Mohammad Khatami

http://pt.dbpedia.org/resource/Mohammad_Khatami an entity of type: Thing

Seyed Muhammad Khatami (em persa: سید محمد خاتمی, : [sejˈjed mohæmˈmæde xɒːtæˈmiː]; Ardakan, 14 de outubro de 1943), é um intelectual e político iraniano. Além do seu idioma nativo, o persa, fala árabe, inglês e alemão. Foi ministro da cultura nos anos 1980 e 1990 e presidente do Irã entre 2 de agosto de 1997 e 3 de agosto de 2005, eleito em 23 de maio de 1997 e reeleito em 2001. Foi sucedido no cargo por Mahmoud Ahmadinejad, eleito em 24 de junho de 2005.
Mohammad Khatami 
xsd:integer 1997 
Mohammad Khatami.jpg 
xsd:integer
xsd:integer
Muhammad Khatami 
Irã 
do 
xsd:integer
5º 
Seyed Muhammad Khatami (em persa: سید محمد خاتمی, : [sejˈjed mohæmˈmæde xɒːtæˈmiː]; Ardakan, 14 de outubro de 1943), é um intelectual e político iraniano. Além do seu idioma nativo, o persa, fala árabe, inglês e alemão. Foi ministro da cultura nos anos 1980 e 1990 e presidente do Irã entre 2 de agosto de 1997 e 3 de agosto de 2005, eleito em 23 de maio de 1997 e reeleito em 2001. Foi sucedido no cargo por Mahmoud Ahmadinejad, eleito em 24 de junho de 2005. Quando eleito, recebeu o apoio de mulheres e jovens, em razão de sua plataforma liberalizante e reformista. Internamente, defendeu a liberdade de expressão, a tolerância - tendo em conta particularmente as demandas das mulheres e dos jovens do Irã - e o fortalecimento da sociedade civil; e, externamente, mostrou-se favorável a manter relações diplomáticas "construtivas" com os demais estados da Ásia e com a União Europeia, com abertura aos investimentos estrangeiros. Khatami foi eleito com quase 70 % dos votos. Em fevereiro de 2009, Khatami anunciou que concorreria às eleições presidenciais de 2009. Em 16 de março, renunciou à candidatura em favor de seu amigo e conselheiro, o ex-Primeiro-Ministro Mir Hussein Mussavi. Em outubro de 2009, Mohammad Khatami e o filósofo iraniano Dariush Shayegan receberam o Prêmio Diálogo Global, da Universidade de Aarhus, Dinamarca, que o reconhecimento de contribuições relevantes para a comunicação e cooperação globais. Um dos principais líderes da oposição reformista do Irã, Khatami tornou-se alvo da linha dura iraniana, por ter apoiado Mir Hussein Mussavi e as denúncias de fraude na eleição presidencial de junho de 2009. Uma onda maciça de protestos da oposição e pró-reforma provocou uma dura repressão do governo, que resultou em 80 manifestantes mortos, além de centenas de oposicionistas e jornalistas presos. Entre agosto de 2009 e abril de 2010, cerca de doze pessoas foram condenadas à morte e mais de 80 a penas que variam entre seis meses e 15 anos de prisão. A linha-dura iraniana também pediu a prisão, julgamento e execução de Khatami. Em abril de 2010, o governo impediu Khatami de viajar para o exterior, a fim de participar de uma conferência sobre desarmamento nuclear, em Hiroshima, no Japão. 
xsd:nonNegativeInteger 145 
Muhammad Khatami 
xsd:integer 824333 
xsd:nonNegativeInteger 11710 
xsd:integer 44371898 

data from the linked data cloud