Getúlio Vargas

http://pt.dbpedia.org/resource/Getúlio_Vargas an entity of type: Thing

Getúlio Dornelles Vargas (São Borja, 19 de abril de 1882 — Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1954) foi um advogado e político brasileiro, líder civil da Revolução de 1930, que pôs fim à República Velha, depondo seu 13º e último presidente, Washington Luís, e, impedindo a posse do presidente eleito em 1 de março de 1930, Júlio Prestes.
Getúlio Vargas 
xsd:integer 1926  1928  1930  1943  1951 
Getúlio Vargas Signature.svg 
Getúlio Vargas 
Darci Sarmanho 
xsd:integer
"nota" 
xsd:integer 245 
xsd:integer 245 
xsd:integer
xsd:integer
xsd:integer 15 
xsd:integer 25 
xsd:integer 31 
a 15 de novembro de 1926 
a 17 de dezembro de 1927 
a 24 de agosto de 1954 
a 25 de janeiro de 1913 
a 29 de outubro de 1945 
a 3 de maio de 1924 
a 31 de janeiro de 1951 
a 9 de outubro de 1930 
São Borja, , 
Getúlio Vargas 30px|link=Academia Brasileira de Letras 
Getúlio Dornelles Vargas 
Aliança Liberal 
Republicano Rio-grandense 
Trabalhista Brasileiro 
xsd:integer 13 
xsd:integer 14 
xsd:integer 17 
xsd:integer 20 
xsd:integer 30 
Ministro da Fazenda do Brasil 
Deputado federal pelo Rio Grande do Sul 
pelo 
Senador pelo Rio Grande do Sul 
Nenhum 
Presidente 
Vice-presidente 
Vice-governador 
Getúlio Vargas 
14°Presidente do Brasil 
17ºPresidente do Brasil 
Getúlio Dornelles Vargas (São Borja, 19 de abril de 1882 — Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1954) foi um advogado e político brasileiro, líder civil da Revolução de 1930, que pôs fim à República Velha, depondo seu 13º e último presidente, Washington Luís, e, impedindo a posse do presidente eleito em 1 de março de 1930, Júlio Prestes. Foi presidente do Brasil em dois períodos. O primeiro período foi de 15 anos ininterruptos, de 1930 até 1945, e dividiu-se em 3 fases: de 1930 a 1934, como chefe do "Governo Provisório"; de 1934 até 1937 como presidente da república do Governo Constitucional, tendo sido eleito presidente da república pela Assembleia Nacional Constituinte de 1934; e, de 1937 a 1945, como presidente-ditador, durante o Estado Novo implantado após um golpe de estado. No segundo período, em que foi eleito por voto direto, Getúlio governou o Brasil como presidente da república, por 3 anos e meio: de 31 de janeiro de 1951 até 24 de agosto de 1954, quando se suicidou. Getúlio era chamado pelos seus simpatizantes de "o pai dos pobres", frase bíblica (livro de Jó-29:16) e um dos títulos de São Vicente de Paula, e, título criado pelo seu Departamento de Imprensa e Propaganda, o DIP, enfatizando o fato de Getúlio ter criado muitas das leis sociais e trabalhistas brasileiras. A sua doutrina e seu estilo político foram denominados de "getulismo" ou "varguismo". Os seus seguidores, até hoje existentes, são denominados "getulistas". As pessoas próximas o tratavam por "Doutor Getúlio", e as pessoas do povo o chamavam de "O Getúlio", e não de "Vargas". Cometeu suicídio no ano de 1954, com um tiro no coração, em seu quarto, no Palácio do Catete, na cidade do Rio de Janeiro, então capital federal. Getúlio Vargas foi considerado o mais importante presidente da história do Brasil. Sua influência se estende até hoje. A sua herança política é invocada por pelo menos dois partidos políticos atuais: o Partido Democrático Trabalhista (PDT) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Getúlio Vargas foi inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, em 15 de setembro de 2010, pela lei nº 12.326. 
xsd:nonNegativeInteger 498 
Getúlio Vargas30px|link=Academia Brasileira de Letras 
xsd:integer 418 
xsd:nonNegativeInteger 98010 
xsd:integer 44564074 

data from the linked data cloud