Igreja Ortodoxa Albanesa

http://pt.dbpedia.org/resource/Igreja_Ortodoxa_Albanesa

A Igreja Ortodoxa Autocéfala da Albânia (em albanês: Kisha Ortodokse Autoqefale e Shqipërisë) é uma sede autocéfala da Igreja Ortodoxa na Albânia. Declarou sua autocefalia em um congresso realizado em Berati em 1922, e foi reconhecida em 1937 por Benjamim I de Constantinopla.A Igreja foi fechada em 1967 no regime de ateísmo de Estado de Enver Hoxha. Ao fim do regime comunista, havia apenas 22 padres ortodoxos vivos, mas o patriarcado foi restaurado pelo Patriarca Ecumênico Bartolomeu I de Constantinopla, que elegeu Anastácio, e a instituição foi revitalizada desde então.
Igreja Ortodoxa Albanesa 
Paulo de Tarso, Fan Noli 
xsd:integer 1922 
Brasão da Igreja 
Igreja Ortodoxa Albanesa 
xsd:integer 500 
Anastácio da Albânia 
xsd:integer 1937 
Catedral da Ressurreição de Cristo, Tirana 
A Igreja Ortodoxa Autocéfala da Albânia (em albanês: Kisha Ortodokse Autoqefale e Shqipërisë) é uma sede autocéfala da Igreja Ortodoxa na Albânia. Declarou sua autocefalia em um congresso realizado em Berati em 1922, e foi reconhecida em 1937 por Benjamim I de Constantinopla. A Igreja foi fechada em 1967 no regime de ateísmo de Estado de Enver Hoxha. Ao fim do regime comunista, havia apenas 22 padres ortodoxos vivos, mas o patriarcado foi restaurado pelo Patriarca Ecumênico Bartolomeu I de Constantinopla, que elegeu Anastácio, e a instituição foi revitalizada desde então. Além de Tirana, onde fica sediado o arcebispo, o Santo Sínodo albanês conta com metropolitanos em Gjirokastër, Korçë e Berati, bispos titulares para Apolônia, Krujë, Amantia e Búlis e um protopresbítero. Em regiões com muitos falantes de grego, usa-se a língua local, de forma que é a única missa ortodoxa que usa o grego moderno, em oposição ao koiné. 
xsd:nonNegativeInteger 28 
xsd:integer 4837828 
xsd:nonNegativeInteger 2448 
xsd:integer 43293307 

data from the linked data cloud