Lucas 1

http://pt.dbpedia.org/resource/Lucas_1

Lucas 1 é o primeiro capítulo do Evangelho de Lucas no Novo Testamento da Bíblia e um dos mais longos de todos os Evangelhos, com 80 versículos. Ele descreve os eventos que levam ao nascimento de Jesus. O autor nomeia o destinatário, Teófilo, que é provavelmente uma pessoa real (e desconhecida) ou pode apenas ser um termo utilizado para cumprimentar um companheiro cristão, pois os termos gregos "theos" ("deus") e "philos" ("amar") significam "Que ama Deus". Os Atos dos Apóstolos, que podem ser considerados como um segundo volume do mesmo autor, começa da mesma forma em Atos 1. O título "Evangelho de Lucas", encontrado em muitas Bíblias e alguns manuscritos foram acrescentados posteriormente sem indicação de que tenham sido originalmente parte do texto. O texto de todo este evangelho é prov
Lucas 1 
Anunciação a Zacarias 
Zacarias escreve o nome de João 
vertical 
Afrescos de Domenico Ghirlandaio na Capela Tornabuoni, em Florença. 
Cappella tornabuoni, 13, imposizione del nome al battista.jpg 
Cappella tornabuoni, 10, annuncio dell'angelo a zaccaria.jpg 
Capítulos do Novo Testamento 
português 
Bíblia Online 
Lucas 1 em diversas versões da Bíblia 
https://www.bibliaonline.com.br/acf/lc/1 
xsd:integer 300 
Lucas 1 é o primeiro capítulo do Evangelho de Lucas no Novo Testamento da Bíblia e um dos mais longos de todos os Evangelhos, com 80 versículos. Ele descreve os eventos que levam ao nascimento de Jesus. O autor nomeia o destinatário, Teófilo, que é provavelmente uma pessoa real (e desconhecida) ou pode apenas ser um termo utilizado para cumprimentar um companheiro cristão, pois os termos gregos "theos" ("deus") e "philos" ("amar") significam "Que ama Deus". Os Atos dos Apóstolos, que podem ser considerados como um segundo volume do mesmo autor, começa da mesma forma em Atos 1. O título "Evangelho de Lucas", encontrado em muitas Bíblias e alguns manuscritos foram acrescentados posteriormente sem indicação de que tenham sido originalmente parte do texto. O texto de todo este evangelho é provavelmente anônimo, mas já desde os primeiros anos do cristianismo a tradição tem sido uniforme em afirmar que Lucas seria o autor deste evangelho e dos Atos dos Apóstolos. Nas palavras do próprio Lucas, «Tendo muitos empreendido fazer uma narração coordenada dos fatos que entre nós se realizaram, como no-los transmitiram os que foram deles testemunhas oculares desde o princípio, e ministros da palavra; também a mim, depois de haver investigado tudo cuidadosamente desde o começo, pareceu-me bem, excelentíssimo Teófilo, dar-te por escrito uma narração em ordem, para que conheças a verdade das coisas em que foste instruído.» (Lucas 1:4) Desta forma, ele reivindica para seu texto uma acuracidade histórica, uma afirmação disputada por muitos autores. Lucas afirma claramente ainda que há outros relatos sobre Jesus circulando e que os conhece. Ele também afirma que não é uma testemunha ocular, pois pertence à geração posterior, que recebeu informações diretamente delas. Alguns afirmam que Lucas desta forma afirma estar recebendo suas informações dos discípulos e dos apóstolos, uma hipótese que é confirmada pela antiga tradição de que Lucas teria sido um discípulo de Paulo. Lucas, porém, não afirma explicitamente ter conhecido ou entrevistado os discípulos em seu Evangelho e alguns autores afirmam que esta "transmissão" teria se dado através de tradições e outros documentos sobre Jesus, estes sim originários das testemunhas da geração anterior, que Lucas teria estudado cuidadosamente, e não necessariamente de alguém que ele conheceu pessoalmente. Já nos Atos dos Apóstolos, como em Atos 20:5-7 e Atos 15:, Lucas reconta eventos nos quais está junto com Paulo. Segundo Robert J. Karris "Apenas Lucas entre os evangelistas introduz sua obra com uma sentença grega periódica e bem montada". Lucas utiliza a palavra "epeidēper" para começar o livro, uma palavra que só ocorre neste ponto de toda a Bíblia grega, e "diēgēsis" para "um relato", um termo que, fora de contexto, pode significar o relato de uma estória, mas, quando comparado com outros usos da mesma época, como nas obras de Josefo, deve ser entendido como significando um "relato bem planejado", embora seja possível que ele tenha utilizado o termo novamente, no sentido original, em Lucas 8:39. Lucas utiliza a palavra "kathexēs" para "coordenada", o que pode ser entendido como um relato lógico, espacial ou cronológico. Karris argumenta que a utilização desta palavra também nos Atos é um indicativo de que Lucas estava compondo em uma sequência lógica, construindo um argumento lógico para sua visão de Deus realizando suas promessas através de Jesus. Muitos estudiosos viram paralelos entre este estilo e as aberturas em grego das histórias de Heródoto e Tucídides, além de manuais e tratados científicos do período helenístico. 
xsd:nonNegativeInteger 99 
— 
(Marcos 16) 
xsd:integer 4882075 
xsd:nonNegativeInteger 17397 
xsd:integer 43683939 

data from the linked data cloud