Lotário I

http://pt.dbpedia.org/resource/Lotário_I an entity of type: Thing

Lotário I (em latim: Lotharius; 795 — Prüm, 29 de setembro de 855), o terceiro imperador do Sacro Império Romano-Germânico, era o filho mais velho de Luís I, o Piedoso e de Ermengarda de Hesbaye (780 - Angers, 3 de outubro de 818), filha de Ingermano de Hesbaye e de Edviges da Baviera) da Casa de Etichonen, duque de Hesbaye. Casou com Ermengarda de Tours, filha de Hugo III de Tours (765 - 20 de outubro de 837.
Lotário I 
right 
xsd:integer 823 
Em 828 
Em 843 
vertical 
Reino de Lotário I 
Carolingian empire 843-pt.svg 
Carolingian empire 828-pt.svg 
xsd:integer 200 
Lotário I 
xsd:integer 200 
Sacro Imperador Romano-Germânico 
Lotário I (em latim: Lotharius; 795 — Prüm, 29 de setembro de 855), o terceiro imperador do Sacro Império Romano-Germânico, era o filho mais velho de Luís I, o Piedoso e de Ermengarda de Hesbaye (780 - Angers, 3 de outubro de 818), filha de Ingermano de Hesbaye e de Edviges da Baviera) da Casa de Etichonen, duque de Hesbaye. Casou com Ermengarda de Tours, filha de Hugo III de Tours (765 - 20 de outubro de 837. Pouco se sabe dos seus primeiros anos, provavelmente passados na corte do seu avô Carlos Magno, até 815, quando se tornou rei da Baviera. Quando, em 817, o seu pai dividiu o império entre os seus filhos, Lotário foi coroado co-imperador em Aquisgrano. Em 821, casou-se com Ermengarda (falecida em 851), filha de Hugo, conde de Tours; em 822 ele assumiu o governo da Itália e, a 5 de abril de 823, foi coroado imperador pelo Papa Pascoal I em Roma. Em novembro de 824, ele promulgou uma lei regulando as relações entre papa e imperador, que reservavam para este o supremo poder secular e, a seguir, emitiu várias ordens para o bom governo da Itália. Quando Luís I estava no leito de morte, em 840, enviou as insígnias imperiais para Lotário que, ignorando os desejos de seu pai, se proclamou chefe de todo o império. Falhadas as negociações com os seus irmãos Luís o Germânico e Carlos o Calvo, estes pegaram em armas em conjunto. A batalha decisiva teve lugar em Fontenoy, a 25 de junho de 841 e Lotário teve que fugir para Aix. Finalmente, levando consigo todos os bens que conseguiu, Lotário abandonou a sua capital. Num esforço para restabelecer a paz, os irmãos reúnem-se em Junho de 842 numa ilha do rio Saône e concordam numa divisão, que seria formalizada em Agosto de 843 pelo Tratado de Verdun, segundo o qual Lotário ficou rei da Itália, mantendo o título de imperador, dominando ainda uma estreita faixa de terra ao longo dos rios Reno e Ródano, que ficou conhecida como Lotaríngia. No entanto, Lotário deu a regência da Itália ao seu filho mais velho, Luís (que se tornaria mais tarde no imperador Luís II, o Jovem e permaneceu no seu nono reino, continuando as antigas escaramuças e reconciliações com os seus irmãos e tentando defender o seu domínio dos ataques dos nórdicos - os vikings – e dos sarracenos. Em 855, ele ficou doente e renunciou ao trono, dividiu os seus domínios pelos três filhos e, a 23 de setembro daquele ano, entrou para o mosteiro de Prüm, onde morreu seis dias depois e onde está enterrado (os seus restos só foram ali encontrados em 1860). Os domínios de Lotário I foram divididos da seguinte forma: o mais velho foi o imperador Luís II, o Jovem e rei da Itália, o segundo, Lotário II da Lotaríngia, ficou com a Lotaríngia e o mais novo, Carlos de Provença ficou com a Alta e Baixa Borgonha (Arles e Provença). 
xsd:nonNegativeInteger 134 
Lotário I 
xsd:integer 123872 
xsd:nonNegativeInteger 7109 
xsd:integer 42265120 

data from the linked data cloud