Heinrich Jacob von Recklinghausen

http://pt.dbpedia.org/resource/Heinrich_Jacob_von_Recklinghausen

Heinrich Jacob von Recklinghausen (Würzburg, 17 de abril de 1867 - Munique, 12 de dezembro de 1942) foi um médico e cientista alemão. Após receber seu doutorado médico em 1895, ele trabalhou como assistente em vários hospitais. Em 1902 mudou-se para Berna, onde trabalhou no Instituto Fisiológico de Hugo Kronecker (1839-1914). Durante a I Guerra Mundial ele foi um médico militar em Estrasburgo, e depois realizou pesquisas científica em Heidelberg e Munique. Ele era o filho do patologista Friedrich Daniel von Recklinghausen (1833-1910).
Heinrich Jacob von Recklinghausen 
Heinrich Jacob von Recklinghausen (Würzburg, 17 de abril de 1867 - Munique, 12 de dezembro de 1942) foi um médico e cientista alemão. Após receber seu doutorado médico em 1895, ele trabalhou como assistente em vários hospitais. Em 1902 mudou-se para Berna, onde trabalhou no Instituto Fisiológico de Hugo Kronecker (1839-1914). Durante a I Guerra Mundial ele foi um médico militar em Estrasburgo, e depois realizou pesquisas científica em Heidelberg e Munique. Ele era o filho do patologista Friedrich Daniel von Recklinghausen (1833-1910). Recklinghausen é principalmente lembrado por seu estudo da pressão arterial e contribuições da ciência da medição da pressão arterial. Ele é creditado por fazer melhorias no esfigmomanômetro, aumentando o tamanho do manguito de pressão de 5cm a 10cm. Durante a década de 1930 ele criou um osciloscópio tonômetro; um dispositivo usado para medir a pressão arterial sistólica e diastólica. Consistia da sobreposição de duas algemas, um grande manguito para desempenhar funções esfigmomanômetras de base e um menor para ampliar pulsações que ocorrem quando o maior manguito é esvaziado. Com o oscilotonometro de Recklinghausen, um estetoscópio não era necessário para escutar os "Sons de Korotkoff", em vez disso eles foram representados como oscilações de uma agulha em um medidor de pressão. Na maior parte de sua vida, Recklinghausen manteve um ávido interesse na filosofia e na metafísica. Apesar de não ter publicado qualquer livro sobre esses assuntos, ele deixou muitas anotações sobre suas crenças, e manteve uma correspondência contínua com os filósofos Heinrich Rickert (1863-1936), Paul Hensel (1860-1930) e Albert Schweitzer (1875-1965). 
xsd:nonNegativeInteger 21 
xsd:integer 3146323 
xsd:nonNegativeInteger 3532 
xsd:integer 34996413 

data from the linked data cloud