Eleições estaduais no Maranhão em 1986

http://pt.dbpedia.org/resource/Eleições_estaduais_no_Maranhão_em_1986

As eleições estaduais no Maranhão em 1986 ocorreram em 15 de novembro como parte das eleições gerais em 23 estados brasileiros, no Distrito Federal e nos territórios federais do Amapá e Roraima. O estado elegeu um governador, um vice-governador, dois senadores, dezoito deputados federais e quarenta e dois estaduais numa época onde não havia dois turnos em eleições majoritárias. Na disputa pelo Palácio dos Leões o vitorioso foi o deputado federal Epitácio Cafeteira (PMDB), candidato governista.
Eleições estaduais no Maranhão em 1986 
Eleições estaduais no Maranhão em 1982 
xsd:integer 150 
Maranhão 
Partido do Movimento Democrático Brasileiro 
Partido Democrático Social 
xsd:integer 1982 
xsd:integer 1990 
xsd:integer 15 
Eleições estaduais no em 1986 
no 
green 
PMDB 
yellow 
PDS 
<perCent> 16.52  81.03 
Eleições estaduais no Maranhão em 1990 
As eleições estaduais no Maranhão em 1986 ocorreram em 15 de novembro como parte das eleições gerais em 23 estados brasileiros, no Distrito Federal e nos territórios federais do Amapá e Roraima. O estado elegeu um governador, um vice-governador, dois senadores, dezoito deputados federais e quarenta e dois estaduais numa época onde não havia dois turnos em eleições majoritárias. Na disputa pelo Palácio dos Leões o vitorioso foi o deputado federal Epitácio Cafeteira (PMDB), candidato governista. Nascido na Paraíba, o novo governador do Maranhão é técnico em contabilidade formado em Alagoas e bancário com origens políticas na UDN sendo eleito prefeito de São Luís em 1965. Naquele ano o bipartidarismo imposto pelo Regime Militar de 1964 o levou ao MDB pelo qual perdeu a eleição para senador em 1970 e foi eleito deputado federal em 1974 e 1978. No governo João Figueiredo ingressou no PMDB e foi presidente do diretório estadual do partido reelegendo-se deputado federal em 1982. Em sua vida pública o governador Epitácio Cafeteira alternou-se como aliado e adversário do presidente José Sarney, por quem foi apoiado para chegar ao governo do Maranhão com o percentual recorde de 81,02% dos votos válidos. O governador Luís Rocha negou apoio a Epitácio Cafeteira, alegando razões políticas. O antagonista de Epitácio Cafeteira foi João Castelo (PDS), funcionário do Banco da Amazônia até eleger-se deputado federal pela ARENA em 1970 e 1974 e foi escolhido governador do Maranhão em 1978 pelo presidente Ernesto Geisel. Eleito senador em 1982 é casado com Gardênia Gonçalves, eleita prefeita de São Luís em 1985. O PT apresentou como candidata ao governo a professora universitária Delta Martins. Dada a votação alcançada pela coligação vencedora a mesma elegeu a maioria da bancada maranhense no Congresso Nacional, inclusive com as vitórias de Alexandre Costa (reeleito para o terceiro mandato consecutivo) e Edison Lobão ao Senado Federal pelo PFL. Dentre os deputados federais e estaduais eleitos o percentual da "Aliança Democrática" superou os 80%. Epitácio Cafeteira renunciou em 1990 para concorrer ao Senado Federal em aliança com o candidato a governador João Castelo, ambos em rota de colisão com o grupo político de José Sarney. Nos meses seguintes o governo ficou às mãos de João Alberto de Souza, empossado depois duma disputa judicial com o presidente da Assembleia Legislativa, Ivar Saldanha, que alegava direito ao cargo porque o novo governador fora eleito prefeito de Bacabal em 1988 e com isso não poderia ocupar o Palácio dos Leões, mesmo tendo se licenciado anteriormente para assumir a prefeitura. 
xsd:nonNegativeInteger 166 
xsd:integer 50 
do 
xsd:integer 4003448 
xsd:nonNegativeInteger 16010 
xsd:integer 44968157 

data from the linked data cloud