Fusão nuclear do silício

http://pt.dbpedia.org/resource/Fusão_nuclear_do_silício

Em astrofísica, a combustão do silício é uma sequência de duas semanas de reações de fusão nuclear que ocorrem em estrelas massivas com um mínimo de 8–11 massas solares. A combustão do silício é um processo final para estrelas que tenham percorrido o caminho de esgotar seus combustíveis durante o longo período que permaneceram na sequência principal no diagrama de Hertzsprung-Russell. A combustão de silício inicia quando a contração gravitacional eleva o núcleo da estrela à temperatura de 2.7–3.5 bilhões de kelvin (GK). A exata temperatura depende da massa. Quando uma estrela tem completada a fase de combustão do silício, ela pode explodir no que é conhecido como uma supernova de tipo II.
Fusão nuclear do silício 
Março de 2008 
inglês 
Em astrofísica, a combustão do silício é uma sequência de duas semanas de reações de fusão nuclear que ocorrem em estrelas massivas com um mínimo de 8–11 massas solares. A combustão do silício é um processo final para estrelas que tenham percorrido o caminho de esgotar seus combustíveis durante o longo período que permaneceram na sequência principal no diagrama de Hertzsprung-Russell. A combustão de silício inicia quando a contração gravitacional eleva o núcleo da estrela à temperatura de 2.7–3.5 bilhões de kelvin (GK). A exata temperatura depende da massa. Quando uma estrela tem completada a fase de combustão do silício, ela pode explodir no que é conhecido como uma supernova de tipo II. 
xsd:nonNegativeInteger 45 
xsd:integer 1560682 
xsd:nonNegativeInteger 6624 
xsd:integer 40541929 

data from the linked data cloud