Haroldo III da Noruega

http://pt.dbpedia.org/resource/Haroldo_III_da_Noruega an entity of type: Thing

Haroldo Sigurdsson (em norueguês antigo: Haraldr Sigurðarson; 1015 — Yorkshire, 26 de setembro de 1066), dado o epíteto Hardrada; harðráði, traduzido aproximadamente como "conselheiro severo" ou "governante duro"), nas sagas, foi o rei da Noruega (como Haroldo III) de 1046 até a data de sua morte. Além disso, sem sucesso, reivindicou o trono dinamarquês até 1064 e o trono inglês em 1066. Antes de se tornar rei, Haroldo havia passado cerca de 15 anos no exílio como um mercenário e comandante militar no Principado de Kiev e no Império Bizantino.
Haroldo III da Noruega 
right 
xsd:integer 1865  1971  1990  1995  1999  2004  2007  2008  2010  2011 
Kelly DeVries 
Frank Stenton 
Nicolle, David 
Sigfús Blöndal 
Sverre Bagge 
Byzantine Sources for the History of Balticum and Scandinavia 
The Schism that never was: Old Norse views on Byzantium and Russia 
Harald Hardråde i Bysants. To fortellinger, to kulturer 
Casa de Hardrada 
Vike, Vegard 
Oxford History of England 
Sagakongene 
Elisiv de Kiev 
Tora Torbergsdatter 
Ingegerda, Rainha da Dinamarca e Suécia 
Maria Haraldsdotter 
Olavo III da Noruega 
horizontal 
Andersen, Øivind e Hägg, Tomas 
Benedikz, Benedikt S. 
Volt, Ivo e Päll, Janika 
Universidade Cornell 
Universidade de Cambridge 
Universidade de Tartu 
Spartacus 
Osprey 
Boydell & Brewer Ltd 
Universitetsforlaget 
Aschehoug 
Clarendon Press-Oxford University Press 
H. Tønsberg 
Saga Bok/Spartacus 
Universidade de Bergen 
Slovanský ústav Akademie věd ČR, v. v. i. and Euroslavica 
xsd:integer
Haroldo desembarca perto de Iorque , e derrota o exército da Nortúmbria , na crônica A vida do rei Eduardo, o Confessor do , por Matthew Paris. Haroldo teve um enorme navio construído em torno de 1060, chamado Ormen . 
Harald defeating Northumbrian army.jpg 
Harald landing in York 01.jpg 
Harald III of Norway.jpg 
xsd:integer 250 
xsd:integer 82  978  9949 
Retrato do de Haroldo Hardrada, de 'A Vida do Rei Eduardo, o Confessor' pelo cronista inglês Matthew Paris. 
Oslo 
Bergen 
Oxford 
Nova Iorque 
Christiania 
Tartu, Estônia 
Cambridge, RU 
Martlesham, RU 
Trondheim; Igreja de Maria até o , Helgeseter Priory até 
Ringerike, Noruega 
et 
inglês 
norueguês 
Åsta Gudbrandsdatter 
John 
Kelly 
Haroldo III da Noruega 
Christopher 
Kim 
Mikhail 
F. M. 
Sverre 
C. I. 
Halvor 
Kolbjørn 
Ole Georg, et al. 
Sigfús 
Sverrir 
Haraldr Sigurðarson 
Sigurd Syr 
xsd:integer 169  173 
xsd:integer 1046 
Gravett 
Stenton 
DeVries 
Bagge 
Beeler 
Bibikov 
Blöndal 
Hjardar 
Jakobsson 
Moseng 
Schive 
Skaare 
Tjønn 
Casa Real 
Cônjuge 
Predecessor 
Reinado 
Sucessor 
Anglo-Saxon England 
Hellas og Norge: kontakt, komparasjon, kontrast : en artikkelsamling 
Byzantinoslavica 
Byzanto-Nordica 2004 
Harald Hardråde 
Norges Mynter i Middelalderen 
Norsk historie: 750-1537 
The Normans: Warrior Knights and Their Castles 
The Norwegian Invasion of England in 1066 
The Varangians of Byzantium 
Vikinger i krig 
Warfare in Feudal Europe: 730-1200 
Norges mynthistorie: mynter og utmyntning i 1000 år, pengesedler i 300 år, numismatikk i Norge 
xsd:integer
II 
xsd:integer 155 
Retrato dode Haroldo Hardrada, de 'A Vida do Rei Eduardo, o Confessor' pelo cronista inglêsMatthew Paris. 
Magno I 
Co-Rei 
