Guerras revolucionárias francesas

http://pt.dbpedia.org/resource/Guerras_revolucionárias_francesas an entity of type: Thing

As guerras revolucionárias francesas foram uma série de grandes conflitos, entre 1792 e 1802, nos quais se enfrentaram, de um lado, a França Revolucionária e, de outro, amplas coligações formadas pelo Reino Unido, Prússia, Império Russo, Duas Sicílias, Espanha, Suécia, Países Baixos, Portugal, Reino de Sardenha e Reino de Nápoles, resultando numa vitória francesa decisiva, que garantiu a sobrevivência da República Francesa. De facto, os franceses massacraram as coligações dos países inimigos, numa grande demonstração de habilidade e genialidade militar; e, comandada pelo jovem e habilidoso general Napoleão Bonaparte, a França manteve-se sempre na ofensiva, empreendendo uma violenta reação à invasão aliada. As batalhas foram marcadas pelo fervor revolucionário francês e por inovações milita
Guerras revolucionárias francesas 
xsd:integer 18 
xsd:integer 22 
Napoleão Bonaparte 
André Masséna 
Louis Desaix † 
Francisco de Miranda 
Adam Philippe de Custine 
Alexander Suvorov 
Charles Dumouriez 
François Kellermann 
Jean Jourdan 
Jean Pichegru 
Jean V. M. Moreau 
Lazare Hoche 
xsd:integer 25 
xsd:integer 20 
xsd:integer 300 
A batalha de Veroux, em 1792. 
Guerras Revolucionárias Francesas 
Vitória francesa; * A República Francesa sobrevive a guerra * Expansão territorial francesa, além da mudança de várias fronteiras * A França estabelece vários Estados satélites na região 
Paz de Basileia, Tratado de Campoformio, Tratado de Lunéville, Tratado de Amiens 
xsd:integer 22 
Espanha 
Rússia 
República Francesa 
borda|22px Prússia 
*22px Monarquia de Habsburgo 
---- 22px|borda Estados Unidos 
*Estados Satélites e repúblicas irmãs *22px|borda Rebeldes Irlandeses *20px Legião Polonesa * Espanha 
Outros estados italianos menores 
Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda 
---- 22px|borda Reino da Dinamarca e Noruega ---- 22px|borda Reino de Mysore 
---- 
Espanha 
borda|22pxPrússia 
borda|22pxReino da Grã-Bretanha 
borda|22pxSacro Império Romano-Germânico 
República Francesa 
Rússia 
(1791-1804) 
(1792–1800) 
(1798-1800) 
(1801–1802) 
(após 1796) 
(até 1795) 
*20pxLegião Polonesa 
*22pxMonarquia de Habsburgo 
*22px|bordaRebeldes Irlandeses 
*Espanha 
*Estados Satélites e repúblicas irmãs 
22px|bordaEstados Unidos 
22px|bordaImpério Otomano 
22px|bordaMalta 
22px|bordaNápoles 
22px|bordaOrdem de São João 
22px|bordaPaíses Baixos 
22px|bordaPortugal 
22px|bordaRebeldesHaitianos 
22px|bordaReino da Dinamarca e Noruega 
22px|bordaReino de Mysore 
22px|bordaSardenha 
Outros estados italianos menores 
Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda 
22px|bordaMonarquistase contra-revolucionários franceses (Armée des Émigrés) 
Vitória francesa; 
* ARepública Francesasobrevive a guerra 
* A França estabelece váriosEstados satélitesna região 
Paz de Basileia,Tratado de Campoformio,Tratado de Lunéville,Tratado de Amiens 
* Expansão territorial francesa, além da mudança de várias fronteiras 
A batalha de Veroux, em 1792. 
As guerras revolucionárias francesas foram uma série de grandes conflitos, entre 1792 e 1802, nos quais se enfrentaram, de um lado, a França Revolucionária e, de outro, amplas coligações formadas pelo Reino Unido, Prússia, Império Russo, Duas Sicílias, Espanha, Suécia, Países Baixos, Portugal, Reino de Sardenha e Reino de Nápoles, resultando numa vitória francesa decisiva, que garantiu a sobrevivência da República Francesa. De facto, os franceses massacraram as coligações dos países inimigos, numa grande demonstração de habilidade e genialidade militar; e, comandada pelo jovem e habilidoso general Napoleão Bonaparte, a França manteve-se sempre na ofensiva, empreendendo uma violenta reação à invasão aliada. As batalhas foram marcadas pelo fervor revolucionário francês e por inovações militares, as campanhas viram os exércitos revolucionários franceses derrotar coalizões inimigas e expandir o controle francês sobre os Países Baixos, a península Itálica e a Renânia. As guerras envolveram um grande número de soldados, em especial devido ao recurso à mobilização em massa. As guerras revolucionárias francesas costumam ser divididas entre a Primeira Coalizão (1792 –1797) e a Segunda Coalizão (1798 – 1801), embora a França também estivesse em guerra com o Reino Unido continuamente entre 1793 e 1802. As hostilidades cessaram com o tratado de Amiens (1802). Para os eventos militares posteriores, ver Guerras Napoleônicas. 
xsd:nonNegativeInteger 297 
Guerras Revolucionárias Francesas 
xsd:integer 1397618 
xsd:nonNegativeInteger 24687 
xsd:integer 44477846 

data from the linked data cloud