Ludovico Ariosto

http://pt.dbpedia.org/resource/Ludovico_Ariosto an entity of type: Thing

Ludovico Ariosto (Reggio Emilia, 8 de setembro de 1474 — Ferrara, 6 de julho de 1533) foi um poeta italiano.Filho de um membro do tribunal de Ferrara, estudou direito, abandonando a carreira para dedicar-se à poesia. Estudou os poetas latinos e a composição de seus versos. Foi protegido do nobre Hipólito d'Este e, posteriormente, de Afonso d'Este.A obra de Ariosto é vasta: Poesias líricas latinas (1493/1503), Sátiras, peças de teatro, etc. Sua obra mais famosa é o poema Orlando Furioso, que seria a continuação de uma obra anterior de Matteo Maria Boiardo intitulada Orlando enamorado.
Ludovico Ariosto 
Titian - Portrait of a man with a quilted sleeve.jpg 
Suposto retrato de Ariosto, por Tiziano 
Italiano 
Ludovico Ariosto 
Orlando Furioso 
xsd:integer 200 
Ludovico Ariosto (Reggio Emilia, 8 de setembro de 1474 — Ferrara, 6 de julho de 1533) foi um poeta italiano. Filho de um membro do tribunal de Ferrara, estudou direito, abandonando a carreira para dedicar-se à poesia. Estudou os poetas latinos e a composição de seus versos. Foi protegido do nobre Hipólito d'Este e, posteriormente, de Afonso d'Este. A obra de Ariosto é vasta: Poesias líricas latinas (1493/1503), Sátiras, peças de teatro, etc. Sua obra mais famosa é o poema Orlando Furioso, que seria a continuação de uma obra anterior de Matteo Maria Boiardo intitulada Orlando enamorado. O poema, composto de 46 cantos em sua versão final, alcançou grande sucesso, por ocasião de sua publicação. Nele, o poeta ridiculariza a nobreza feudal em decadência, ao mesmo tempo que prenuncia o novo homem da Renascença. Além do seus aspectos sociais, a obra consegue unir um enredo fantástico a uma versificação harmoniosa. Orlando Furioso foi traduzido em quase todas as línguas e no próprio século XVI foram feitas mais de sessenta edições do poema. Narra uma série de episódios que derivam de épicos, romances e poesia heróica da Idade Média e início do Renascimento, destacando-se três histórias nucleares à volta das quais as outras se formam: o amor de Orlando por Angelica - a de maior importância; a guerra entre cristãos (liderados por Carlos Magno) e mouros (liderados por Agramante) perto de Paris - que constitui o cenário épico para toda a narrativa; e o amor entre Rogério e Bradamante - uma cortesia literária em honra da família Este, que se supõe descendente daquelas duas personagens. Aristo ainda deixou o poema inacabado Rinaldo Ardito. 
xsd:nonNegativeInteger 39 
xsd:integer 140087 
xsd:nonNegativeInteger 2959 
xsd:integer 44351239 

data from the linked data cloud