Guerra Anglo–Zanzibari

http://pt.dbpedia.org/resource/Guerra_Anglo–Zanzibari an entity of type: Thing

A Guerra Anglo–Zanzibari foi um conflito militar travado entre Reino Unido e Zanzibar em 27 de agosto de 1896, que durou aproximadamente quarenta minutos, e é a guerra mais curta na história. Sua causa imediata foi a morte do sultão pró-britânico Hamad bin Thuwaini em 25 de agosto de 1896 e a subsequente sucessão do sultão Khalid bin Barghash. As autoridades britânicas preferiam Hamud bin Muhammed, mais favorável a eles, como governante. Em conformidade com um tratado assinado em 1886, uma condição para a ascensão ao sultanato era que o candidato tivesse a permissão do cônsul britânico, e Khalid não havia cumprido esse requisito. Os britânicos consideraram este um casus belli e enviaram um ultimato para Khalid exigindo que ele ordenasse suas tropas a deixar o palácio. Em resposta, Barghash
Guerra Anglo–Zanzibari 
xsd:integer 1896  1905  1907  1966  1967  1970  1978  1984  1985  1994  1999  2000  2001  2002  2003  2006  2007 
Scientific American 
Gates, Henry Louis, Jr. 
Hurst, Alexander Anthony 
Jacopetti, Gualtiero & Prosperi, Franco 
xsd:integer 25 
Harry Rawson, 
Lloyd Mathews 
xsd:integer 26 
xsd:integer 101080  101111  101353 
Ballantine Books 
Cass 
Johns Hopkins University Press 
East African Literature Bureau 
Edward Stanford 
Hurst and Blackett 
Kevin Patience 
xsd:integer 900  2800 
inglês 
xsd:integer 300 
xsd:integer 978 
xsd:integer 1469  1532 
British Journal of Middle Eastern Studies 
Geographical Journal 
Journal of Colonialism and Colonial History 
Tanzania Notes and Records 
Harém do sultão após o bombardeio. 
Bahrein 
Hamburgo 
Londres 
Nova Iorque 
Nova York 
Brighton, Sussex 
Stroud, Gloucestershire 
Westport, Connecticut 
Duncan 
Ian 
Alfred R. 
K. Anthony 
Mohammed Ali 
Norman Robert 
Philip H. 
xsd:integer 94  1082 
xsd:integer 201465 
xsd:integer 230433 
xsd:integer 722777 
xsd:integer 27707159 
xsd:integer 37843635 
xsd:integer 45037899 
xsd:integer 251506750 
xsd:integer 141  161  17287 
Cecil 
John 
Brian 
Kevin 
William H. 
Augustus H. 
Geoffrey R. 
P.J.L. 
Robert Nunez 
Samuel G. 
Basic Books 
Methuen Publishing 
Sutton Publishing 
Times Books 
Institut für Afrika-Kunde 
Negro Universities Press 
Teredo Books 
Vitória britânica 
Fim de Zanzibar como um estado soberano 
Tucker 
Bennett 
Gordon 
Appiah 
Bakari 
Haws 
Hernon 
Zanzibar 
Britain's Forgotten Wars: Colonial Campaigns of the 19th Century 
A History of the Arab State of Zanzibar 
Africa Addio 
Africa, 2nd edition 
Eighteen Years in Uganda and East Africa 
The Sultans of Zanzibar 
Zanzibar and the Shortest War in History 
Zanzibar in Contemporary Times 
Zanzibar: Its History and Its People 
Exploring the Articulation of Governmentality and Sovereignty: The Chwaka Road and the Bombardment of Zanzibar, 1895-1896 
Urban Waterfront Revitalization in Developing Countries: The Example of Zanzibar's Stone Town 
The Democratisation Process in Zanzibar: A Retarded Transition 
The Savage Empire: Forgotten Wars of the 19th Century 
Africana: The Encyclopedia of the African and African American Experience 
Winning the Right War: The Path to Security for America and the World 
The Maritime History of the World: A Chronological Survey of Maritime Events from 5,000 B.C. until the Present Day 
The Exile of Sayyid Khalid bin Barghash Al-BuSa'idi 
A History of Zanzibar: A Study in Constitutional Development, 1934–1964 
Keane 
Owens 
Hoyle 
Thompson 
Patience 
Cohen 
Ayany 
Frankl 
Ingrams 
Lyne 
xsd:integer 33  42  168 
Aproximadamente 500 mortos 
Um soldado ferido 
Guerra Anglo–Zanzibari 
A Guerra Anglo–Zanzibari foi um conflito militar travado entre Reino Unido e Zanzibar em 27 de agosto de 1896, que durou aproximadamente quarenta minutos, e é a guerra mais curta na história. Sua causa imediata foi a morte do sultão pró-britânico Hamad bin Thuwaini em 25 de agosto de 1896 e a subsequente sucessão do sultão Khalid bin Barghash. As autoridades britânicas preferiam Hamud bin Muhammed, mais favorável a eles, como governante. Em conformidade com um tratado assinado em 1886, uma condição para a ascensão ao sultanato era que o candidato tivesse a permissão do cônsul britânico, e Khalid não havia cumprido esse requisito. Os britânicos consideraram este um casus belli e enviaram um ultimato para Khalid exigindo que ele ordenasse suas tropas a deixar o palácio. Em resposta, Barghash mobilizou sua guarda palaciana e montou uma barricada dentro da morada. O ultimato expirou às 9h (fuso horário local) em 27 de agosto, altura em que os britânicos tinham reunidos três cruzadores, dois navios de guerra, 150 fuzileiros navais e marinheiros e 900 zanzibaris na área portuária. O contingente da Marinha Britânica esteve sob o comando do Contra-almirante Harry Rawson, enquanto seus zanzibaris foram comandados pelo general-de-brigada Lloyd Mathews do exército nacional. Do outro lado, cerca de 2 800 zanzibaris defenderam o palácio; a maior parte recrutados da população civil, embora estivessem inclusas também a guarda do palácio do sultão e várias centenas de seus funcionários e escravos. Os defensores possuíam várias peças de artilharia e metralhadoras que foram postas em frente ao palácio, à vista dos navios britânicos. Um bombardeio, que foi iniciado às 9h 2min, ateou fogo no palácio e neutralizou a artilharia de defesa. Uma pequena ação naval teve lugar com os britânicos afundando um iate real zanzibari e dois barcos menores, e alguns tiros foram disparados ineficazmente contra as tropas zanzibaris pró-britânicas à medida que estes se aproximavam do confronto direto. A bandeira do palácio foi abatida e o fogo cessou às 9h 40min. As forças do sultão totalizaram aproximadamente quinhentas baixas, enquanto apenas um marinheiro britânico foi ferido. Khalid recebeu asilo no consulado alemão antes de escapar para Tanganica. Os britânicos rapidamente colocaram Hamud no poder à frente de um governo fantoche. A guerra marcou o fim de Zanzibar como um estado soberano e o início de um período de forte influência britânica. 
xsd:integer 25 
Império Britânico 
xsd:integer 2053770 
xsd:integer 43491443 
Guerra Anglo–Zanzibari 
Império Britânico 
25pxZanzibar 
Vitóriabritânica 
Fim de Zanzibar como um estado soberano 
2 800 soldados, a maioria civis armados 
900 soldados do exército regular e 150fuzileiros navaise marinheiros 
Harém do sultão após o bombardeio. 
xsd:nonNegativeInteger 216 
xsd:nonNegativeInteger 38787 

data from the linked data cloud