Economia da Romênia

http://pt.dbpedia.org/resource/Economia_da_Romênia

A Romênia, que ingressou na União Europeia em 1 de janeiro de 2007, iniciou a transição do regime comunista em 1989 com uma indústria obsoleta e uma produção inadequada às necessidades do país. O país saiu no ano de 2000 de uma forte recessão de 3 anos graças ao aumento das exportações para a União Europeia. O consumo e o investimento domésticos ajudaram o forte crescimento do PIB, mas produziram um grande desequilíbrio orçamentário. Só recentemente os ganhos econômicos do país permitiram o surgimento de uma classe média e reduziram a pobreza generalizada.
Economia da Romênia 
xsd:integer
<perCent> 5.1 
xsd:decimal 67380000000 
xsd:decimal 127900000000 
xsd:decimal 62680000000 
máquinas e equipamentos, metais e produtos metálicos, têxteis e calçados, produtos químicos, produtos agrícolas, minerais e combustíveis 
xsd:double 33.3 
Centrala Atomica Cernavoda 01.jpg 
xsd:decimal 73120000000 
máquinas e equipamentos, produtos químicos, combustíveis e minerais, tecidos e produtos têxteis, produtos agrícolas 
máquinas e equipamentos elétricos, têxteis e calçados, máquinas leves e automóveis, mineração, madeireiras, materiais de construção, metalurgia, produtos químicos, processamento de alimentos, petróleo 
<perCent> 5.8 
Central Nuclear de Cernavodă. 
Alemanha 18,9%, Itália 13%, França 7,6%, Turquia 6,2%, Hungria 5,7% 
OMC, União Europeia e outros. 
Alemanha 17,12%, Itália 11,4%, Hungria 8,8%, França 5,8%, República Popular da China 4,6%, Cazaquistão 4,2%, Áustria 4% 
<usDollar> 2.671E11  3.06E11 
<perCent> 2.5 
<usDollar> 12500.0 
agricultura 7,9%; indústria 32,9%; comércio e serviços 59,2% 
<perCent> 21.1 
da 
xsd:decimal 59560000000 
xsd:integer 225 
xsd:integer 9252000 
agricultura 30%, indústria 20,2%, comércio e serviços 49,8% 
A Romênia, que ingressou na União Europeia em 1 de janeiro de 2007, iniciou a transição do regime comunista em 1989 com uma indústria obsoleta e uma produção inadequada às necessidades do país. O país saiu no ano de 2000 de uma forte recessão de 3 anos graças ao aumento das exportações para a União Europeia. O consumo e o investimento domésticos ajudaram o forte crescimento do PIB, mas produziram um grande desequilíbrio orçamentário. Só recentemente os ganhos econômicos do país permitiram o surgimento de uma classe média e reduziram a pobreza generalizada. 
xsd:integer 459292 
xsd:integer 44900656 
xsd:nonNegativeInteger 73 
xsd:nonNegativeInteger 6431 

data from the linked data cloud