing

Nikolay Vladimirovitch Davydenko (em russo Николай Владимирович Давыденко, (2 de junho de 1981, Sievierodonetsk, URSS) é um ex-tenista russo.Nicolay Davydenko é casado desde 2006 com Irina Davydenko (formada em psicologia) conhecida por sempre acompanhar o marido em todos os jogos. Seu técnico foi o seu irmão Eduard Davydenko.Durante os 15 anos em que foi profissional, Davydenko chegou a ser o terceiro melhor do ranking mundial masculino, tendo somado ao todo 21 títulos de simples e mais dois de duplas.
Nikolay Davydenko 
xsd:integer 2014 
1,78 m 
xsd:integer 190 
Volgogrado, Rússia 
xsd:integer 15 
Severodonezk, RSS Ucrânia, URSS 
Nikolay Davydenko 
Direita 
xsd:integer 31 
xsd:integer
sim 
xsd:integer 1999 
QF 
SF 
SF 
R16 
xsd:integer
xsd:integer 23 
xsd:integer 61 
xsd:integer 482 
<usDollar> 16.0 
xsd:double 1.78 
xsd:double 70000.0 
<kilogram> 70.0 
Nikolay Davydenko 
Nikolay Vladimirovitch Davydenko (em russo Николай Владимирович Давыденко, (2 de junho de 1981, Sievierodonetsk, URSS) é um ex-tenista russo. Nicolay Davydenko é casado desde 2006 com Irina Davydenko (formada em psicologia) conhecida por sempre acompanhar o marido em todos os jogos. Seu técnico foi o seu irmão Eduard Davydenko. Durante os 15 anos em que foi profissional, Davydenko chegou a ser o terceiro melhor do ranking mundial masculino, tendo somado ao todo 21 títulos de simples e mais dois de duplas. Em 2006 foi o segundo jogador com mais títulos (5) logo após o suíço Roger Federer, e ainda venceu a Taça da Copa Davis. E foi justamente em 2006 que ele obteve sua melhor colocação no ranking, chegando ao número 3 do mundo. Naquela temporada, Davydenko foi semifinalista no Grand Slam do Open dos Estados Unidos, caindo apenas diante do suíço Roger Federer, que depois iria conquistar a taça em Flushing Meadows. Sua conquista mais importante foi Vencer o ATP World Tour Finals de 2009, ao derrotar na grande final o argentino Juan Martín del Potro. Para chegar ao título ele superou o espanhol Rafael Nadal, o suíço Roger Federer e o sueco Robin Soderling. Com isso, ele se tornou no primeiro russo a vencer esse torneio. Ele também foi vice-campeão do ATP World Tour Finals em 2008, ao perder na final para o sérvio Novak Đjoković. Venceu 3 ATP Masters 1000, sendo que o primeiro foi em 2006 no Paris Masters 1000, o segundo em 2008 no Miami Masters 1000, onde derrotou o espanhol Rafael Nadal na final, e o terceiro em 2009 no Shanghai Masters 1000, derrotando igualmente o espanhol Rafael Nadal na final. Ele começou 2010 com o pé direito ao vencer o ATP 250 de Doha no Qatar, derrotando o então n º1 do mundo Roger Federer na semifinal (6-4,6-4) e conquistando o título após virada espetacular sobre o nº 2 do mundo Rafael Nadal por 0-6,7-6(10-8) e 6-4. Em 2011 nesse mesmo torneio, após vencer Rafael Nadal na semifinal, perdeu o título na final contra o suíço Roger Federer, este que conquistou o torneio pela terceira vez. Em 2014 aos 33 anos de idade e depois de 15 anos como profissional, o russo resolveu pendurar a raquete. O tenista alegou que o principal motivo para largar o tênis profissional foram as sucessivas lesões que vinha enfrentando. “Tive muitas lesões nos últimos anos”, declarou o russo, que no momento em que resolveu pendurar a raquete ocupava a modesta 244ª colocação no ranking, Em seu ápice, durante os 15 anos em que foi profissional, Davydenko chegou a ser o terceiro melhor do ranking mundial masculino, tendo somado ao todo 21 títulos de simples e mais dois de duplas. O tenista russo manteve-se na alta-roda do tênis mundial durante 15 anos, mas nunca conseguiu atingir a final de um torneio do Grand Slam, pois seus melhores resultados em torneios do Grand Slam foram as semifinais do Open dos Estados Unidos de 2006 e 2007 e Open da França de 2005. "Não lamento nunca ter ganhado um Grand Slam, nem nunca ter chegado a ser número um mundial", disse Davydenko, que começou a competir no circuito profissional em 1999. “Kolya”, como foi chamado o russo, tinha a capacidade de transformar a quadra numa enorme mesa de pingue-pongue; cortando as trajetórias e batendo na bola em antecipação, o seu estilo assentava em poderosas direitas e esquerdas (a duas mãos) ‘disparadas’ de modo muito peculiar: a rotação dos ombros e dos quadris durante a execução permite-lhe não só imprimir grande velocidade à bola como recolocar-se para a pancada seguinte. 
US$ 16 486 480;(Fonte) 
xsd:nonNegativeInteger 249 
Nikolay Davydenko 
xsd:integer 1110106 
xsd:nonNegativeInteger 18133 
xsd:integer 44816982 
<centimetre> 178.0 
<kilogram> 70.0 

data from the linked data cloud