Flora intestinal

http://pt.dbpedia.org/resource/Flora_intestinal

Flora intestinal consiste em um complexo de espécies de microrganismos que vivem no trato digestivo dos animais e é o maior reservatório de flora humana ou microbiota. O principal benefício para o hospedeiro é a recuperação de energia a partir da fermentação de carboidratos não digeridos e a subsequente absorção de ácidos graxos de cadeia curta. Os mais importantes destes ácidos graxos são butiratos, metabolizados pelo epitélio do cólon; propionatos pelo fígado; e acetatos do tecido muscular. As bactérias intestinais, também desempenham um papel na síntese de vitamina B e da vitamina K, bem como ácidos biliares, que metabolizam esteróis e xenobióticos.
Flora intestinal 
xsd:integer 2009  2011 
Susan, Anderes 
Rodes, Laetitia; Coussa-Charley, Michael; Tomaro-Duchesneau, Catherine; Tomaro-Duchesneau, Catherine; Coussa-Charley; Rodes 
Chen, J.; Hoffmann, C.; Bittinger, K.; Chen, Y.-Y.; Keilbaugh, S. A.; Bewtra, M.; Knights, D.; Walters, W. A.; Knight, R.; Sinha, R.; Gilroy, E.; Gupta, K.; Baldassano, R.; Nessel, L.; Li, H.; Bushman, F. D.; Lewis, J. D. 
Hamer, Henrike M; Windey, Karen; Verbeke, Kristin 
Tomaro-Duchesneau, Catherine; Saha, Shyamali; Cantor, Arielle 
xsd:integer 101002  101126  101155  102147 
Hattner Nutrition 
xsd:integer 978 
Science 
Biologics: Targets and Therapy 
Journal of Biomedicine and Biotechnology 
Molecular Nutrition & Food Research 
en 
Hattner 
xsd:integer 6052 
xsd:integer 46  71  105 
xsd:integer 21207512  21772792  21847343  21885731 
Vicky 
G. D. 
Satya 
Jo Ann Tatum 
The Gut Microbiota and Human Health with an Emphasis on the Use of Microencapsulated Bacterial Cells 
The impact of pre- and/or probiotics on human colonic metabolism: Does it affect human health? 
Gut microbiota: Next frontier in understanding human health and development of biotherapeutics 
Linking Long-Term Dietary Patterns with Gut Microbial Enterotypes 
Gut Insight: probiotics and prebiotics for digestive health and well-being 
Wu 
Prakash 
De Preter 
xsd:integer 55  334  2011 
Flora intestinal consiste em um complexo de espécies de microrganismos que vivem no trato digestivo dos animais e é o maior reservatório de flora humana ou microbiota. O principal benefício para o hospedeiro é a recuperação de energia a partir da fermentação de carboidratos não digeridos e a subsequente absorção de ácidos graxos de cadeia curta. Os mais importantes destes ácidos graxos são butiratos, metabolizados pelo epitélio do cólon; propionatos pelo fígado; e acetatos do tecido muscular. As bactérias intestinais, também desempenham um papel na síntese de vitamina B e da vitamina K, bem como ácidos biliares, que metabolizam esteróis e xenobióticos. O corpo humano transporta cerca de 100 trilhões de microrganismos nos seus intestinos, uma série dez vezes maior do que o número total de células humanas no corpo. As atividades metabólicas desempenhadas por estas bactérias se assemelham aos de um órgão, levando alguns a comparar bactérias do intestino a um órgão "esquecido". Estima-se que esta flora intestinal tem cerca de cem vezes mais genes, no total, uma vez que existem no genoma humano. Bactérias compõem a maior parte da flora do cólon e até 60% da massa seca de fezes. Cerca de 300 a 1000 espécies diferentes vivem no intestino, com a maioria das estimativas em cerca de 500. No entanto, é provável que 99% das bactérias pertençam a cerca de 30 ou 40 espécies. Os fungos, protozoários e archaea também compõem uma parte da flora intestinal, mas pouco se sabe sobre suas atividades. A investigação sugere que a relação entre a flora do intestino e os seres humanos não é apenas comensal (uma coexistência não nociva), mas sim uma relação mutualística. Embora as pessoas possam sobreviver sem a flora intestinal, os microrganismos realizam uma série de funções úteis, como fermentação de substratos de energia não utilizadas, treinando o sistema imunológico, impedindo o crescimento de bactérias patogênicas, prejudiciais, regulando o desenvolvimento do intestino, produzindo vitaminas para o hospedeiro, tais como a biotina e vitamina K, e produzir hormônios para dirigir o hospedeiro para armazenar gorduras. No entanto, em certas condições, acredita-se que algumas espécies ​​sejam capazes de causar doenças por infecção ou aumentar o risco de câncer para o hospedeiro. Mais de 99% das bactérias no intestino são anaeróbios, mas no ceco, bactérias aeróbias podem atingir altas densidades. 
xsd:nonNegativeInteger 95 
xsd:integer 1115601 
xsd:nonNegativeInteger 33472 
xsd:integer 42469746 

data from the linked data cloud