Guerra ao Terror

http://pt.dbpedia.org/resource/Guerra_ao_Terror an entity of type: Thing

Guerra ao Terror ou Guerra ao Terrorismo é uma iniciativa militar desencadeada pelos Estados Unidos a partir dos ataques de 11 de setembro. O então Presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, declarou a "Guerra ao Terror" como parte de uma estratégia global de combate ao terrorismo.A Guerra ao Terror significou um esforço de mobilização em diferentes planos: político-diplomático, econômico, militar, de inteligência e contra-inteligência.Como parte das operações militares da "Guerra do Terror", os Estados Unidos invadiram e ocuparam países como o Afeganistão e o Iraque.
Guerra ao Terror 
xsd:integer
War on Terror montage1.png 
Oriente Médio, Ásia Meridional, Sueste asiático, Chifre da África, Estados Unidos, Europa e outros. 
Guerra ao Terror 
Guerra do Afeganistão (2001–presente) : * Queda do governo Talibã no Afeganistão * Destruição de acampamentos da Al-Qaeda * Insurgência Talibã * Guerra no Noroeste do Paquistão * Morte de Osama bin Laden, lider da Al-Qaeda. Guerra do Iraque (2003–2011): * Queda do governo do partido Baath no Iraque * Execução de Saddam Hussein * Eleições livres * Insurgência iraquiana Guerra contra o Estado Islâmico : *Guerra Civil Iraquiana (2011-presente) *Guerra do Afeganistão (2015–presente) *Insurgência islâmica na Nigéria *Guerra Civil Síria Outros: * OLD Chifre da África * OLD Filipinas 
Alvos principais: * 24px Al-Qaeda * 24px Estado Islâmico do Iraque e do Levante outros alvos: * borda|24px Talibã * 24px Al-Shabaab * 24px Conselho Supremo das Cortes Islâmicas * 24px Fatah al Islam * 24px Lashkar-e-Taiba * 24px Jaish-e-Mohammed * 24px Jemaah Islamiyah * 24px Abu Sayyaf * Insurgentes iraquianos * 24px Hamas * Hezbollah * 22px Movimento Rajah Sulaiman * 22px Piratas da Somália * 22px|border Partidários do partido Baath * 22px Mujahideen Pattani Movement 
Participantes membros da OTAN: * * Outros membros da OTAN Participantes não-membros da OTAN: * * * * * * * * * * * * * * 
* Outros membros da OTAN 
*22pxMovimento Rajah Sulaiman 
*22pxMujahideen Pattani Movement (BNP) 
*22pxPiratas da Somália 
*22px|borderPartidáriosdopartido Baath 
*24pxAbu Sayyaf 
*24pxAl-Qaeda 
*24pxAl-Shabaab 
*24pxConselho Supremo das Cortes Islâmicas 
*24pxEstado Islâmico do Iraque e do Levante 
*24pxFatah al Islam 
*24pxHamas 
*24pxJaish-e-Mohammed 
*24pxJemaah Islamiyah 
*24pxLashkar-e-Taiba 
*Hezbollah 
*Insurgentes iraquianos 
*borda|24pxTalibã 
Alvos principais: 
Participantes membros daOTAN: 
Participantes não-membros daOTAN: 
outros alvos: 
* Destruição de acampamentos daAl-Qaeda 
* Eleições livres 
* Execução deSaddam Hussein 
* Queda do governo do partido Baath no Iraque 
* Queda do governoTalibãno Afeganistão 
*Guerra Civil Iraquiana (2011-presente) 
*Guerra Civil Síria 
*Guerra do Afeganistão (2015–presente) 
*Guerra no Noroeste do Paquistão 
*Insurgência Talibã 
*Insurgência iraquiana 
*Insurgência islâmica na Nigéria 
*MortedeOsama bin Laden, lider daAl-Qaeda. 
*OLD Chifre da África 
*OLD Filipinas 
Guerra contra o Estado Islâmico(EI): 
Guerra do Afeganistão (2001–presente) : 
Guerra do Iraque (2003–2011): 
Outros: 
Guerra ao Terror ou Guerra ao Terrorismo é uma iniciativa militar desencadeada pelos Estados Unidos a partir dos ataques de 11 de setembro. O então Presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, declarou a "Guerra ao Terror" como parte de uma estratégia global de combate ao terrorismo. Inicialmente com forte apelo religioso neoconservador, George Bush chegou a declarar uma "Cruzada contra o Terror" e contra o "Eixo do Mal", no que ficou conhecido como Doutrina Bush. Isto gerou forte reação entre os aliados europeus, que acabaram exigindo maior moderação no uso de conceitos histórico-religiosos na retórica antiterror. "Assim que Bush fez seu discurso sobre as 'cruzadas'- algo que carrega de um tremendo significado para muçulmanos e cristãos -, poucos dias depois do 11 de setembro, soube-se que o atentado seria tratado como um ato de guerra, com o que o governo assumiria poderes muito maiores do que tinha para perseguir e deter pessoas no estrangeiro, assim como para promover a espionagem doméstica, tudo como se fosse uma guerra", relata o advogado de direitos constitucionais Michael Ratner, do Center for Constitutional Rights. A Guerra ao Terror significou um esforço de mobilização em diferentes planos: político-diplomático, econômico, militar, de inteligência e contra-inteligência. Como parte das operações militares da "Guerra do Terror", os Estados Unidos invadiram e ocuparam países como o Afeganistão e o Iraque. Desde o início da Guerra ao Terror, a Anistia Internacional registrou e denunciou centenas de casos graves de violações dos direitos humanos, incluindo as torturas na prisão de Guantánamo, as extraordinary renditions (transferências de prisioneiros de um país para outro sem obedecer aos procedimentos judiciais normais de extradição), as prisões secretas da CIA, etc.. 
xsd:nonNegativeInteger 187 
xsd:integer 240403 
xsd:nonNegativeInteger 17803 
xsd:integer 44536047 

data from the linked data cloud