Compromisso de Caspe

http://pt.dbpedia.org/resource/Compromisso_de_Caspe

O compromisso de Caspe foi o procedimento fixado pelos parlamentares dos reinos de Aragão e Valência e dos condados catalães para resolver o interregno motivado pela morte de Martinho I de Aragão (1410) sem deixar sucessor legítimo. Em 31 de Maio de 1410, quando morre Martinho I, monarca da Coroa de Aragão, conhecido como “O Humano” pelo seu carácter bondoso e dedicação humanista.Ao morrer sem descendência, cria-se uma perigosa situação conducente a uma guerra civil pela sucessão.Os candidatos à sucessão foram os seguintes:
Compromisso de Caspe 
O compromisso de Caspe foi o procedimento fixado pelos parlamentares dos reinos de Aragão e Valência e dos condados catalães para resolver o interregno motivado pela morte de Martinho I de Aragão (1410) sem deixar sucessor legítimo. Em 31 de Maio de 1410, quando morre Martinho I, monarca da Coroa de Aragão, conhecido como “O Humano” pelo seu carácter bondoso e dedicação humanista. Ao morrer sem descendência, cria-se uma perigosa situação conducente a uma guerra civil pela sucessão. Os candidatos à sucessão foram os seguintes: As deliberações dos representantes legais de Aragão, Valência e Catalunha viram-se dificultadas pelas lutas de facções da nobreza, a impaciência dos partidários do conde de Urgel e a intervenção das tropas castelhanas de Fernando de Antequera. Os Parlamentares conseguiram um acordo (Concórdia de Alcañiz em 15 de Fevereiro de 1412) para nomear nove compromissários que, reunidos na localidade aragonesa de Caspe, deviam dirimir sobre os direitos dos pretendentes. Estes foram: Em 24 de Junho faz-se a votação. Num primeiro momento os representantes dos catalães mostraram-se indecisos, enquanto que os aragoneses os valencianos, mais vinculados ao comércio da lã e outros interesses económicos castelhanos, optaram por Fernando. Durante a votação, foi muito relevante a opinião de Vicente Ferrer que foi um dos impulsionadores da reunião celebrada em Caspe para solucionar o conflito. Foi proclamado Rei o infante castelhano Fernando de Trastámara como Fernando I de Aragão no dia 28 de Junho de 1412 pelos três compromissários aragoneses, os dois eclesiásticos valencianos e um da burguesia catalã representada por Bernardo de Gualbes. Deste modo, o Compromisso de Caspe trouxe consigo a introdução no trono aragonês de uma dinastia castelhana. Desde há alguns anos que se celebra com grande êxito em finais de Junho a festa da comemoração do Compromisso em Caspe. 
xsd:integer 1473893 
xsd:integer 43489419 
xsd:nonNegativeInteger 47 
xsd:nonNegativeInteger 3540 

data from the linked data cloud