João de Gante

http://pt.dbpedia.org/resource/João_de_Gante an entity of type: Thing

João de Gante (24 de junho de 1340 - 3 de fevereiro de 1399, Leicester) foi o quarto filho do rei Eduardo III de Inglaterra e de Filipa de Hainault. João tornou-se Duque de Lencastre em 1362, através do casamento com a sua prima Branca de Lencastre. Em 1390 tornou-se Duque da Aquitânia por doação do sobrinho Ricardo II de Inglaterra. João de Gant foi o fundador da Casa de Lencastre, a facção encarnada da guerra das rosas.
João de Gante 
Coat of Arms of John of Gaunt, First Duke of Lancaster.svg 
Tomás Beaufort, 1.º Duque de Exeter 
Johnofgaunt.jpg 
xsd:integer 255 
Castelo de Leicester, Leicester, Leicestershire, Inglaterra 
João de Gante 
Esposas 
Duque de Lencastre e Aquitânia 
João de Gante (24 de junho de 1340 - 3 de fevereiro de 1399, Leicester) foi o quarto filho do rei Eduardo III de Inglaterra e de Filipa de Hainault. João tornou-se Duque de Lencastre em 1362, através do casamento com a sua prima Branca de Lencastre. Em 1390 tornou-se Duque da Aquitânia por doação do sobrinho Ricardo II de Inglaterra. João de Gant foi o fundador da Casa de Lencastre, a facção encarnada da guerra das rosas. Depois da morte de Branca, João casou em 1371 com a princesa Constança, filha do falecido rei Pedro I de Castela, o Cruel, e envolveu-se na complicada política castelhana ao declarar-se pretendente da coroa castelhana, rivalizando com Henrique de Trastâmara. No ano seguinte, a posição inglesa foi reforçada com o casamento de Edmundo de Langley, outro filho de Eduardo III, com Isabel, irmã mais nova de Constança. As suas intenções foram goradas pelos Trastâmara, mas João continuou a influenciar a política ibérica. Quando estalou a crise dinástica de 1383-1385 entre Portugal e Castela, João apoiou a facção de João, Mestre de Aviz, do ponto de vista político e militar, enviando uma divisão de archeiros galeses. É da sua iniciativa que nasceu o Tratado de Windsor que confere a Inglaterra e Portugal o estatuto de aliados desde 1387. Para firmar este tratado, a sua filha mais velha, Filipa, casou com João I de Portugal. Depois da morte do seu irmão mais velho, Eduardo, o Príncipe Negro, João viu o seu poder acrescido. Foi este estatuto de privilégio que lhe permitiu proteger o reformador religioso John Wycliffe, cujas ideias defendia. Nos primeiros anos do reinado do seu sobrinho Ricardo II, João de Gant alcançou o estatuto de tio favorito e conselheiro de confiança. No entanto, algumas medidas menos acertadas de sua parte fizeram-no perder o apoio do rei e do povo. Em consequência, o seu palácio foi destruído por numa revolta popular em 1381. Em 1386, João é enviado para o continente como embaixador e em 1390 torna-se Duque da Aquitânia, num exílio disfarçado. Quando João morre em 1399, Ricardo II declara a apreensão de todas as suas propriedades, o que causa a revolta do herdeiro de Lencastre Henrique Bolingbroke, e, a médio prazo, o seu assassinato. João manteve uma amante, Catarina Swynford, durante os últimos 30 anos de sua vida e com quem casou depois da sua viuvez. Os filhos desta união, conhecidos como os Beaufort, foram então legitimados embora barrados da sucessão ao trono. Apesar disso, o futuro rei Henrique VII de Inglaterra baseou a sua pretensão ao trono com base no seu avô, João Beaufort, filho mais velho de João e Catarina. 
xsd:nonNegativeInteger 76 
João de Gante 
xsd:integer 39519 
xsd:nonNegativeInteger 6114 
xsd:integer 44604388 

data from the linked data cloud