Héctor Rebaque

http://pt.dbpedia.org/resource/Héctor_Rebaque

Héctor Alonso Rebaque (Cidade do México, 5 de Fevereiro de 1956) é um ex-piloto mexicano de Fórmula 1.Participou em 58 GP's, estreando-se a 5 de junho de 1977. Marcou um total de 13 pontos no campeonato. Também correu pela sua própria equipe de F1 em 1978 pela Rebaque, tendo como melhor resultado, o 6º lugar no GP da Alemanha, em Hockenheim, o primeiro ponto na categoria e para a sua própria equipe e único naquele campeonato. Continuou na equipe em 1979, novamente com Lotus privados, mas nas últimas três corridas daquele ano, ele correu com o carro projetado pela Penske, que ele chamou de HR100 e terminou o ano sem ponto algum.
Héctor Rebaque 
xsd:integer
xsd:integer 58 
xsd:integer
Mexicana 
Hector Rebaque 
xsd:integer
xsd:integer
xsd:integer 13 
GP da Alemanha, Hockenheim, 1977 
xsd:integer
xsd:integer
Héctor Alonso Rebaque (Cidade do México, 5 de Fevereiro de 1956) é um ex-piloto mexicano de Fórmula 1. Participou em 58 GP's, estreando-se a 5 de junho de 1977. Marcou um total de 13 pontos no campeonato. Também correu pela sua própria equipe de F1 em 1978 pela Rebaque, tendo como melhor resultado, o 6º lugar no GP da Alemanha, em Hockenheim, o primeiro ponto na categoria e para a sua própria equipe e único naquele campeonato. Continuou na equipe em 1979, novamente com Lotus privados, mas nas últimas três corridas daquele ano, ele correu com o carro projetado pela Penske, que ele chamou de HR100 e terminou o ano sem ponto algum. No meio do campeonato de 1980, o piloto foi para a Brabham substituindo o argentino Ricardo Zunino e tendo como companheiro de equipe o brasileiro Nelson Piquet. O piloto mexicano trouxe para a equipe o patrocínio da petrolífera mexicana PEMEX. Rebaque permaneceu na equipe para a temporada de 1981 conseguindo seus melhores resultados dentro na categoria. Ele obteve três 4º lugares; terminou o campeonato em 10º lugar, sua melhor classificação na carreira. Acabou sendo a última vez na equipe inglesa, porque para a sua vaga na temporada seguinte viria o italiano Riccardo Patrese. Em 1982, ele participa de 6 provas da CART IndyCar pela equipe Forsythe incluindo as 500 Milhas de Indianápolis, onde ele terminou em 13º, depois de um fogo no pit na volta 151. Teve a primeira vitória na categoria na última etapa em Elkhart Lake no circuito misto de Road America. Terminou o campeonato em 16º lugar com 48 pontos. 
xsd:nonNegativeInteger 129 
xsd:integer 1411143 
xsd:nonNegativeInteger 10590 
xsd:integer 36771568 

data from the linked data cloud