Economia do Mali

http://pt.dbpedia.org/resource/Economia_do_Mali

A economia do Mali confina a sua atividade basicamente à área irrigada pelo rio Níger e o país em si está entre os mais pobres países do mundo, com 65% da sua área coberta por deserto ou semi-deserto. Cerca de 10% da população é nómada e cerca de 80% da mão-de-obra dedica-se à agricultura e à pesca. A actividade industrial está concentrada no processamento de produtos agro-pecuários. O Mali é muito dependente da ajuda externa e a sua economia é vulnerável às flutuações dos preços do algodão nos mercados mundiais, a sua exportação principal. Em 1997, o governo presseguiu a implementação bem sucedida de um programa de ajustamentos estruturais da economia, recomendado pelo FMI, que tem ajudado a economia a crescer, diversificar-se e atrair investimento estrangeiro. A adesão do Mali às reforma
Economia do Mali 
Ano calendário 
<perCent> 30.0 
US$ 2 107 milhões 
xsd:integer 2725 
xsd:integer 2557 
algodão, ouro, animais de granja 
xsd:double 0.401 
Mali ricefarmers.jpg 
xsd:integer 3209 
petróleo, máquinas e equipamentos, materiais de construção, alimentos, têxteis 
processamento de alimentos, construção civil, extração de fosfato e ouro 
<perCent> 6.5 
Cultivo de arroz no Mali. 
República Popular da China 31%, Coreia do Sul 14,5%, Indonésia 12,2%, Tailândia 6,3%, Malásia 5,4%, Bangladesh 5% 
Senegal 14,9%, França 11,6%, República Popular da China 8,2%, Costa do Marfim 6,3% 
xsd:decimal 17350000000 
<perCent> -4.5 
xsd:integer 1100 
agricultura 36,9%, indústria 23,4%, comércio e serviços 39,7% 
<perCent> 36.1 
do 
xsd:integer 1391 
xsd:integer 225 
xsd:integer 3241000 
agricultura 80%, indústria, comércio e serviços 20% 
A economia do Mali confina a sua atividade basicamente à área irrigada pelo rio Níger e o país em si está entre os mais pobres países do mundo, com 65% da sua área coberta por deserto ou semi-deserto. Cerca de 10% da população é nómada e cerca de 80% da mão-de-obra dedica-se à agricultura e à pesca. A actividade industrial está concentrada no processamento de produtos agro-pecuários. O Mali é muito dependente da ajuda externa e a sua economia é vulnerável às flutuações dos preços do algodão nos mercados mundiais, a sua exportação principal. Em 1997, o governo presseguiu a implementação bem sucedida de um programa de ajustamentos estruturais da economia, recomendado pelo FMI, que tem ajudado a economia a crescer, diversificar-se e atrair investimento estrangeiro. A adesão do Mali às reformas económicas e uma desvalorização de 50% do franco africano em Janeiro de 1994 fizeram aumentar o crescimento económico. Várias empresas multinacionais aumentaram as operações de mineração de ouro no período entre 1996 e 1998 e o governo prevê que o Mali se torne num dos principais exportadores de ouro sub-saarianos nos próximos anos. 
xsd:nonNegativeInteger 56 
xsd:integer 28996 
xsd:nonNegativeInteger 3157 
xsd:integer 42819919 

data from the linked data cloud