Marilyn Monroe

http://pt.dbpedia.org/resource/Marilyn_Monroe an entity of type: Thing

Marilyn Monroe (nascida Norma Jeane Mortenson, 1 de junho de 1926 — 5 de agosto de 1962) foi uma atriz e modelo norte-americana. Famosa por interpretar personagens conhecidos como "loira burra", ela se tornou um dos sex symbols mais populares da década de 1950, época emblemática em relação às atitudes envolvendo sexualidade. Apesar de sua carreira ter durado apenas uma década, seus filmes arrecadaram mais de 200 milhões de dólares até sua morte inesperada em 1962. Desde então, ela continua sendo considerada um grande ícone da cultura popular.
Marilyn Monroe 
left 
xsd:integer 200 
xsd:integer 1945 
#CCDDFF 
xsd:integer
Marilyn Monroe 
Marilyn Monroe 
Arthur Miller 
James Dougherty 
Joe DiMaggio 
Marilyn Monroe fotografada em maio de 1961. 
Marilyn Monroe 1961.jpg 
xsd:integer 230 
br 
Eventos 
Judaísmo 
Psicanálise 
Abusos 
Marilyn Monroe 
Problemas 
Aparições 
Estúdio 
Pai 
Abortos 
Clínicas 
Sotaque 
Norma Jeane Mortenson 
Por vezes tem sido erroneamente alegado que Monroe fez aparições em outros filmes da Fox durante este período, incluindo The Shocking Miss Pilgrim , Green Grass of Wyoming e You Were Meant for Me , mas não há nenhuma evidência que sustente isso. 
Monroe falou sobre o abuso sexual que sofreu para os biógrafos Ben Hecht e Maurice Zolotow , e em entrevistas para as revistas Cosmopolitan e Paris Match.Embora ela tenha se recusado a confessar o nome do abusador, Banner acredita que seja George Atkinson, já que ele era um dos inquilinos de Gladys e se encaixava nas descrições feitas por Monroe.Além disso, Banner argumentou que tal abuso pode ter sido um importante fator causador de problemas de saúde mental na artista, e acredita que Monroe não se atrevia em revelar o nome por conta do assunto ser um grande tabu no meio do século nos Estados Unidos.Spoto não menciona o incidente, mas afirma que Marilyn chegou a ser abusada sexualmente pelo marido de Grace em 1937 e por um primo da família que se hospedou na casa, em 1938.Alguns biógrafos acreditam na sinceridade de Monroe, porém outros manifestam algumas dúvidas sobre a veracidade dos incidentes devido à falta de provas. 
Apesar de Gladys declarar Mortensen como o pai de Monroe em sua certidão de nascimento ,os biógrafos Fred Guiles e Lois Banner afirmam que o mais provável pai da atriz é Charles Stanley Gifford, um colega de trabalho com quem Gladys se relacionou em 1925, mostrando uma fotografia dele a Monroe quando a mesma era criança.Donald Spoto concorda que Mortensen realmente não é seu pai; entretanto não tem nenhuma certeza sobre a identidade do verdadeiro, e afirma que qualquer um dos conhecidos do sexo masculino de Gladys pode ser o pai. 
Ela também sentia dores menstruais severas ao longo de sua vida, necessitando de uma cláusula em seu contrato que lhe permitia se ausentar do trabalho durante o seu período e, por vezes, precisando de cirurgias.Tem sido alegado também que Monroe passou por diversos abortos, com vários deles sendo realizados por pessoas sem formação médica adequada, o que teria contribuído para sua incapacidade de manter uma gravidez.Os rumores de aborto começaram após declarações feitas por Amy, esposa de Milton Greene, porém não há nenhuma prova.Além disso, durante o relatório de sua autópsia, não foi encontrada qualquer evidência de que abortos foram feitos. 
Dentre as publicidades incluem uma participação dela montada sobre um elefante no circo de Ringling Brothers, na Madison Square Garden; uma aparição ao lado de Greene e sua esposa Amy no programa televisivo Person to Person; e marcando presença nas comemorações do centenário dos Debates Lincoln–Douglas, em Bement, Illinóis. 
A partir de 1955, Monrou passou por psicanálise regularmente até a sua morte em 1962. Ao longo dos anos, seus psiquiatras foram Margaret Hohenberg , Anna Freud , Marianne Kris e Ralph Greenson . 
Monroe e Greene se conheceram e tiveram um breve romance em 1949. Eles se reencontraram novamente em 1953, quando ele a fotografou para a revista Look. Naquele ponto, ela disse a ele sobre suas queixas com o seu então estúdio, 20th Century-Fox. Aquele foi o momento em que Greene sugeriu a ela que eles começassem a sua própria empresa de produção. 
Sotaque Ozark é um dialeto do inglês americano falado nos Montes Ozark, entre o norte do Arkansas e sul do Missouri. 
Monroe identificou o povo judeu como um "grupo de despossuídos" e queria se converter à religião para fazer parte da família de Miller.Ela foi instruída pelo rabino Robert Goldberg, mas de acordo com Miller, "ele se sentou com Marilyn por várias horas e apenas aconteceu [...] Ela não era religiosa, ela só queria ser um [de nós]".Seu certificado de conversão afirma que ela foi recebida pela fé judaica em 1 de julho de 1956.Monroe referia a si mesma como uma "judia ateia" e depois de seu divórcio com Miller mostrou pouco interesse na religião e não seguia tradições judaicas.Em 1961, quando o divórcio foi finalizado, o Egito decidiu cancelar a proibição à seus filmes. 
