Flavia Pennetta

http://pt.dbpedia.org/resource/Flavia_Pennetta an entity of type: Thing

Flavia Pennetta (Brindisi, 25 de Fevereiro de 1982) é uma ex-tenista profissional italiana. Tornou-se profissional em março de 1999. Foi a primeira tenista italiana a alcançar o top 10, em 17 de agosto de 2009 e a única italiana a atingir topo do ranking de duplas. Também foi a primeira italiana a participar e vencer uma final do Open da Austrália em 2011, quando venceu a final de duplas femininas em parceria com a argentina Gisela Dulko.No final de 2011 a italiana publicou sua biografia, intitulada "Dritto al Cuore", na qual fala de sua vida pessoal e de sua carreira.
Flavia Pennetta 
1,72m 
xsd:date 2015-10-29 
xsd:integer 27 
Pennetta em 2010 no US Open 
Nº 1 
Nº 6 
sim 
xsd:integer 2000 
QF 
<degreeRankine> 4.0 
Resultados de Grand Slam de Duplas 
QF 
<degreeRankine> 4.0 
SF 
xsd:integer 16 
xsd:integer 11 
xsd:integer 373 
xsd:integer 561 
<usDollar> 13.808 
xsd:double 1.72 
xsd:double 58000.0 
<kilogram> 58.0 
Flavia Pennetta 
Flavia Pennetta (Brindisi, 25 de Fevereiro de 1982) é uma ex-tenista profissional italiana. Tornou-se profissional em março de 1999. Foi a primeira tenista italiana a alcançar o top 10, em 17 de agosto de 2009 e a única italiana a atingir topo do ranking de duplas. Também foi a primeira italiana a participar e vencer uma final do Open da Austrália em 2011, quando venceu a final de duplas femininas em parceria com a argentina Gisela Dulko. Entrou definitivamente para a história do tênis mundial ao vencer a disputa de singles feminina do US Open na data de 12 de setembro de 2015, quando sagrou-se a mais velha tenista a vencer seu primeiro torneio Grand Slam, na ocasião com 33 anos. Aquela partida foi jogada contra sua compatriota Roberta Vinci, sendo a primeira final em singles da história do US Open jogada entre duas jogadoras italianas e a primeira vitória de uma italiana neste torneio. Ao final do jogo, Flavia surpreendeu e emocionou a todos os presentes e telespectadores ao anunciar que essa teria sido sua última participação no US Open pois se aposentará no final de 2015 e que não havia melhor forma de abandonar o esporte - vencendo seu primeiro e único Grand Slam. Em 2010, Pennetta ganhou 7 títulos em Duplas, fazendo parceria com Gisela Dulko, o que a levou ao posto de duplista número 1 do mundo no ano seguinte, sendo que a dupla também atingiu a primeira colocação do ranking. Na segunda metade do ano de 2012 a jogadora fez uma cirurgia no punho devido a uma lesão, o que a deixou afastada das quadras durante vários meses, só retornando em meados 2013. Ao retornar, seu ranking caiu bastante, sendo que chegou a ficar de fora do top 100, o que a levou a cogitar a aposentadoria. Porém, a partir do US Open do mesmo ano, Pennetta voltou a jogar seu melhor tênis, conseguindo alcançar a semifinal do US Open, as quartas de final do Aberto da Austrália e sagrou-se campeã do torneio de Indian Wells, seu primeiro título no nível Premier Mandatory.O campeonato em Indian Wells fez com que Pennetta atingisse dois feitos inéditos: foi a primeira italiana a vencer o torneio e também foi a cabeça de chave mais baixa a ganhar o troféu, já que começou o torneio como a vigésima favorita ao título. No final de 2011 a italiana publicou sua biografia, intitulada "Dritto al Cuore", na qual fala de sua vida pessoal e de sua carreira. Juntamente com Roberta Vinci e Francesca Schiavone, Flavia esteve presente nos três títulos da Fed Cup conquistados pela Itália. Em 2007, Pennetta recebeu a Ordem dos Cavaleiros ao Mérito da Rapública Italiana do Presidente Italiano. Em 2015, começou parceria de duplas com Martina Hingis, que encerrou depois do WTA de Doha. Depois, alternou torneios com duas jogadoras taiwaneses e a compatriota Sara Errani. Foi com esta que atingiu a melhor campanha da temporada, caindo nas semifinais do US Open para Sania Mirza e, justamente, Martina Hingis. Em simples, no primeiro semestre, teve melhor sorte ao chegar nas quartas de final de Dubai (tomou pneu de Caroline Wozniacki) e Indian Wells (partida longa contra Sabine Lisicki, caindo em 3 sets e 2 tiebreaks). Depois de Roland Garros, não conseguia ganhar duas seguidas. Foi quando começou o US Open: ela derrotou três cabeças de chave e, sem Serena Williams do outro lado da chave, fez parte da inédita final italiana e derrotou Roberta Vinci em 2 sets. Na cerimônia de premiação, causou surpresa ao anunciar a aposentadoria ao final da temporada. Pennetta se classificou ao WTA Finals na última hora, em Moscou. Em Singapura, não passou da fase de grupos; obteve a única vitória contra a campeã, a polonesa Agnieszka Radwanska. O último jogo da carreira foi no mesmo evento, contra Maria Sharapova. 
US$ 13,808,145 (Fonte) 
xsd:nonNegativeInteger 218 
Flavia Pennetta 
xsd:integer 1918817 
xsd:nonNegativeInteger 20028 
xsd:integer 43905703 
<centimetre> 172.0 
<kilogram> 58.0 

data from the linked data cloud