Jovens Turcos

http://pt.dbpedia.org/resource/Jovens_Turcos

Jovens Turcos (em turco: Jön Türkler, do francês Jeunes Turcs) era o nome dado a uma coalizão de diferentes grupos que tinham em comum o desejo de reformar o governo e a administração do Império Otomano. Através da revolução que ficou conhecida posteriormente como a "Revolução dos Jovens Turcos", o seu movimento acabou iniciando a chamada Segunda Era Constitucional da história da Turquia. A Primeira Era Constitucional, da década de 1870, fora caracterizada por iniciativas modernizantes do próprio regime, executadas sob pressão dum movimento mais antigo conhecido como Jovens Otomanos.
Jovens Turcos 
Jovens Turcos (em turco: Jön Türkler, do francês Jeunes Turcs) era o nome dado a uma coalizão de diferentes grupos que tinham em comum o desejo de reformar o governo e a administração do Império Otomano. Através da revolução que ficou conhecida posteriormente como a "Revolução dos Jovens Turcos", o seu movimento acabou iniciando a chamada Segunda Era Constitucional da história da Turquia. A Primeira Era Constitucional, da década de 1870, fora caracterizada por iniciativas modernizantes do próprio regime, executadas sob pressão dum movimento mais antigo conhecido como Jovens Otomanos. O movimento dos se iniciou em 1889, iniciando-se primeiro entre estudantes militares, e espalhando-se gradualmente para outros setores da população que se opunham à monarquia do sultão Abdülhamid II. De certa forma foram os sucessores do movimento dos Jovens Otomanos. Com a fundação oficial do Comitê para a União e o Progresso, em 1906, partido político que atraiu a maioria dos Jovens Turcos, o movimento conseguiu construir uma rica tradição de contestação, que marcou a vida artística, intelectual e política do final do período otomano (incluindo seu declínio e dissolução). A chegada ao poder, em 1908, deve ser entendida no contexto da Revolução Russa de 1905. Os Três Paxás, pertencentes aos Jovens Turcos, governaram o império desde o Golpe de 1913 até ao fim da Primeira Guerra Mundial. Nesse período, os conteúdos otomanistas foram reforçados. O Holocausto dos armênios, em 1916, foi um resultado dessa política de homogeneização cultural. 
xsd:nonNegativeInteger 29 
xsd:integer 2063021 
xsd:nonNegativeInteger 2607 
xsd:integer 44615235 

data from the linked data cloud