Esta versão manteve-se praticamente incontestável até 1990, quando um material perdido de Something's Got to Give foi lançado, mostrando que quando Monroe aparecia nos estúdios de filmagem, ela estava coerente e capaz de gravar suas próprias cenas.De acordo com uma declaração dada mais tarde pelo produtor do filme, Henry Weinstein, o cancelamento do filme estava ligado, principalmente, a graves problemas financeiros do estúdio e da inexperiência do executivo Peter Levathes do que pelas dificuldades de trabalhar com Monroe. 
Monroe ficou internada na Clínica Psiquiátrica de Payne Whitney, em Nova Iorque, por sugestão de sua psiquiatra Marianne Kris.Mais tarde, Kris afirmou que sua escolha foi um erro, pois Monroe foi colocada em uma enfermaria especial para pessoas com doenças mentais graves, como psicose.Além disso, ela foi trancada em uma cela acolchoada e não tinha autorização para sair até uma ala mais adequada ou deixar a clínica.Monroe só conseguiu deixar o hospital depois de três dias com a ajuda de Joe DiMaggio, mudando-se para o Centro Médico da Universidade de Columbia, onde passou 23 dias. 
Norma Jeane Baker 
"Quando eu tinha cinco anos, eu acho, foi quando eu comecei a querer me tornar uma atriz. Eu gostava de brincar. Eu não gostava do mundo em torno de mim, porque era algo desagradável, eu gostava de brincar de casinha. Era como se você pudesse fazer seus próprios limites... Quando eu soube que estava atuando, eu disse que era o que eu queria fazer. Algumas das minhas famílias adotivas usavam o cinema para me tirar de casa, e lá estava eu sentada na frente daquela tela grande, sozinha, eu adorava. 
right 
—Monroe em uma entrevista para a Life, em 1962 
xsd:integer 25 
Melhor Atriz – Comédia ou Musical 
Some Like It Hot 
xsd:integer 54 
xsd:gYear 1962 
xsd:gYear 1945 
Norma Jeane Baker 
Norma Jeane Mortenson 
0000054 
Norma Jeane Baker 
Marilyn Monroe (nascida Norma Jeane Mortenson, 1 de junho de 1926 — 5 de agosto de 1962) foi uma atriz e modelo norte-americana. Famosa por interpretar personagens conhecidos como "loira burra", ela se tornou um dos sex symbols mais populares da década de 1950, época emblemática em relação às atitudes envolvendo sexualidade. Apesar de sua carreira ter durado apenas uma década, seus filmes arrecadaram mais de 200 milhões de dólares até sua morte inesperada em 1962. Desde então, ela continua sendo considerada um grande ícone da cultura popular. Nascida e criada em Los Angeles, Monroe passou a maior parte de sua infância em lares adotivos e um orfanato, além de ter casado pela primeira vez com apenas dezesseis anos. Enquanto trabalhava em uma fábrica que ajudava na Segunda Guerra Mundial em 1944, ela conheceu um fotógrafo e começou uma carreira bem-sucedida de modelo pin-up. Seus trabalhos lhe renderam a dois contratos de filmes de curta duração com a 20th Century Fox (1946-1947) e Columbia Pictures (1948). Após uma série de papéis em filmes pequenos, ela assinou um novo contrato com a Fox. Rapidamente se tornou uma atriz popular com papéis em diversas comédias, incluindo As Young As You Feel (1951) e Monkey Business (1952), além dos dramas Clash by Night (1952) e Don't Bother to Knock (1952). Nesta época, Monroe causou escândalo quando foi descoberto que ela havia posado para fotos nuas antes de se tornar atriz, mas a história aumentou o interesse pelos seus filmes. Em 1953, Monroe foi uma das estrelas de Hollywood mais bem-sucedidas, ocupando papéis principais em três filmes; o noir Niagara, que incidiu o seu sex appeal, e as comédias Gentlemen Prefer Blondes e How to Marry a Millionaire, que estabeleceram sua imagem como uma "loira burra". Embora ela tenha desempenhado um papel significativo na criação e gestão de sua própria imagem pública, ela estava decepcionada por ter sido estereotipada e mal paga pelo estúdio. Ela foi brevemente suspensa no início de 1954 por recusar um projeto de filme, mas voltou a estrelar um dos maiores sucessos de bilheteria de sua carreira, The Seven Year Itch (1955). Quando o estúdio ainda estava relutante em mudar o seu contrato, Monroe fundou uma empresa de produção cinematográfica, a Marilyn Monroe Productions (MMP). Ainda em 1955, dedicou-se a construção de sua própria empresa e começou a estudar método de interpretação no Actors Studio. Logo em seguida, a Fox deu a ela um novo contrato, o que lhe trouxe mais controle e um salário maior. Depois de seu desempenho aclamado pela crítica em Bus Stop (1956) e atuando na primeira produção independente de MMP, The Prince and the Showgirl (1957), ela ganhou o Globo de Ouro de Melhor Atriz por Some Like It Hot (1959). Seu último filme completo foi o drama The Misfits (1961). A vida privada e conturbada de Monroe recebeu muita atenção. Durante sua carreira, ela lutou contra o vício, depressão e ansiedade. Além disso, teve dois casamentos altamente divulgados; com o jogador de beisebol Joe DiMaggio e com o dramaturgo Arthur Miller, com ambos terminando em divórcio. A atriz também provocou controvérsia por ter sido amante do então presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy. Ela morreu aos 36 anos de uma overdose de barbitúricos em sua casa, em Los Angeles, no dia 5 de agosto de 1962. Embora sua morte seja considerada como um provável suicídio, várias teorias conspiratórias têm aparecido nas décadas seguintes a sua morte. 
Marilyn Monroe fotografada em maio de 1961. 
xsd:nonNegativeInteger 386 
Marilyn Monroe 
xsd:integer 42155 
xsd:nonNegativeInteger 104288 
xsd:integer 44899501 

data from the linked data cloud