Eleições estaduais no Maranhão em 1994

http://pt.dbpedia.org/resource/Eleições_estaduais_no_Maranhão_em_1994 an entity of type: Thing

As eleições estaduais no Maranhão em 1994 aconteceram em 3 de outubro como parte das eleições gerais no Distrito Federal e em 26 estados. O resultado apontou uma vitória maciça do PFL que elegeu a governadora Roseana Sarney, o vice-governador José Reinaldo Tavares, os senadores Alexandre Costa e Edison Lobão, e fez as maiores bancadas entre os 18 deputados federais e 42 deputados estaduais eleitos. Como nenhum candidato ao Palácio dos Leões reuniu metade mais um dos votos válidos, houve um segundo turno em 15 de novembro e segundo a Constituição, quem vencesse teria quatro anos de mandato a contar da posse em 1º de janeiro de 1995 e originalmente sem direito a reeleição.
Eleições estaduais no Maranhão em 1994 
sim 
Brancos 
Nulos 
black 
darkred 
red 
white 
Eleições estaduais no Maranhão em 1990 
xsd:integer 140 
Maranhão 
Partido da Frente Liberal 
Branco 
Nenhum 
Partido Progressista Renovador 
Eleição para governador do Maranhão - Segundo Turno 
Eleição para governador do Maranhão em 94 - Primeiro Turno 
xsd:integer 20383  70113  231528  353032  541005  735841  753901 
xsd:integer 1990 
xsd:integer 1998 
José Reinaldo Tavares 
Juarez Medeiros 
xsd:integer 15 
Eleições estaduais no em 1994 
no 
darkred 
PFL 
PPR 
<perCent> 49.39  50.61 
Eleições estaduais no Maranhão em 1998 
70113  20383  231528  353032  541005  735841  753901 
Eleição para governador do Maranhão - Segundo Turno 
Eleição para governador do Maranhão em 94 - Primeiro Turno 
As eleições estaduais no Maranhão em 1994 aconteceram em 3 de outubro como parte das eleições gerais no Distrito Federal e em 26 estados. O resultado apontou uma vitória maciça do PFL que elegeu a governadora Roseana Sarney, o vice-governador José Reinaldo Tavares, os senadores Alexandre Costa e Edison Lobão, e fez as maiores bancadas entre os 18 deputados federais e 42 deputados estaduais eleitos. Como nenhum candidato ao Palácio dos Leões reuniu metade mais um dos votos válidos, houve um segundo turno em 15 de novembro e segundo a Constituição, quem vencesse teria quatro anos de mandato a contar da posse em 1º de janeiro de 1995 e originalmente sem direito a reeleição. Quinto nome pefelista a assumir o governo do estado, Roseana Sarney nasceu em São Luís e graduou-se em Sociologia em 1978 pela Universidade de Brasília. Três anos antes fora nomeada para trabalhar na Companhia Urbanizadora da Nova Capital por José Reinaldo Tavares até ser colocada à disposição do Senado Federal como funcionária do gabinete de seu pai, José Sarney. No primeiro ano do governo Luís Rocha foi Secretária Extraordinária do governo maranhense lotada em Brasília. Devido à doença e morte de Tancredo Neves, José Sarney assumiu a presidência da República e designou sua filha como assessora parlamentar da Casa Civil de seu governo por cinco anos. Eleita deputada federal pelo PFL em 1990, fez oposição ao Governo Fernando Collor e votou pelo impeachment do presidente em 1992. Sua vitória na eleição para o governo do Maranhão igualou o feito de 1965 quando seu pai conquistou o direito de ocupar o Palácio dos Leões e fez dela a primeira mulher eleita para governar um estado, ressalvando que a primeira governadora da história do Brasil foi Iolanda Fleming que assumiu o governo do Acre em 14 de maio de 1986 após a saída de Nabor Júnior, eleito senador naquele ano. Na disputa para senador, o mais votado foi o advogado e jornalista Edison Lobão. Natural de Mirador, diplomado em Direito pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília, residiu em Brasília antes de ingressar na política pela ARENA. Membro do conselho de administração da Telebrasília, assessorou o Ministério dos Transportes, o governo do Distrito Federal e o Ministério do Interior. Como jornalista trabalhou no Correio Braziliense, Última Hora, na revista Maquis e no escritório da Rede Globo no Distrito Federal. Eleito deputado federal em 1978 e 1982, marcou a sua vida parlamentar ao votar contra a Emenda Dante de Oliveira em 1984 e em Paulo Maluf no Colégio Eleitoral em 1985, mas ao ingressar no PFL passou a apoiar o Governo Sarney, sendo eleito senador em 1986 e governador do Maranhão em 1990 após uma vitória sobre João Castelo em segundo turno. Repetindo o acontecido oito anos antes, a segunda vaga de senador ficou com o engenheiro civil Alexandre Costa. Nascido em Caxias e graduado em 1948 pela Universidade Federal de Minas Gerais, iniciou carreira política pelas mãos do governador Eugênio Barros (1951-1956) que o nomeou prefeito de São Luís e depois Secretário de Justiça. Eleito vice-governador do Maranhão pelo PSD em 1955, teve sua posse adiada para julho de 1957 após uma disputa judicial. Eleito suplente de deputado federal pelo PSP em 1962, assumiu a cadeira com a cassação de Neiva Moreira no início do Regime Militar de 1964 sendo reeleito pela ARENA em 1966. Eleito senador em 1970, foi reconduzido ao mandato por eleição indireta em 1978 migrando depois para o PDS e como filiado ao partido votou em Paulo Maluf no Colégio Eleitoral em 1985. Amigo de José Sarney, ingressou no PFL sendo reeleito em 1986. Participou da elaboração da Constituição brasileira de 1988, votou contra o presidente Fernando Collor no julgamento do impeachment em dezembro de 1992. Seu último cargo público antes de se reeleger senador pela quarta vez consecutiva foi o de Ministro da Integração Nacional no Governo Itamar Franco. 
xsd:nonNegativeInteger 195 
xsd:integer 50 
do 
xsd:integer 4412768 
xsd:nonNegativeInteger 21665 
xsd:integer 44941593 

data from the linked data cloud