Fraturamento hidráulico

http://pt.dbpedia.org/resource/Fraturamento_hidráulico

Fraturamento hidráulico é um método que possibilita a extração de combustíveis líquidos e gasosos do subsolo. Também é denominado fratura hidráulica, estimulação hidráulica ou pelo termo da língua inglesa "fracking".Por estes motivos o fraturamento hidráulico tem recebido atenção internacional, sendo estimulada em alguns países, enquanto outros impõem moratórias a seu uso ou o tem proibido. Países, como o Reino Unido, recentemente suspenderam sua proibição, optando pela regulamentação em vez da proibição total. A União Europeia iniciou a regulamentação do fraturamento hidráulico.
Fraturamento hidráulico 
Fraturamento hidráulico é um método que possibilita a extração de combustíveis líquidos e gasosos do subsolo. Também é denominado fratura hidráulica, estimulação hidráulica ou pelo termo da língua inglesa "fracking". O procedimento consiste na perfuração de um poço vertical no qual, uma vez alcançada a profundidade desejada, a broca é girada 90° em sentido horizontal e continua perfurando uma distância de 2000 a 3000 metros. A seguir uma mistura de água, substâncias penetrantes e químicas é injetada no terreno sob alta pressão. O objetivo é ampliar as fissuras existentes no substrato rochoso que encerra petróleo e gás natural, normalmente menores que 1mm, permitindo sua saída para a superfície. Em geral, o material injetado é água com areia a produtos químicos, que causa o fraturamento e a dissolução da rocha. Estima-se que em 2010, esta técnica estava presente em 60% dos poços de extração em atividade. Devido ao aumento no preço dos combustíveis fósseis, estes métodos se tornaram economicamente rentáveis e seu uso se ampliou nos últimos anos, em especial nos Estados Unidos. Ao longo de 2015, no entanto, houve uma expressiva queda no preço internacional do petróleo. Caso essa tendência de baixa se prolongue, a viabilidade do fraturamento hidráulico pode ser colocada em xeque. Os defensores do fraturamento hidráulico argumentam sobre os benefícios econômicos das vastas quantidades de hidrocarbonetos antes inacessíveis que esta técnica permite agora extrair. Seus opositores assinalam seu impacto ambiental, que inclui a contaminação de aquíferos, consumo de água elevado, poluição do ar, poluição sonora, migração dos gases e produtos químicos empregados para a superfície, contaminação na superfície devido a derramamentos, e os possíveis efeitos nocivos a saúde resultantes disto. Ocorrem também, casos de aumento da atividade sísmica, em sua maioria associados a injeção profunda de fluidos relacionados ao fracking. Por estes motivos o fraturamento hidráulico tem recebido atenção internacional, sendo estimulada em alguns países, enquanto outros impõem moratórias a seu uso ou o tem proibido. Países, como o Reino Unido, recentemente suspenderam sua proibição, optando pela regulamentação em vez da proibição total. A União Europeia iniciou a regulamentação do fraturamento hidráulico. 
xsd:nonNegativeInteger 267 
xsd:integer 4552335 
xsd:nonNegativeInteger 56161 
xsd:integer 44649087 

data from the linked data cloud