Haroldo Sigurdsson (em norueguês antigo: Haraldr Sigurðarson; 1015 — Yorkshire, 26 de setembro de 1066), dado o epíteto Hardrada; harðráði, traduzido aproximadamente como "conselheiro severo" ou "governante duro"), nas sagas, foi o rei da Noruega (como Haroldo III) de 1046 até a data de sua morte. Além disso, sem sucesso, reivindicou o trono dinamarquês até 1064 e o trono inglês em 1066. Antes de se tornar rei, Haroldo havia passado cerca de 15 anos no exílio como um mercenário e comandante militar no Principado de Kiev e no Império Bizantino. Quando tinha 15 anos de idade, em 1030, Haroldo lutou na batalha de Stiklestad juntamente com seu meio-irmão Olavo Haraldsson (mais tarde Santo Olavo). Olavo procurou recuperar o trono norueguês, que havia perdido para o rei dinamarquês Canuto, o Grande dois anos antes. Na batalha, ambos os irmãos foram derrotados por forças leais a Canuto, e foi enviado ao exílio no Principado de Kiev (as sagas de Garðaríki). Depois passou algum tempo no exército do Grão-Príncipe Jaroslau, o Sábio, eventualmente, obteve a patente de capitão, até que se mudou para Constantinopla com seus companheiros em torno de 1034. Na capital bizantina, logo passou a se tornar o comandante da guarda varegue bizantina, e comandou suas ações, no Mar Mediterrâneo, na Ásia Menor, Sicília, possivelmente, na Terra Santa, na Bulgária e na própria Constantinopla, onde se envolveu nas disputas imperiais dinásticas. Haroldo acumulou considerável riqueza durante seu tempo no Império Bizantino, que enviou a Jaroslau no Principado de Kiev para custódia. Finalmente deixou os bizantinos em 1042, e chegou em Kiev, a fim de preparar a sua campanha para recuperar o trono da Noruega. Possivelmente para o conhecimento da Haroldo, na sua ausência o trono norueguês tinha sido restaurado a partir dos dinamarqueses para o filho ilegítimo de Olavo, Magno, o Bom. Em 1046, Haroldo juntou forças com o rival de Magno na Dinamarca (que também havia se tornado rei da Dinamarca), o pretendente Sueno Estridsson, e começou a invadir a costa dinamarquesa. Magno, sem vontade de lutar contra seu tio, concordou em dividir o reinado com Haroldo, desde que ele, por sua vez partilhasse sua riqueza com o rei. O co-reinado terminou abruptamente no ano seguinte visto que Magno morreu e Haroldo tornou-se assim o único governante da Noruega. Internamente, esmagou toda a oposição local e regional, e esboçou a unificação territorial da Noruega sob uma governança nacional. Seu reinado foi provavelmente de relativa paz e estabilidade, e instituiu uma economia viável com a moeda e comércio exterior. Provavelmente, buscando restaurar o "Império do Mar do Norte" de Canuto, também reivindicou o trono dinamarquês, e passou quase todos os anos até 1064 invadindo a costa dinamarquesa e lutando contra seu ex-aliado, Sueno. Embora as campanhas tenham sido bem sucedidas, ele nunca foi capaz de conquistar a Dinamarca. Não muito tempo depois de renunciar a sua reivindicação à Dinamarca, o ex-Conde de Nortúmbria, Tostig Godwinson, irmão do recém-escolhido rei da Inglaterra Haroldo Godwinson, prometeu sua lealdade a Haroldo Hardrada e o convidou a reclamar o trono inglês. Haroldo viajou junto e entrou no norte da Inglaterra, em setembro de 1066, invadiram a costa e derrotaram as forças regionais inglesas na batalha de Fulford, perto Iorque. Embora inicialmente bem sucedido, foi derrotado e morto em um ataque das forças de Haroldo Godwinson na Batalha de Stamford Bridge. Os historiadores modernos têm considerado muitas vezes a morte de Haroldo, em Stamford Bridge, o que pôs fim a sua invasão, como o fim da Era Viquingue. Também é comumente considerado por ter sido o último grande rei viquingue, ou até mesmo o último grande viquingue. 
xsd:nonNegativeInteger 270 
Haraldr Sigurðarson 
Haroldo III da Noruega 
xsd:integer 831485 
xsd:nonNegativeInteger 75684 
xsd:integer 44844880 

data from the linked data cloud